Homepage

  • Em Cascais foram devolvidas ao mar três raias sobreviventes em cativeiro
    05 novembro 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Câmara Municipal de Cascais
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A libertação das espécies aconteceu numa 'zona com profundidade de cerca de 15 m e fundo de areia e rocha'.
  • Através de uma nota publicada no seu sítio oficial de internet, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) revelou que no passado dia 28 de outubro foi realizada a "segunda ação de devolução ao mar de exemplares de espécies de raia capturados na Campanha de Investigação Demersal 2021 (PT-IBTS-Q4) do IPMA".

    A "devolução ao mar dos indivíduos deu-se ao largo de Cascais numa zona com profundidade de cerca de 15 m e fundo de areia e rocha", tendo este local sido o selecionado por se "assemelhar ao habitat em que estas espécies vivem".

    Ao habitat natural foram devolvidos um "total de três indivíduos de três espécies, raia-pontuada (Raja brachyura), raia-manchada (Raja montagui) e raia-de-dois-olhos (Leucoraja naevus) com comprimento que variou entre 33 e 61 cm".

    Os "exemplares, capturados com rede de arrasto de fundo foram mantidos em cativeiro em instalações criadas a bordo do N.I. Mário Ruivo". Posteriormente, foram "transferidos para as instalações do Aquário Vasco da Gama até à data de devolução ao mar".

    Neste período de cativeiro, que contou com a colaboração do projeto DELASMOP da Universidade do Algarve, foi "monitorizado o estado de saúde e avaliada a sobrevivência a curto prazo de todos os animais por um período que variou entre 1 semana e 1 mês".

    Para uma "avaliação da capacidade de sobrevivência a longo prazo", as "raias devolvidas ao mar foram marcadas com spaghetti tags, do projeto DELASMOP da Universidade do Algarve/IPMA".

    As "experiências de avaliação da sobrevivência de espécies visam a obtenção de informação científica para a posterior avaliação de potencial derrogação à obrigação de desembarque espécies no âmbito da Política Comum de Pescas (Regulamento (UE) n.º 1380/2013)".

    Esta segunda ação de libertação das raias ao mar foi "realizada no âmbito das experiências de sobrevivência do Projeto PP-Centro (Projecto da Pequena Pesca na Costa Ocidental Portuguesa | MAR-01.03.02-FEAMP-0007 | Mar2020), em colaboração com a Unidade da Estratégia Municipal para o Mar da Câmara Municipal de Cascais". A primeira ação ocorreu em Peniche, também no passado mês de outubro.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • mar
  • Portugal
  • ipma
  • biodiversidade
  • Biodiversidade marinha
  • Natureza
  • Meio Ambiente
  • Raia
  • Fotografia
    Câmara Municipal de Cascais
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
dezembro 03
FPS agradece todo o 'trabalho' e 'dedicação' de Teresa Bonvalot
dezembro 02
Primeiro fim de semana de dezembro vai ser frio, cinzento e chuvoso
dezembro 02
Grupos central e oriental dos Açores com aviso amarelo devido ao mau tempo e mar agitado
dezembro 02
Seleção Nacional de Surf Adaptado já partiu para o Mundial ISA 2022
dezembro 02
Ericeira Surf Clube participa em projeto que promove a sustentabilidade ambiental e não só
novembro 30
Chuva não fica para o feriado: sol vai brilhar
novembro 29
Governo australiano é contra a inclusão da Grande Barreira de Coral na lista de Património Mundial em perigo