Homepage

  • Filme 'SOMA' disponível para visualização online
    17 dezembro 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O pequeno filme documenta o empenho desta ONG em criar um futuro melhor para as raparigas em África.
  • A partir deste domingo, dia 19 de dezembro, a curta-metragem 'SOMA poderá ser visualizada online através da página oficial da organização não-governamental SOMA Surf na rede social Instagram.

    Com a duração de cerca de seis minutos, o trabalho do cineasta Eduardo Vento retrata o primeiro momento da jornada desta ONG, onde cerca de 30 raparigas surfaram pela primeira vez na história de São Tomé e Príncipe. 

    Esta curta fez a sua estreia no espaço da Moche, apoiada pela Buondi, tendo passado por alguns festivais de cinema nacionais, tais como o SAL (Surf at Lisbon), o Portuguese Surf Film Festival, na Ericeira, bem como outros eventos nacionais. 

    Em comunicado oficial, Francisca Sequeira, fundadora da SOMA ('Surfistas Orgulhosas na Mulher de África'), afirma que a "progressão destas raparigas no surf tem sido algo natural mas, acima de tudo, a evolução foi notória no desenvolvimento pessoal de cada uma em termos de ambições, da própria autoestima e ainda nas inter-relações familiares e sociais. É sempre difícil avaliar emoções e estados de espírito, mas a verdade é que passámos de ter um grupo de raparigas receosas, desconfiadas e na sua maioria com Transtorno de Stress Pós-Traumático, para um grupo de raparigas que cada vez mais reconhece o seu valor, os seus direitos e a sua vontade própria. Tudo isto é fruto de um trabalho muito grande da equipa de voluntários que aplicam este modelo de surf therapy, que foi desenhado e adaptado à realidade da mulher são-tomense e que complementa o surf com sessões de psicoeducação, empoderamento feminino e orientação vocacional.”

    Da sinopse do filme, Francisca conta que o "cineasta Eduardo Vento dá-nos um vislumbre do que é ser uma mulher na ilha de São Tomé e Príncipe. Um lugar remoto na terra, abençoado com abundância, natureza pura e ondas épicas, mas atormentado por uma grande desigualdade. A terapia moderna do surf é a surpreendente reviravolta, acabando por ser a via para derrubar barreiras e fortalecer raparigas e comunidades. Com a presença especial da surfista de ondas grandes Joana Andrade, o filme revela o dia em que este país viu um grupo de raparigas locais a surfar, pela primeira vez na sua história!”

    Recorde-se que a SOMA é uma organização não-governamental que visa, através do surf, empoderar as mulheres e combater a desigualdade de género, bem como a gravidez precoce em países africanos.

    É através deste projeto que cada vez mais raparigas (por agora apenas são-tomenses), estão a aprender a surfar, a cuidar da sua saúde mental e a ganhar ferramentas para a vida. Este é o quarto projeto no mundo e o segundo em África a desenvolver um programa de surf terapia exclusivamente feminino.



     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf
  • são tomé e príncipe
  • SOMA
  • Filme
  • ONG
  • África
  • Portugal
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
dezembro 08
Antecipado o aviso laranja para três distritos por causa do mau tempo
dezembro 09
Tomás Freitas termina estreia no Mundial ISA de Surf Adaptado
dezembro 09
Final de Marta Paço no Mundial ISA de Surf Adaptado 2022 é esta sexta-feira
dezembro 07
Campeões nacionais de bodyboard Sub-12 e Sub-16 coroados na Praia da Rocha
dezembro 07
Four Oceans 2022 realiza-se este fim de semana
dezembro 07
Libertados milhares de sargos na Ria Formosa
dezembro 08
Em 24 horas, choveu em Lisboa dois terços do que é normal em todo o mês de dezembro