Homepage

  • Fotografia
    WSL/Steve Sherman/Sean Rowland/Kenneth Morris
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Dos 10 surfistas que vão estar agora em prova, apenas o rookie Morgan Cibilic não esteve presente nessa etapa.
  • É já amanhã que arranca o período de espera da finalíssima de Trestles, evento que irá coroar os campeões mundiais de surf da temporada de 2021. De acordo com as previsões do site especializado 'Surfline', espera-se que seja apenas na próxima semana que teremos na água o dia único de competição, que vai reunir os cinco melhores surfistas do ranking mundial (masculino + feminino) durante a temporada regular.

    Enquanto não chega o dia em que será estreado este novo formato, que tanto já deu que falar, fazemos um rewind à última passagem da elite do surf mundial pelo famoso pico californiano. Estávamos em 2017, ano em que teve lugar o Hurley Pro at Trestles para os homens e o Swatch Pro at Trestles para as senhoras.

    Campeonatos que também decorreram por esta altura do mês de setembro, que segundo os especialistas é a melhor fase do ano no que toca a ondulações a quebrar em Lower Trestles.

    Recuando então até 2017, importa referir que dos 10 surfistas que vão estar agora em prova, apenas o rookie Morgan Cibilic não esteve presente nessa etapa. À época, a nova coqueluche do surf australiano era ainda um surfista júnior, competindo nos circuitos da World Surf League (WSL) desse mesmo escalão. 

    Em termos de competição masculina, a oitava etapa da temporada de 2017 teve como vencedor Filipe Toledo, surfista que aos dias de hoje reside bem perto desta onda, o que faz com que seja para muitos o principal favorito a proclamar-se campeão mundial nesta onda de performance que assenta tão bem ao seu estilo de surf.

    Em 2017, Filipinho derrotou na final o gigante sul-africano Jordy Smith, que nos quartos-de-final havia sido o carrasco do nosso Frederico Morais. Isto no ano em que Kikas estava a fazer a sua primeira época a tempo inteiro no World Championship Tour (WCT). Já os outros três surfistas que também vão marcar presença em Trestles não guardam grandes recordações dessa prova. Isto porque Gabriel Medina, Conner Coffin e Ítalo Ferreira não foram além da 13ª posição.

    Passando para o setor feminino, que viveu em Lower Trestles a sétima etapa dessa época, a vitória foi assegurada por Silvana Lima, que ofereceu assim uma histórica dobradinha ao Brasil, naquele que até ao momento é o seu último triunfo no Women's World Tour (WWT). A surfista sul-americana suplantou a australiana Keely Andrew no heat decisivo.

    Quanto às surfistas que dentro de poucos dias vão discutir o título mundial, Carissa Moore, Sally Fitzgibbons e Stephanie Gilmore quedaram-se pela quinta posição. Johanne Defay foi nona colocada ao passo que Tatiana Weston-Webb fechou o evento num discreto 13º lugar.

    Ainda a título de curiosidade refira-se que o ano de 2017 terminou com os títulos mundiais do havaiano John John Florence e da australiana Tyler Wright. Curiosamente para ambos foi a primeira vez que atingiram tal feito. Viriam a repetir a mesma gesta ano seguinte. De então para cá, nunca mais foram campeões mundiais de surf.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf
  • Competição
  • WSL
  • WCT
  • WWT
  • CT
  • World Championship Tour
  • Women's World Tour
  • World Surf League
  • Estados Unidos da América
  • Califórnia
  • Lower Trestles
  • Trestles
  • Swatch Pro Trestles
  • Hurley Pro Trestles
  • Fotografia
    WSL/Steve Sherman/Sean Rowland/Kenneth Morris
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
dezembro 03
Mercedes-Benz Nazaré Winter Sessions 21/22 - 1º Episódio
dezembro 03
Novo campeão regional de Surf Open da Madeira é coroado este sábado
dezembro 03
Até 2030, os Açores querem ter 30% de Áreas Marinhas Protegidas
dezembro 03
Os dias de sol e céu azul estão de partida: o tempo cinzento regressa no primeiro fim de semana de dezembro
dezembro 02
Matosinhos Surf School Cup segue para a Praia de Matosinhos
dezembro 02
Avistadas caravelas-portuguesas em diversas praias do continente e nos Açores
dezembro 02
Seleção Nacional de Surf Adaptado já partiu rumo ao Mundial de Pismo Beach