Homepage

  • Surfistas havaianos preocupados com cancelamentos de competições
    07 outubro 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    wsl
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Cancelamento de um QS em Sunset previsto para este mês está a gerar bastantes críticas ao governo local.
  • A comunidade surfista havaiana vive dias de preocupação e a contestação começa a aumentar, visando o poder local e as medidas tomadas em prol da pandemia. Isto porque os cancelamentos de provas estão a multiplicar-se. Algo que deixa os aspirantes a profissionais em terra e sem poderem competir e evoluir.

    Tal como já tínhamos noticiado entre as novidades no calendário do WQS, a prova prevista para acontecer em outubro em Sunset Beach desapareceu do mapa. Tudo aconteceu porque o estado de emergência declarado pelo governo havaiano não permite a realização destes eventos, o que acabou por originar o cancelamento.

    Sunset deixou de receber a mítica prova QS10000 da Triple Crown, uma vez que passou a ter uma prova no circuito principal, deslocada para fevereiro. Antes dessa prova também existia o histórico Hic Pro, um QS3000 que servia de aquecimento para a Triple Crown. Mas com as mudanças de calendário este ano iria existir apenas um QS1000, dirigido sobretudo para os jovens talentos regionais. Só que nem isso aconteceu.

    Esta situação está a deixar a comunidade surfista local transtornada, uma vez que a região havaiana é uma das que está praticamente há dois anos. A Hawaii Surfing Association e a World Surf League pouco conseguem fazer para contornar as exigências locais e agora teme-se pelas próximas competições, onde está incluindo o Pipe Masters de Janeiro, que serve de abertura para o CT 2022.

    “Os miúdos do Havai não estão a treinar. Tiveram apenas um campeonato em dois anos”, comentou o treinador Jen Tema à televisão local. “Os miúdos que têm o sonho de se qualificar para o Tour não o podem tentar porque nem sequer têm pontos”, frisou.

    Embora este fim-de-semana tenha acontecido uma competição local, a prova do QS de Sunset acabou por ser cancelada devido às regras atuais, que não permitem ajuntamentos de pessoas no mesmo local. Medidas que desagradam a comunidade surfistas, uma vez que as provas são ao ar livre e desportos de maior contacto como o futebol americano ou o futebol já conseguiram permissão para regressar.

    O governador local já afirmou à estação de televisão havaiana que estão a trabalhar com as entidades locais e com a WSL para que se consigam as permissões para contornar esta situação, embora muitos dos responsáveis pelo surf havaiana consideram esta situação quase como uma afronta cultural, sobretudo em comparação com o que está a acontecer noutros desportos.

    “Em todo o lado se pode surfar, até em países de terceiro Mundo. A Austrália e a Europa estão a apoiar o surf e a realização de campeonatos. Há programas desenvolvidos pelo governo para levarem lá os melhores surfistas, mas no Havai não. Por que razão? Estamos a falar do berço do surf. O que diria Duke sobre isto?”, questionou Kahea Hart, antigo competidor e atual treinador.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Havai
  • Covid-19
  • Surf
  • Fotografia
    wsl
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
novembro 29
Surf português chora perda de 'Dapin'
novembro 29
Dapin homenageado quarta-feira em Carcavelos
novembro 30
Fica a lenda! As reações à partida de Dapin
novembro 30
Falta de reservas marinhas e sobrepesca nos Açores preocupam organizações ambientais
novembro 30
Ação de Limpeza da Praia da Califórnia vai encerrar Exposição Viva do Programa Atlantis
novembro 30
Viana do Castelo recebeu evento que exaltou o surf como exemplo europeu de boas práticas
novembro 29
João Aranha: 'Dapin será sempre uma referência fundamental no surf nacional'