Homepage

  • Joel Rodrigues, Miguel Ferreira e Filipa Broeiro seguem firmes no Sintra Pro 2021
    10 setembro 2021
    arrow
    arrow
  • A Praia Grande viveu um dia dedicado em exclusivo ao bodyboard.
  • Realizou-se esta sexta-feira, dia 10 de setembro, o quarto dia de competição do Sintra Portugal Pro de 2021, o mais longo até ao momento da presente edição.

    Uma jornada competitiva na qual a participação portuguesa na prova de bodyboard Open masculina ficou reduzida a Joel Rodrigues e Miguel Ferreira, que conseguiram o apuramento para a sétima ronda.

    Por sua vez, o bicampeão nacional Open, Daniel Fonseca, e Ricardo Rosmaninho foram afastados do campeonato sintrense na sexta ronda.

    Neste dia na Praia Grande, o jovem Joel foi o primeiro a entrar em ação, levando a melhor sobre a lenda havaiana Dave Hubbard e o francês Maxime Castillo. Imediatamente a seguir, Daniel Fonseca tinha aquele que era, provavelmente, o heat mais complicado do dia, frente ao campeão em título da prova, o marroquino Anas Haddar, e o antigo campeão mundial e triplo vencedor do Sintra Pro, o brasileiro Uri Valadão.

    E, de facto, o bodyboarder português foi ultrapassado pelo surf letal destes dois especialistas em ondas pequenas, terminando assim a sua participação que tanto prometia. Anas Haddar saiu vencedor do heat e Valadão, em segundo, pareceu estar de regresso à forma que o torna sempre tão perigoso na Praia Grande.

    Os últimos dois heats da ronda 6 trouxeram sortes radicalmente diferentes para as cores portuguesas, com Ricardo Rosmaninho a não se dar bem com a escassez de ondas e a ser eliminado frente ao havaiano Sammy Morretino e ao basco Alex Uranga, vencedor da bateria.

    Logo a seguir, foi a vez de Miguel Ferreira tentar a sua sorte num mar que estava a tornar-se progressivamente mais difícil, com poucas ondas e maré cheia. Miguel conseguiu passar em segundo, sendo batido pelo brasileiro Gabriel Braga, mas foi mais forte que o francês Fabien Thazar.

    No rescaldo da jornada, Joel Rodrigues, de apenas 17 anos, assumiu estar “confiante” para o restante da competição, mesmo tendo pela frente na ronda 7 os marroquinos Anas Haddar e Abdennabi Machou além do canário Armide Soliveres, campeão mundial júnior em 2018.

    “Estou muito contente com a minha prestação e confiante para a próxima ronda. Independentemente dos nomes, num heat a este nível qualquer um pode ganhar", entende Joel Rodrigues.

    Por sua vez, Miguel Ferreira emulou os sentimentos de Joel, perspetivando ir bem mais além do que a ronda que se segue.

    “Honestamente, sinto que consigo ir mais longe e até final. Já entrei com os melhores e senti que os conseguia acompanhar. Depois, tenho aquela estrelinha em Sintra e confio sempre que as coisas corram bem", referiu.

    De resto, destaque nesta fase da competição para o campeão mundial em título, Tristan Roberts, e Pierre-Louis Costes, francês radicado em Portugal. Ambos venceram de forma categórica os seus heats.

    Entretanto, num dia bastante longo, tornado ainda mais longo pela já habitual paragem devido à maré cheia, ainda houve tempo para realizar duas baterias dos quartos-de-final da prova de bodyboard Open feminina.

    Filipa Broeiro defrontou Teresa Padrela num duelo fratricida entre duas bodyboarders portuguesas no qual Filipa saiu por cima, protagonizando mesmo um dos momentos mais arrepiantes do dia: um 'rollo' pesado praticamente em cima da areia que pontou a sua passagem às meias-finais.

    No final, claramente comovida pela primeira vez que passou a esta fase tão avançada da prova, a antiga campeã europeia júnior disparou:

    “É surreal, só pensava fazer heat a heat e agora posso chegar à final. É qualquer coisa que não esperava. A minha bateria foi disputada em condições muito difíceis, estava muito ansiosa, mas não deixei que isso me dominasse. Agora, quero fazer o meu melhor e conseguir chegar à final!"

    Na outra bateria dos quartos que se conseguiu realizar antes do pôr do sol, a brasileira Isabela Sousa, tetracampeã mundial, levou de vencida a espanhola Teresa Miranda e também carimbou o apuramento para as meias-finais.

    Tudo isto num dia que ficou marcado desde as primeiras horas da manhã pela notícia da morte do antigo Presidente da República Jorge Sampaio.

    Sampaio sempre foi um grande apoiante do Sintra Portugal Pro e do bodyboard, tendo mesmo chegado a visitar o histórico campeonato sintrense em edição passada.

    Em resposta a esta notícia, a organização decretou que amanhã, antes do arranque da competição, seja celebrado um minuto de silêncio em homenagem ao histórico socialista.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • bodyboard
  • Competição
  • Portugal
  • Dropknee
  • sintra portugal pro
  • Sintra Portugal Pro 2021
  • IBC World Cup
  • IBC
  • FPS
  • Federação Portuguesa de Surf
  • International Bodyboarding Corporation
  • praia grande
  • Filipa Broeiro
  • Joel Rodrigues
  • Miguel Ferreira
  • Sintra
  • Câmara Municipal de Sintra
  • Fotografia
    João Araújo
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 20
Tomás Lacerda é o primeiro campeão nacional de SUP Downwind
outubro 21
Tomás Lacerda e um 2021 avassalador: cinco títulos nacionais de SUP conquistados
outubro 21
Ribeira d'Ilhas a postos para a finalíssima do Nacional de Surf Esperanças Sub-18 de 2021
outubro 21
Frontón King: Joel Rodrigues segue para a ronda 4 da categoria Júnior
outubro 21
New Traveler, a nova step-up da Rusty Surfboards já está no mercado português
outubro 21
Onde podemos ver o Gran Canaria Frontón King de 2021?
outubro 20
Sete raias mantidas em cativeiro foram devolvidas ao mar das Berlengas