Homepage

  • Caitlin Simmers quer apenas continuar a ser Caitlin Simmers, para já
    19 janeiro 2022
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Caitlin tem apenas 16 anos e ganhou o direito próprio de competir no CT 2022. Abdicou da vaga porque entende que este ainda não é o momento certo para tal.
  • Em 2022, o CT feminino vai ser assolado pela chegada de um punhado de surfistas com uma qualidade diferenciada face a outras classes de rookies do passado.

    Este naipe contém jovens talentosas, maioritariamente provenientes do Havai, recheadas da irreverência que é marca de água das primaveras que contam.

    Inserida nesta turminha, constava o nome de Caitlin Simmers. Com apenas 16 anos, Caity é uma das maiores promessas do surf do país do Tio Sam. Comprovou isso mesmo com exibições de encher o olho no circuito Challenger Series 2021. Que o digam o duo olímpico Teresa Bonvalot e Yolanda Hopkins, que sofreram na pele o poder do surf desta teenager. 

    A abrir, Simmers apresentou-se nos grandes palcos com uma vitória categórica em Huntington Beach, icónico spot do surf mundial. Depois foi semi-finalista em Hossegor e no final o corolário desta caminhada foi o apuramento para a divisão máxima do surf mundial, tornando-se numa das mais jovens de sempre a conseguir tal feito. 

    Com esta rica carta de apresentação, muitos foram aqueles que vaticinaram que estaríamos diante de alguém pronto a emular o fenómeno Caroline Marks, que com 17 anos foi vice-campeã mundial em 2019 e discutiu o título até à última etapa.

    Só que atualmente Caitlin Simmers não compartilha esses desejos. Na passada semana, a pequena Caity surpreendeu ao anunciar urbi et orbi que abdicou da vaga que conquistou com toda a mestria. Uma decisão que já não se via no surf profissional desde o século passado! 

    Apesar de ter naturalmente como objetivo competir diante das melhores do planeta, Simmers dixit: "Gostaria de trabalhar o meu surf, passar tempo com a minha família/amigos e frequentar a escola, de modo a estar mais bem preparada em termos mentais e físicos para enfrentar este desafio". 

    Tem somente 16 aninhos e nas aparições diante das lentes televisivas não mostrou conforto para falar, mas com estas declarações Caitlin Simmers demonstra desde já uma maturidade muito acima da idade que ostenta. Com o certificado para entrar no universo CT, a surfista norte-americana quer amadurecer como pessoa, solidificando estruturas para então abraçar a grande aventura e exigências inerentes. Raro, num mundo dominado de A a Z dominado pelo imediato, onde muita vez tudo acontece de forma meteórica, precipitada e sem pestanejar os olhos. 

    Certamente inspirada pelos recentes exemplos da ginasta Simone Biles e da tenista Naomi Osaka, que colocaram em evidência os problemas de saúde mental que atingem os atletas de alta competição em idades bem precoces, Caitlin não pretende à la longue sofrer na mente os efeitos de fortes pressões desde tenra idade e com isso ver a sua carreira abalada em termos do potencial máximo que pode atingir.

    Também Naomi e Simone começaram bem cedo a dar nas vistas e a construir uma carreira de luxo, mas os últimos tempos foram bem duros. A própria Caroline Marks entrou como um furação no CT, mas em 2021 ficou bem aquém do esperado. Nem sequer alcançou a qualificação para a finalíssima de Trestles. 

    Por tudo isto e muito mais, a coqueluche norte-americana prefere agora dar um passo atrás para provavelmente dar dois à frente a curto prazo. Ainda na fase da adolescência, Caitlin Simmers quer viver uma vida completamente normal para uma jovem da sua idade. Conviver diariamente com os pais/amigos, ir à escola e praticar o desporto que ama. O surf! 

    Não é menos verdade que muitas das vezes o cavalo só passa uma vez à porta e não temos uma bola de cristal para adivinhar o futuro, pelo que a segunda surfista mais jovem da história a vencer o US Open of Surfing atirou pela janela uma oportunidade que muitas surfistas lutam uma vida inteira e não conseguem ser bem sucedidas. 

    No entanto, se tudo correr normalmente Caity não terá muitos problemas em meter-se novamente no CT. A fibra que apresenta assim o indica. Para já, Caitlin Simmers não quer as luzes da ribalta e os holofotes virados para a sua pessoa. Quer ser apenas Caitlin Simmers, na mais pura das inocências... 

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • WSL
  • World Surf League
  • Caitlin Simmers
  • Competição
  • Fotografia
    WSL
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
novembro 29
Agitação marítima volta esta quarta-feira com sete distritos sob aviso amarelo
novembro 29
38 anos depois, acordou o maior vulcão ativo do mundo
novembro 29
Governo australiano é contra a inclusão da Grande Barreira de Coral na lista de Património Mundial em perigo
novembro 28
Ondas até 5 metros deixam oito distritos sob aviso amarelo
novembro 28
João Dantas e Frederico Carrilho são campeões nacionais de longboard
novembro 28
Joana Schenker deu palestra sobre o oceano em escola de Faro
novembro 28
Ondas de gala coroaram vencedores do Special Event do circuito ASCC Caparica Power 2022