Homepage

  • Pierre-Louis Costes e Joana Schenker em evidência no arranque no Cabedelo
    19 setembro 2021
    arrow
    arrow
  • A emblemática Praia do Cabedelo entregou muitas ondas e em crescendo durante o dia.
  • Depois de uma falsa partida (com o cancelamento da primeira etapa em São Jacinto por falta de ondas), o Circuito Nacional de Bodyboard de 2021 teve no passado sábado o seu primeiro momento competitivo com o início da etapa da Figueira da Foz, a segunda em agenda para esta temporada.

    Um dia em que houve vários desempenhos de destaque na Praia do Cabedelo, mas no qual sobressaíram Pierre-Louis Costes e Joana Schenker.

    Pierre-Louis Costes, o francês duas vezes campeão mundial que é convidado da organização para este circuito, deu uma aula de como surfar bonito, sendo recompensado pelo painel de juízes com duas notas excelentes (8,83 e 7,17 num total de 16 pontos num máximo de 20 possíveis).

    O score combinado mais alto do dia impressionou ainda mais pela aparente facilidade com que PLC bateu os competidores daquele heat, deixando-os a todos em combinação. Ou seja, o segundo classificado da bateria poderia fazer um 10 perfeito que não chegava para desalojar o bodyboarder radicado em Portugal do primeiro posto. Um tratado de bodyboard.

    Este não foi um dia de grandes surpresas num Cabedelo, que foi entregando muitas ondas e em crescendo durante o dia. Todos os principais favoritos passaram com mais ou menos facilidade os seus heats, sobressaindo, além do francês voador, nomes como os do bicampeão nacional Daniel Fonseca, Dino Carmo, Joel Rodrigues, Hélder Mendes, Hugo Pinheiro, Miguel Adão, Ricardo Rosmaninho, Hélio Conde ou ainda Manuel Centeno, que celebrou 41 anos.

    Centeno, 10 vezes campeão nacional e permanente ameaça ao título, até lamentou o facto de celebrar o aniversário em "trabalho”:

    “Sinceramente, nunca gostei de fazer anos em dia de campeonato. São coisas diferentes, com emoções muito diferentes e isto obriga a que, em vez de estar com a família, mais relaxado, tenha de estar aqui focado. Relativamente à minha prestação senti que entrei bem no heat com uma onda razoável e somei logo um 'backup'. Depois, só tinha o Pedrim [Pedro Correia] em segundo, face a dois atletas mais inexperientes, e, mesmo controlando, foi o suficiente para passar bem", disse.

    Relativamente ao Circuito Nacional de Bodyboard de 2021 que fazia este sábado o seu arranque efetivo, o campeoníssimo bodyboarder português teceu rasgados elogios.

    “Se o ano passado estava excelente, este ano está excelente 'plus'. Há mais de uma década que não via uma estrutura como a que temos aqui, acho que está tudo a subir de nível, a comunicação está incrível, enfim, tudo. E a atmosfera entre os competidores reflete isso. A comunidade de bodyboard está contente e sente otimismo como há muito não se verificava."

    Já na competição feminina, Joana Schenker mostrou, mais uma vez, porque é que é dona de sete títulos nacionais consecutivos, dominando o seu heat dos quartos-de-final e somando o score total mais alto da divisão (15,9 pts) deixando, à semelhança do que havia feito Pierre-Louis Costes na competição masculina, todas as competidoras do seu heat em combinação.

    Também Joana, mais do que a própria prestação, quis elogiar a prova e a organização que ergueu este campeonato na Figueira da Foz.

    “Mais uma vez, temos aqui excelentes condições de prova. Qualquer pessoa que chega aqui fica impressionada com a estrutura e o evidente profissionalismo da competição. Acerca do mar, as ondas estão difíceis, mas há ondas boas para encontrar e surfar. Quero, acima de tudo, surfar bem, heat a heat, e não pensar tanto no título", referiu a atleta algarvia.

    Uma palavra final para Nuno Trovão, dirigente da Associação de Bodyboard Foz do Mondego (ABFM), entidade co-organizadora local desta prova, a par da autarquia da Figueira da Foz que se congratulou com o regresso do Nacional à Figueira depois de um interregno de vários anos.

    “É uma sensação boa, sobretudo com as novas obras do Cabedelo, que nos dão condições de excelência para receber estes eventos e esperemos que isto seja um grande arranque para este Circuito Nacional.”

    Nuno Trovão sublinhou ainda a importância da recém-inaugurada iluminação do Molhe Sul do Cabedelo, obra que permitirá surfar à noite naquela praia, algo que o presidente da ABFM elogia efusivamente.

    “É um projeto de grande valor para a Figueira, que serve para impulsionar o turismo. Se já tínhamos ondas de qualidade mundial, este equipamento ainda permite publicitar mais estas ondas e usufruir delas de outra maneira."

    Recorde-se que a etapa da Figueira da Foz pode ser acompanhada em direto através da transmissão da BBoard TV no seu canal de YouTube.

     

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • bodyboard
  • Portugal
  • Competição
  • Figueira da Foz
  • Câmara Municipal da Figueira da Foz
  • Praia do Cabedelo
  • FPS
  • Federação Portuguesa de Surf
  • BBoard TV
  • Circuito Nacional de Bodyboard
  • Crédito Agrícola
  • Joana Schenker
  • Pierre-Louis Costes
  • PLC
  • Associação de Bodyboard Foz do Mondego
  • Fotografia
    CNBB
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 19
Embarcação fica com leme destruído após interação com orcas a sul de Troia
outubro 19
Seleção Nacional de Surf Adaptado prepara Mundial com dois estágios
outubro 19
Praia do Cabo do Mundo apadrinhou estreia da Matosinhos Surf School Cup
outubro 19
Título nacional de Surf Esperanças Sub-18 discute-se em Ribeira d'Ilhas
outubro 18
Praia da Arriba coroou os campeões nacionais de skimboard de 2021
outubro 18
Os números do evento principal do Ericeira WSR+10
outubro 18
Bodyboarders profissionais homenagearam o malogrado Tom Morey