Homepage

  • Jervis abandona competição e deixa críticas à Federação
    31 março 2022
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Jorge Matreno/ANSurfistas
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Aos 31 anos, o goofy do Guincho vai deixar de vestir a licra na Liga MEO Surf.
  • Filipe Jervis anunciou esta quarta-feira que este ano não vai competir na Liga MEO Surf e que, muito provavelmente, não o voltará a fazer. O surfista do Guincho, antigo vice-campeão europeu júnior e um dos mais experientes tops nacionais, anunciou a sua decisão nas redes sociais, deixando ainda muitas críticas à Federação Portuguesa de Surf e ao Conselho de Arbitragem.

    Esta decisão de Jervis se retirar do Mundo das competições surge na sequência de algumas divergências em termos de julgamento. Algo que ficou vincado durante a última etapa da Liga MEO Surf 2021, em Peniche. Após um aéreo, os juízes não consideraram a manobra completa, com Jervis a ser eliminado e a ficar visivelmente frustrado com a decisão. Segundo o próprio surfista, são esse tipo de sentimentos que o levam a querer parar de competir.

    “É com um sabor agridoce que anuncio que não vou competir na Liga MEO Surf este ano e provavelmente nunca mais. Depois de alguma reflexão e de algumas conversas com pessoas mais próximas, cheguei à conclusão que não faz sentido continuar a seguir o surf de competição. Muito devido à falta de tempo e motivação para ‘treinar’, mas acima de tudo porque nos últimos anos tenho sentido uma grande revolta em relação aos campeonatos”, começou por dizer Jervis, de 31 anos.

    Depois do anúncio, surgiram as críticas. “Tenho sentido ao longo do tempo que a FPS e o seu conselho de arbitragem não têm conseguido acompanhar o nível de surf em Portugal. Para quem não sabe, juntamente com a Associação Nacional de Surfistas (a quem muito agradeço) tivemos algumas ideias para aproximar os surfistas e treinadores dos juízes, ideias essas que foram rejeitadas e criticadas pelo conselho de arbitragem, que parece querer um maior afastamento em vez de uma aproximação”, frisou. 

    “Sinto que cada campeonato tem uma (ou mais) polémica grave, e que não há melhorias, nem vontade de melhorar. Tenho como exemplo o facto de ter feito um protesto na última etapa de 2021, ao qual continuo à espera de resposta. Diz no regulamento que a FPS tem uma obrigação de responder em 30 dias. Tenho ótima relação com juízes, treinadores, membros do staff, surfistas e membros da indústria do surf e por isso, todas estas situações fazem-me querer abandonar a parte competitiva do surf para poder ser uma pessoa mais feliz e livre”, acrescentou.

    Por fim, o goofy deixou ainda agradecimentos e lembrou o trajeto que teve desde os tempos de juventude. “Agradeço a todos pelo apoio em 14 anos de competição, e acima de tudo aos meus patrocinadores por continuarem este caminho comigo! Guardo memórias incríveis, e grandes momentos de aprendizagem acima de tudo com as derrotas! Resta-me desejar uma boa sorte a todos e que as novas gerações tenham um julgamento mais justo e claro”, rematou Jervis, que vai ser, assim, uma baixa de peso para a nova temporada, que arranca já esta sexta-feira com o Allianz Figueira Pro.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Filipe Jervis
  • FPS
  • liga meo surf
  • Fotografia
    Jorge Matreno/ANSurfistas
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
agosto 15
Verão tira folga para o surgimento de chuva no início da semana
agosto 16
Ramon Navarro campeão em Punta de Lobos
agosto 15
Sophia Medina campeã dos Jogos Pan-americanos
agosto 15
Tony Laureano enfrenta ondas gigantes chilenas em competição
agosto 15
Sismo sentido este domingo no Algarve
agosto 12
Vasco Ribeiro anuncia pausa na carreira
agosto 12
Banhos voltam a ser autorizados na Praia da Batata em Lagos