Homepage

  • Filipa Broeiro é vice-campeã Open do Sintra Portugal Pro 2021
    12 setembro 2021
    arrow
    arrow
  • Sammy Morretino sagrou-se tetracampeão do mundo de dropknee, enquanto Uri Valadão gritou vitória na prova de bodyboard Open masculina.
  • Terminou este domingo, dia 12 de setembro, a 25ª edição do Sintra Portugal Pro, um dos mais emblemáticos campeonatos de bodyboard em termos internacionais e que anualmente faz parte do circuito mundial da especialidade. 

    Depois de na véspera terem sido conhecidos os campeões do Pro Júnior, com especial destaque para o triunfo de Madalena Padrela na prova feminina, este domingo foram encontrados os vencedores das provas de bodyboard Open masculino e feminino, bem como o novo campeão do mundo de dropknee.

    Na Praia Grande, Filipa Broeiro fez história ao tornar-se na quarta bodyboarder portuguesa a a alcançar uma final do Sintra Portugal Pro.

    Depois de Rita Pires, Catarina Sousa e Joana Schenker (estas duas com vitórias na prova), a jovem de 20 anos bateu nas meias-finais a brasileira Isabela Sousa, quatro vezes campeã mundial, tendo defrontado a atual campeã do mundo Sari Ohhara na bateria decisiva do campeonato.

    Neste confronto decisivo, acabou por ser Ohhara, que já havia derrotado Mariana Rosa e Joana Schenker nesta caminhada, a levar a melhor, vencendo pela segunda edição consecutiva o Sintra Portugal Pro.

    Apesar da derrota, Filipa Broeiro não escondeu a emoção com o resultado alcançado na Praia Grande. “Ainda não tenho bem a noção do que acabei de conquistar”, desabafou Filipa Broeiro momentos antes de subir ao pódio, acrescentando:

    “Fui para a meia-final com a Isabela com a ideia de surfar bem e divertir-me. Não estava a pensar que pudesse ganhar, mas quando tocou a buzina para o final da bateria nem estava a acreditar. Depois, com a Sari, senti-me bem, sem expectativas. Ela surfou muito mas, quando acabou, fiquei com a sensação de que faltou muito pouco para vencer.”

    Isto num dia em que na competição masculina, Joel Rodrigues foi eliminado na ronda 7, enquanto Miguel Fereira ficou pelo caminho nos quartos-de-final ao sair derrotado do seu compromisso diante do costa-riquenho Yazdanny Castro.

    Competição masculina que foi ganha pelo brasileiro Uri Valadão, um nome bem conhecido no Sintra Portugal Pro ou não fosse já esta a quarta vitória do campeão do mundo em 2008 nas ondas da Praia Grande.

    Na final, o 'baiano voador' superou Pierre-Louis Costes. O bodyboarder francês radicado em Portugal chegou ao heat decisivo, mas não conseguiu vencer o seu terceiro título do Sintra Pro em condições que pareciam desenhadas para o atleta brasileiro, conhecido como um dos mais letais do circuito mundial em ondas pequenas, como aquelas que esta semana quebraram na Praia Grande.

    "Já me sinto português. Foi maravilhoso. Esta é uma vitória especial que já perseguia há muito tempo. Batia sempre na trave, mas hoje fiz o golo. Foi maravilhoso porque foi frente ao Pierre e com emoção até ao fim. Espero que isto seja um novo começo para o bodyboard e que vejamos Sintra como um evento cada vez mais forte para os próximos anos”, afirmou Uri Valadão.

    Por último, mas não menos importante, no que diz respeito à prova de dropknee tivemos como vencedor Sammy Morretino, que assim conquistou o quarto título mundial consecutivo da especialidade. 

    Um feito alcançado numa final que foi 100% disputada por kneeboarders havaianos. Sammy derrotou o ídolo de juventude e oito vezes campeão mundial, Dave Hubbard.

    O domínio dos kneeboarders originários do Havai foi tão grande que para além da final monopolizaram também as meias-finais. Fase da competição onde foram eliminados Kellen Yamasaki e Kawika Rohr-Kamai.

    "É a quarta vez que ganho aqui, a quarta final com o Dave, que cresci a idolatrar, pelo que é sempre uma sensação única”, disse Morretino, acrescentando: “É muito bom estar de volta a Portugal, de onde guardo gratas recordações, e ainda para mais ter um pódio completamente havaiano. Foi quase como estar em casa. Espero que este campeonato assinale o regresso do bodyboard depois de um ano sem campeonatos internacionais.”

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Dropknee
  • bodyboard
  • IBC
  • IBC World Cup
  • Portugal
  • sintra pro
  • sintra portugal pro
  • Sintra Portugal Pro 2021
  • Competição
  • Uri Valadão
  • Sammy Morretino
  • Sari Ohhara
  • Filipa Broeiro
  • Câmara Municipal de Sintra
  • praia grande
  • Sintra
  • International Bodyboarding Corporation
  • FPS
  • Federação Portuguesa de Surf
  • Fotografia
    João Araújo
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 15
Fim de semana chega com tempo mais cinzento e regresso da chuva nas regiões Norte e Centro
outubro 15
Recolhidos 10 kg de lixo marinho na Praia do Samouco (Galeria Fotos)
outubro 15
Nasceu a Matosinhos Surf School Cup: a nova competição para as escolas de surf do concelho
outubro 15
Faleceu Tom Morey, o Pai do Bodyboard
outubro 15
Reserva Mundial de Surf da Ericeira comemorou 10º aniversário
outubro 15
'EDP Surf for Tomorrow' - A viagem às Maldivas
outubro 15
Nuno Vitorino recebe prémio do Comité Paralímpico de Portugal