Homepage

  • Coroados os históricos campeões do Pro Surf São Tomé
    06 setembro 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Riemkje Portinga/Pro Surf São Tomé
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O Pro Surf São Tomé também contou com inclusão feminina. Anteriormente, nunca havia sido realizada uma prova de surf feminina na ilha localizada em pleno Oceano Atlântico.
  • Terminou no passado sábado o histórico Pro Surf São Tomé, aquele que foi o primeiro Circuito Nacional de Surf de São Tomé e Príncipe a ir para a água. Durante três dias consecutivos, esta competição passou por três praias diferentes, sendo que os vencedores foram consagrados em plena praça da Baía de Santana.

    A competição, que permitiu aos surfistas são tomenses mostraram a valia do seu surf para todo o mundo, fechou com um novo momento inédito, pois pela primeira vez realizou-se uma prova de surf feminina naquele país lusófono.

    Nove jovens surfistas, inseridas na categoria de iniciadas, viveram na Praia das 7 Ondas o seu primeiro momento competitivo. A prova contou com uma pequena diferença de pontuação entre as finalistas. Todas as surfistas que competiram na Praia das 7 Ondas mostraram a evolução que o seu nível de surf tem vindo a ter e no qual tem sido decisiva a contribuição do projeto SOMA (Surfistas Orgulhosas na Mulher d’África), que visa, através do surf, empoderar as mulheres e combater a desigualdade de género, bem como a gravidez precoce em países africanos. Parte dos resultados da operação do campeonato reverterão a favor desta organização não-governamental. 

    Em termos competitivos, o triunfo acabou por pender para o lado de Marilu Govares, que subiu ao lugar mais alto do pódio e recebeu uma prancha a estrear oferecida pela Xhapeland. No segundo posto ficou Adrielle Santos, que recebeu um telemóvel CST, enquanto Fátima Aimy completou o pódio, tendo recebido uma t-shirt oferecida pela Billabong e um colar Glassy Jewelry. Sabrina Carvalho foi quarta classificada. 

    Quanto ao setor masculino, que teve duas etapas (Santana e Água Izé), teve como líder do ranking e consequente campeão nacional, Roly Félix, surfista que não deu hipóteses à concorrência ao vencer as duas etapas disputadas. Tal como Marilu Govares, Roly recebeu uma prancha a estrear, também oferecida pela Xhapeland.

    Já o segundo classificado Zézito Fernandes foi premiado com telemóvel oferecido pela CST ao passo que Kedson Fernandes, terceiro classificado, recebeu uma t-shirt da Billabong. Cadid Fonseca quedou-se pelo quarto posto.

    O Pro Surf São Tomé'2021 surgiu no âmbito do Start Zero Zero, um projeto desenvolvido por três mulheres: Veridiana Bressane, Maria Magalhães e Francisca Sequeira. O Start Zero Zero visa o desenvolvimento de oportunidades económicas, sociais e ambientais na Comunidade de Países de Língua Portuguesa, unindo estes países através da organização de campeonatos de surf.

     

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf
  • são tomé e príncipe
  • Pro Surf São Tomé 2021
  • Portugal
  • Competição
  • SOMA
  • Star Zero Zero
  • Fotografia
    Riemkje Portinga/Pro Surf São Tomé
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
maio 29
Entrada positiva da Seleção Nacional no Mundial Júnior ISA de El Salvador
maio 28
Catarina Sousa anuncia presença no Mundial Masters de Bodyboard no Brasil
maio 28
Como podemos ver a Seleção Nacional Júnior no Mundial ISA de El Salvador?
maio 27
Joel Rodrigues nas meias-finais em Antofagasta
maio 26
Mundial Junior ISA arranca sábado com número recorde de participantes
maio 26
Praia das Rocas prepara reabertura a 1 de Junho
maio 26
Dois praticantes de SUP resgatados na Costa de Caparica