Homepage

  • Glaciar em risco de desabamento pode aumentar o nível do mar em 65 cm
    27 dezembro 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O glaciar Thwaites foi apelidado de "glaciar doomsday" devido ao seu grave impacto na subida do nível do mar.
  • Um grupo de cientistas alertou recentemente para a possibilidade de desabamento de um dos maiores e mais importantes glaciares da Antártida. Segundo as previsões dos mesmos, o Glaciar de Thwaites poderá desabar dentro de três a cinco anos. Algo que iria originar um aumento superior a meio metro do nível do mar.

    Apesar de ser considerado até aqui um glaciar estável, a verdade é que essa situação mudou recentemente, depois de na semana passada os geólogos encontrarem novas fissuras na plataforma de gelo que o suportava. Um cenário que coloca em risco uma área de gelo que cobre uns impressionantes 170 quilómetros quadrados. O Glaciar Thwaites é um dos maiores e mais altos glaciares da Antártida e caso caia no oceano, poderá elevar o nível do mar em 65 centímetros.

    Desde de 2004, a parte oriental de Thwaites tem sido protegida por esta plataforma de gelo flutuante - uma extensão do glaciar que se estende até ao mar. Atualmente, a parte inferior da plataforma está ancorada num monte submarino a cerca de 50 km da costa. Esse ponto de fixação ajuda, essencialmente, a manter toda a massa de gelo no seu lugar. Mas os novos dados mostram que o aquecimento dos oceanos está a corroer a plataforma de gelo oriental a partir de baixo e é provável que esta se desintegre em centenas de pequenos icebergues e que o glaciar se quebre no mar em menos de 5 anos.

    O degelo da plataforma não aceleraria imediatamente a subida do mar, visto que esta já flutua na superfície do oceano e ocupa a mesma quantidade de espaço, seja sólido ou líquido. Mas quando se partir, a parte oriental do glaciar Thwaites triplicará a sua velocidade em direção à costa, depositando gelo sobre a água que anteriormente estava em terra. O colapso total de Thwaites poderia resultar numa subida do nível do mar sem precedentes em milhares de anos, pondo em perigo milhões de pessoas nas zonas costeiras.

    As alterações climáticas não são as únicas responsáveis por este possível colapso. Um estudo publicado em Agosto descobriu que o Glaciar Thwaites também está a derreter devido ao calor da Terra. Dados de satélite mostram que nos últimos 30 anos, o fluxo do glaciar Thwaites através da terra para o mar quase duplicou.

    Desde 1980, o glaciar perdeu pelo menos 600 mil milhões de toneladas de gelo, de acordo com uma análise de 2017 utilizando dados da NASA. "A temperatura no fundo do glaciar depende de uma série de fatores, por exemplo, se o solo é constituído por rocha compacta, sólida ou metros de sedimento saturado de água", explicou o co-autor e geofísico Dr. Karsten Gohl. "A água conduz calor ascendente de forma muito eficiente".

    O glaciar Thwaites foi apelidado de "glaciar doomsday" devido ao seu grave impacto na subida do nível do mar. Mas o seu colapso não só alteraria diretamente a altura dos oceanos, mas a sua queda também desestabilizaria outros glaciares na Antártida Ocidental, arrastando mais gelo para a água.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Glaciar Thwaites
  • Antártida
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
agosto 12
Vasco Ribeiro anuncia pausa na carreira
agosto 12
Banhos voltam a ser autorizados na Praia da Batata em Lagos
agosto 10
Buondi anuncia os vencedores das 7 cadeiras anfíbias Turtle
agosto 10
Dois animais marinhos devolvidos ao habitat natural ao largo de Aveiro
agosto 10
Água da Praia de Vila Praia de Âncora está imprópria para banhos
agosto 11
Estão proibidos os banhos na Praia da Batata em Lagos
agosto 11
Inscrições abertas para as últimas turmas do ano do curso de Treinadores de Surfing Grau I da ASI Portugal