Homepage

  • Marta Paço: “Quero ser embaixadora do Surf Adaptado!”
    13 dezembro 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA/Reed
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Portugal trouxe duas medalhas de Pismo Beach, com uma delas a ser de ouro.
  • Portugal terminou a sua participação no ISA World Parasurging Championship, hoje, em pismo Beach Califórnia, com uma medalha de ouro para a nova campeã mundial, Marta Paço na classe VI1 feminina, e uma medalha de cobre para o quarto lugar de Camilo Abdula em S1 masculino. Nuno Vitorino, o terceiro elemento da equipa, ficou pelo quartos de final, completando um lote de resultados que, de acordo com o presidente da Federação Portuguesa de Surf e líder da comitiva, João Aranha, cumpre plenamente os objetivos propostos:

    “O nosso objetivo era a busca das medalhas individuais. O Nuno ficou pelos quartos de final com algum azar, o Camilo fez um campeonato brilhante terminando em quarto numa final muito bem disputada, e a Marta uma prova magnífica, demonstrando que é o melhor talento mundial do parasurfing na sua categoria. O nosso objetivo foi plenamente cumprido, o projeto do parasurfing em Portugal está de boa  saúde e o trabalho que temos desenvolvido ao longo da última década continua a dar frutos. Agora é continuar a trabalhar para o crescimento do parasurfing e pensar nos próximos Mundiais.”

    O presidente da FPS deixou ainda uma palavra “aos clubes que têm sido parte fundamental deste trabalho e ao Ministro da Educação que teve um gesto magnânimo de apoio à Seleção ao nos ligar diretamente para nos congratular.”

    Camilo Abdula mostrou-se satisfeito com a medalha de cobre, afirmando: “Penso que me portei bem, este foi o melhor heat que fiz neste Mundial, cumpri os objetivos e honrei a bandeira nacional. Só tenho motivos para estar contente.”

     Mas a inevitável estrela do dia foi Marta Paço, nova campeã mundial, com apenas 16 anos. “É uma sensação de conquista e de recompensa pelo trabalho que tenho vindo a desenvolver desde os 12 anos.”

    Questionada sobre a pressão que sentiu nesta prova maior do parasurfing, a jovem surfista de Viana do Castelo confessou: “É evidente que há sempre aquela pressão de querer fazer boas ondas para mostrar o nosso surf naquele que é o maior palco do surf adaptado mundial, mas agora apenas quero continuar a trabalhar, desenvolver manobras e tentar ajudar outras pessoas cegas que queiram começar a surfar. Quero  ser uma embaixadora do surf adaptado.” 

    Finalmente, Marta quis agradecer a quem a apoiou desde o início: “Este resultado só foi possível graças à Federação Portuguesa de Surf, ao Surf Clube de Viana e ao Tiago Prieto, meu treinador. Para eles, o meu grande obrigado”

    A Seleção Nacional chega ao aeroporto de  Lisboa terça-feira às 23h30.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Mundial ISA de Parasurfing
  • Pismo Beach
  • Portugal
  • Marta Paço
  • Camilo Abdula
  • Fotografia
    ISA/Reed
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
agosto 12
Vasco Ribeiro anuncia pausa na carreira
agosto 12
Banhos voltam a ser autorizados na Praia da Batata em Lagos
agosto 10
Buondi anuncia os vencedores das 7 cadeiras anfíbias Turtle
agosto 10
Dois animais marinhos devolvidos ao habitat natural ao largo de Aveiro
agosto 10
Água da Praia de Vila Praia de Âncora está imprópria para banhos
agosto 11
Estão proibidos os banhos na Praia da Batata em Lagos
agosto 11
Inscrições abertas para as últimas turmas do ano do curso de Treinadores de Surfing Grau I da ASI Portugal