Homepage

  • Surf Clube de Viana planta mais de 50 árvores na Mata Nacional do Bussaco
    28 fevereiro 2022
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Surf Clube de Viana
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Entre diversos objetivos, esta atividade mitigou o impacto da pegada de carbono das viagens e estadias do 2º exchange meeting do projeto Sustainability and Environmental Education in Outdoor Sports.
  • Recentemente, o Surf Clube de Viana (SCV) e a Associação Plantar Uma Árvore organizaram a plantação de árvores e de plantas autóctones no Pinhal do Marquês, na Mata Nacional do Bussaco.

    O principal objetivo desta atividade, que também controlou as espécies invasoras e promoveu a conservação da floresta nativa, a sustentabilidade e a biodiversidade, foi o de mitigar o impacto da pegada de carbono das viagens e estadias do 2º exchange meeting do projeto Sustainability and Environmental Education in Outdoor Sports (SEE), financiado pelo Programa Erasmus+ Sport, e que o SCV organizou em Viana do Castelo, entre 8 e 11 de novembro último. A pegada de carbono deste evento foi estimada em aproximadamente 13 toneladas de CO2.

    Foram plantadas mais de 50 árvores (medronheiros, azevinhos, pinheiros-mansos, carvalhos-alvarinhos, sobreiros, abetos e píceas) e plantas autóctones no Pinhal do Marquês, na Mata Nacional do Bussaco.

    Antes desta ação de reflorestação, procedeu-se à manutenção da mata através da remoção de ramos e troncos caídos em consequência, sobretudo, das tempestades dos últimos anos.

    Esta atividade, de controlo das espécies invasoras e de promoção da regeneração natural com plantações para salvaguarda de uma das florestas relíquia da Europa, contou com a participação de dirigentes, treinadores e voluntários do SCV e ainda com duas convidadas da 1ª Companhia de Viana das Guias de Portugal.

    Para Gil Matos, coordenador da Associação Plantar Uma Árvore, para além da “regeneração da área ecologicamente degradada”, a "participação de voluntários de diversas nacionalidades potenciou o team building, a partilha de experiências e de valores”.

    Segundo o coordenador, quantas mais entidades seguirem o exemplo do SCV, realizando iniciativas de compensação pela emissão de CO2 dos eventos que organizam, melhor, pois estarão a contribuir para a conservação da floresta nativa portuguesa e para a sua biodiversidade.

    Já João Zamith, presidente do SCV, considera que esta foi uma oportunidade para, “além de semear sustentabilidade ativamente no terreno, reforçar o sentido de comunidade no clube.”

    Nesta iniciativa, também participaram os espanhóis Bárbara López Piqueres e Javier Lafuente Vicente, voluntários europeus, acolhidos pelo SCV, na concretização do projeto de 2021/2022, Health Through Surf, recentemente aprovado pela Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação, para o programa Corpo Europeu de Solidariedade da Comissão Europeia.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf
  • Surf Clube de Viana
  • Mata Nacional do Bussaco
  • Ecossistema
  • Natureza
  • Sustentabilidade
  • Fotografia
    Surf Clube de Viana
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
janeiro 26
Produção diária de energia eólica atingiu novo recorde em Portugal
janeiro 27
Revelado calendário dos circuitos regionais de surf para 2023
janeiro 27
Tempo frio vai continuar pelo menos até quinta-feira
janeiro 27
FPS anuncia 'grande mudança' no acesso aos circuitos em 2023
janeiro 26
Cidade chinesa regista temperatura recorde de -53ºC
janeiro 26
Frio fica para o fim de semana: todo o continente vai estar sob aviso amarelo
janeiro 26
FUEL TV lança programa de estágios