Homepage

  • Fernando Aguerre fala em "cenário de sonho" ter o surf nos Jogos Paralímpicos de 2028
    18 janeiro 2022
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Depois de ter sido rejeitada a inclusão no Jogos de Paris'2024, a Califórnia pode ser o palco de um momento histórico.
  • Primeiro o sonho de colocar o surf nos Jogos Olímpicos. Um objetivo de muitos anos que foi completado recentemente, em Tóquio’2021. Agora, o surf adaptado nos Jogos Paralímpicos. A meta é Los Angeles’2028. O presidente da ISA, Fernando Aguerre, já havia admitido esse novo sonho há alguns meses. Mas agora reforça a ideia, garantindo que as olimpíadas californianas, que se seguem às de Paris’2024, representariam um “casamento perfeito” para a estreia do surf como um desporto paralímpico.

    “Seria um cenário de sonho ter o surf nos Jogos Paralímpicos de 2028”, começou por apontar Aguerre em entrevista ao site especializados em questões olímpicas “Insidethegames”. “Temos que nos lembrar que a Califórnia é um dos lugares mais pioneiros do Mundo em termos de acessibilidades para pessoas com problemas físicos e outros tipos de mobilidade”, frisou o argentino.

    Depois de já ter tentado colocar o surf nos Jogos Paralímpicos de Paris’2024, num movimento que acabou por não ter êxito, Aguerre não perdeu tempo e apontou logo baterias a Los Angeles. Um cenário que parece ter todos os condimentos para dar certo. Até porque é na Califórnia que a ISA tem realizado todos os Mundiais de Surf Adaptado.

    “Seria um casamento perfeito. O surf é o desporto oficial da Califórnia por lei. Temos uma sociedade californiana que é aberta a todas as diferenças, independentemente das dificuldades físicas, do género, da etnia ou da língua. Se juntarmos a isso a predisposição do surf para superar todas as barreiras sociais, económicas ou raciais, então temos na Califórnia o lugar perfeito para tornar o surf num desporto Paralímpico”, argumentou.

    Aguerre admite que a estreia olímpica do surf em Tóquio ajudou a que todo o Mundo olímpico olhe para o surf de forma diferente. “Já não somos surpresa para ninguém”, defende. “Se há 10 ou 20 anos tentássemos colocar o surf adaptado no programa Paralímpicos todos diriam ‘ok, mas como funciona?’. Mas, atualmente, já o Mundo inteiro conhece aquilo que o surf pode trazer de bom”, sublinhou.

    Por fim, o histórico presidente da ISA utilizou uma metáfora com o surf para acalmar as hostes mais confiantes. “Eu nunca estou confiante de que vou apanhar uma onda. Tenho sempre de remar o máximo que conseguir. Por isso, não estou confiantes que o surf vai estar nos Jogos Paralímpicos de Los Angeles’2028. Mas estou esperançoso e penso que a entrada do surf traria uma grande adição de valor para os Jogos Paralímpicos”, rematou.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Los Angeles'2028
  • Jogos Olímpicos
  • Surf Adaptado
  • ISA
  • Fernando Aguerre
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
dezembro 03
FPS agradece todo o 'trabalho' e 'dedicação' de Teresa Bonvalot
dezembro 02
Primeiro fim de semana de dezembro vai ser frio, cinzento e chuvoso
dezembro 02
Grupos central e oriental dos Açores com aviso amarelo devido ao mau tempo e mar agitado
dezembro 02
Seleção Nacional de Surf Adaptado já partiu para o Mundial ISA 2022
dezembro 02
Ericeira Surf Clube participa em projeto que promove a sustentabilidade ambiental e não só
novembro 30
Chuva não fica para o feriado: sol vai brilhar
novembro 29
Governo australiano é contra a inclusão da Grande Barreira de Coral na lista de Património Mundial em perigo