Homepage

  • Apenas um país está a cumprir as metas do Acordo do Paris
    27 outubro 2021
    arrow
    arrow
  • As metas delineadas visam evitar um aquecimento do planeta Terra superior a 1,5ºC acima dos valores da era pré-industrial.
  • A poucos dias do início da cimeira do clima de Glasgow, onde é esperado que os países anunciem cortes nas emissões de gases com efeito de estufa, apenas um, a Gâmbia, cumpre o Acordo de Paris sobre redução de emissões.

    De acordo com estimativas independentes e científicas, referentes a este mês, das organizações que elaboram o índice Climate Action Tracker (CAT), só o pequeno país africano está no caminho de cumprir as metas definidas no Acordo de Paris, alcançado em 2015, para evitar um aquecimento do planeta Terra superior a 1,5ºC acima dos valores da era pré-industrial.

    Há dois anos a Gâmbia já estava na linha da frente da luta contra as alterações climáticas, a par de Marrocos, que está agora no grupo de países com metas quase suficientes para cumprir o Acordo de Paris, a par da Costa Rica, Etiópia, Quénia, Nepal, Nigéria e Reino Unido.

    A União Europeia - na escala de cores do CAT em que a verde aparece apenas a Gâmbia e os "quase lá" estão a amarelo - aparece no grupo dos países cor de laranja, com metas insuficientes e no mesmo grupo de países como o Chile, o Japão, o Peru, a África do Sul ou os Estados Unidos da América (EUA), entre outros. 

    Recorde-se que há dois anos os EUA estavam na lista negra, que representa os piores países do mundo em termos de metas para evitar um aquecimento global que os cientistas consideram catastrófico para a humanidade.

    A vermelho, com medidas altamente insuficientes, estão 15 países, entre os quais grandes economias e grandes emissores de gases com efeito de estufa, como a Argentina, Austrália, Brasil, Canada, China, Índia, Indonésia, México ou Ucrânia.

    Em situação crítica, na lista negra do CAT, estão seis países, praticamente sem medidas para conter as emissões de gases com efeito de estufa. São eles a Federação Russa, Arábia Saudita, Irão, Singapura, Tailândia e a Turquia. Pelas suas políticas, diz o CAT que a temperatura global aumentaria 4ºC.

    O CAT é produzido por duas organizações, a Climate Analytics e o New Climate Institute. É um índice que rastreia as promessas e políticas climáticas de 37 países/regiões, cobrindo cerca de 80% das emissões globais de gases com efeito de estufa.

    O esquema de classificação do CAT foi alterado e tornado mais abrangente, juntando as políticas, a ação e as metas de cada país/região, classificando agora mais quatro países do que anteriormente. A Nigéria, Irão, Tailândia e a Colômbia são as novas adições. 

     

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Mundo
  • Natureza
  • Meio Ambiente
  • Planeta Terra
  • Aquecimento global
  • Gases com efeito de estufa
  • Emissões
  • Emissões poluentes
  • Acordo de Paris
  • Sustentabilidade
  • Alterações climáticas
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
dezembro 02
Primeiro fim de semana de dezembro vai ser frio, cinzento e chuvoso
dezembro 02
Grupos central e oriental dos Açores com aviso amarelo devido ao mau tempo e mar agitado
dezembro 02
Seleção Nacional de Surf Adaptado já partiu para o Mundial ISA 2022
dezembro 02
Ericeira Surf Clube participa em projeto que promove a sustentabilidade ambiental e não só
novembro 30
Chuva não fica para o feriado: sol vai brilhar
novembro 29
Governo australiano é contra a inclusão da Grande Barreira de Coral na lista de Património Mundial em perigo
novembro 29
38 anos depois, acordou o maior vulcão ativo do mundo