Homepage

  • Lançada 12ª edição da campanha para salvar aves marinhas do encadeamento na Madeira
    14 outubro 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A campanha arranca esta sexta-feira e vai prolongar-se até ao dia 15 de novembro.
  • A 12ª edição da campanha 'Salve uma Ave Marinha', da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), quer colocar a população madeirense a recolher e identificar aves marinhas encandeadas.

    “Todos os anos, esta campanha salva cerca de 200 aves marinhas, maioritariamente juvenis, vítimas da poluição luminosa”, lê-se no comunicado, que lança ainda um apelo geral para que “reduzam a iluminação”.

    Para dar a conhecer a campanha, que arranca esta sexta-feira e termina a 15 de novembro, a sede da SPEA Madeira estará aberta ao público das 16h00 às 18h00 e facultará um "kit para salvar aves marinhas”.

    “Nesta altura do ano, os juvenis de cagarra saem dos ninhos, e, por serem pouco experientes, são muitas vezes atraídos pelas luzes, ficando encandeados e acabando por colidir com edifícios, linhas elétricas e veículos. Alguns acabam por cair no chão, podendo mesmo morrer devido aos ferimentos ou à incapacidade de voar”, explicou a SPEA.

    A sede madeirense procura “voluntários para as brigadas de patrulhamento que irão percorrer as ilhas de 28 de outubro a 4 de novembro”, em busca de aves encandeadas, num período descrito como o mais crítico, principalmente em noites de lua nova. Para colaborar nestas brigadas, basta informar a SPEA da sua disponibilidade.

    “Todos podemos minimizar o problema: em toda a ilha da Madeira e Porto Santo, os municípios, hotéis, campos de futebol e até casas particulares devem desligar o máximo de luzes durante a noite, de forma a minimizar o impacto nas aves marinhas. A longo prazo, a SPEA recomenda também que as fontes de luz prejudiciais sejam trocadas, ajustadas, para uma melhor eficácia energética, e, sempre que possível, desligadas”, informa o mesmo documento, enfatizando que “a costa sul da Madeira, por ser a mais habitada, é também a mais problemática, contabilizando mais quedas de aves marinhas”.

    Segundo a mesma nota, caso encontre uma ave marinha encandeada “deve aproximar-se lentamente e pôr a ave numa caixa de cartão para posteriormente soltá-la à noite, à beira-mar, num sítio calmo e escuro”.

    Se o animal apresentar ferimentos deverá ser contactado o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, Região Autónoma da Madeira, através do 961957545 (09h00-17h30) ou a GNR - Comando Territorial da Madeira (disponível 24 horas) e registar a ocorrência junto da SPEA através telefone 967232195.

     

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • aves marinhas
  • Aves
  • Campanha
  • madeira
  • Portugal
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 15
Faleceu Tom Morey, o Pai do Bodyboard
outubro 15
Recolhidos 10 kg de lixo marinho na Praia do Samouco (Galeria Fotos)
outubro 15
Reserva Mundial de Surf da Ericeira comemorou 10º aniversário
outubro 15
'EDP Surf for Tomorrow' - A viagem às Maldivas
outubro 15
Nuno Vitorino recebe prémio do Comité Paralímpico de Portugal
outubro 15
Fim de semana chega com tempo mais cinzento e regresso da chuva nas regiões Norte e Centro
outubro 14
Sábado há limpeza da Ria Formosa!