Homepage

  • Crise sísmica: ativado o Plano Regional de Emergência nos Açores
    24 março 2022
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Os planos de emergência municipais dos concelhos de Calheta e Velas, na ilha de São Jorge, também já foram ativados.
  • Devido à elevada atividade sísmica que tem vindo a ser registada na ilha de São Jorge desde o passado sábado, a Proteção Civil dos Açores tomou a decisão de ativar o Plano Regional de Emergência.

    O anúncio foi feito por Clélio Meneses, secretário regional da Saúde, durante uma conferência de imprensa em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, acrescentando que os planos de emergência municipais dos dois concelhos de São Jorge, Calheta e Velas, também já foram ativados.

    Segundo o secretário regional, que também tutela a Proteção Civil, as medidas preventivas estão a ser tomadas com base no conhecimento do Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em "colaboração com cientistas e grupos de Islândia, Espanha e Itália".

    Várias entidades regionais e nacionais, como a Proteção Civil nacional, o INEM e a Cruz Vermelha estão também a "preparar a sua intervenção numa possível situação de catástrofe".

    Esta quinta-feira em comunicado para ponto da situação, o CIVISA adiantou que a atividade sísmica, que se tem vindo a registar desde as 16h05 locais de sábado "na parte central da ilha de São Jorge", num setor compreendido "entre Velas e Fajã do Ouvidor, continua acima do normal".

    O sismo mais energético ocorreu no passado dia 19 de março, às 18h41 local" (19h41 em Lisboa) e teve "magnitude 3,3 na escala de Richter", lê-se no comunicado. O CIVISA refere ainda que "vários sismos têm sido sentidos pela população".

    Entre as 22h00 locais de quarta-feira e as 10h00 locais desta quinta-feira "foram sentidos 11 sismos", revela ainda o CIVISA, referindo que "continua a acompanhar o evoluir da situação".

    Perante este cenário, o executivo açoriano recomendou à população com maiores vulnerabilidades da principal zona afetada na ilha de São Jorge que abandone as suas casas.

    "O que se aconselha às pessoas que vivem entre as Velas e a Fajã das Almas é que façam uma deslocação das suas residências, sobretudo pessoas com mobilidade reduzida, pessoas dependentes de terceiros para as suas atividades básicas, pessoas residentes em edifícios sem garantias de segurança antissísmica e residentes em zonas próximas de vertentes ou falésias de particular perigosidade de deslizamento ou desabamento, como são as fajãs", afirmou Clélio Meneses.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Portugal
  • Açores
  • Crise sísmica
  • sismos
  • Tremor de terra
  • Ilha de São Jorge
  • Proteção Civil
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
agosto 15
Verão tira folga para o surgimento de chuva no início da semana
agosto 16
Ramon Navarro campeão em Punta de Lobos
agosto 15
Sophia Medina campeã dos Jogos Pan-americanos
agosto 15
Tony Laureano enfrenta ondas gigantes chilenas em competição
agosto 15
Sismo sentido este domingo no Algarve
agosto 12
Vasco Ribeiro anuncia pausa na carreira
agosto 12
Banhos voltam a ser autorizados na Praia da Batata em Lagos