Homepage

  • Pede-se transparência sobre plano de despejo de água radioativa de Fukushima no Pacífico
    08 setembro 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O objetivo das autoridades japonesas passa por começar a vazar a água na primavera de 2023
  • Na passada terça-feira, a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) pediu ao Japão informação completa e detalhada sobre um plano para despejar no Oceano Pacífico água tratada, mas ainda radioativa, da central nuclear de Fukushima.

    Uma equipa de três elementos daquela agência da Organização das Nações Unidas (ONU), que dá apoio ao Japão no processo, reuniu-se com responsáveis do Governo nipónico para discutir pormenores técnicos antes de viajar para o local.

    Na sexta-feira, estão previstos encontros com especialistas japoneses, segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press. Lydie Evrard, chefe do Departamento de Segurança e Proteção Nuclear da AIEA, disse que a transparência sobre o projeto é fundamental para garantir a sua segurança.

    Recorde-se que a 11 de março de 2011 um terramoto seguido de um tsunami danificou três reatores da central nuclear Fukushima Daiichi, causando o vazamento de água contaminada.

    Esta foi armazenada em tanques que atingem a sua capacidade no final do próximo ano. Perante o cenário que se antevê, as autoridades japonesas consideram que o despejo da água é necessário ao desmantelamento da central e que fazê-lo no oceano é a opção mais realista. 

    O objetivo é começar a vazar a água na primavera de 2023. O projeto é contestado por pescadores, residentes locais e países vizinhos do Japão, como a China e a Coreia do Sul.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Fukushima
  • central nuclear
  • Japão
  • Natureza
  • Meio Ambiente
  • Ecossistema
  • Biodiversidade marinha
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 20
Sete raias mantidas em cativeiro foram devolvidas ao mar das Berlengas
outubro 18
Praia da Arriba coroou os campeões nacionais de skimboard de 2021
outubro 20
Joel Rodrigues apurado diretamente para a ronda 3 do Frontón King no Open
outubro 19
Joel Rodrigues, o bodyboarder português que enfrenta o Frontón em busca do título mundial júnior
outubro 20
Tomás Lacerda é o primeiro campeão nacional de SUP Downwind
outubro 19
A Vaga Gigante está de regresso e o período de espera já começou!
outubro 18
Bodyboarders profissionais homenagearam o malogrado Tom Morey