Homepage

  • Teahupoo recebeu sessão da década!
    15 agosto 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Uma história de paciência, grandiosidade e de uma quase maior onda de sempre, transformada em wipeout da década.
  • O final da passada semana foi muito intenso no surf mundial. De um lado os melhores do Mundo a competirem em ondas perfeitas em Barra, no México, enquanto sabiam da notícia do cancelamento da etapa do Taiti. Do outro, um enorme swell, provavelmente o maior do ano ou até da década, a entrar na famosa bancada taitiana, mostrando talvez a ira de Neptuno com toda a situação.

    Metáforas à parte, a verdade é que Teahupoo esteve como há muito não se via, talvez desde a famosa ondulação do Code Red, onde se surfaram as maiores ondas de sempre na famosa e temida esquerda do Pacífico. Desta vez, os locais foram os heróis, com mais um ou outro interveniente internacional, como o brasileiro Lucas Chumbo. Tudo culminou com uma sexta-feira 13 épica, com inúmeras bombas para mais tarde recordar.

    Mas vamos por partes. O que se passou em Teahupoo na sexta-feira é, sem dúvida, a maior ondulação da década ali surfada. Até porque está a fazer precisamente 10 anos do famoso Code Red, em que a etapa do CT parou para uma das mais memoráveis sessões de tow-in da história. O cenário repetiu-se e, desta feita, talvez os heróis locais tenham esticado ainda mais os limites.

    Contudo, fruto dos tempos em que vivemos, em que tudo é instantâneo, houve muita pressa em extrapolar as primeiras imagens que foram saindo. Só assim se explica que muita gente tenha visto e revisto uma onda insana do jovem local Kauli Vaast. Impressionante, de facto. No entanto, não se pode afirmar que Vaast tenha surfado a maior onda de sempre em Teahupoo, quando ele acabou por não a completar. No máximo, dropou a maior onda de sempre incompleta em Teahupoo ou, a belo rigor, sofreu o wipeout da década…

    Analisando tudo o resto que se seguiu houve vários momentos intensos e dignos de registo. Chumbo esteve em altas, como sempre. O taitiano Eimeo Czermak também. Mas a bomba do dia, vendo e analisando agora tudo o que se passou, parece ter sido a do especialista local Matahi Drolet, rebocado pelo irmão Manoa, um dos primeiros aventureiros do tow-in em Teahupoo.

    As imagens falam por si e não há muito mais a acrescentar. A não ser que, isto sim, é surfar uma onda. Completa, obviamente. Acrescente-se que reza a história que Matahi e Manoa foram dos primeiros a chegar ao pico, pela manhã cedo. Esperaram, esperaram, esperaram e só ao fim de 9 horas apanharam a primeira onda. Quis a sabedoria local que fosse esta bomba. A rainha da sessão!

    Vale a pena ver e rever a onda do dia, enquanto se espera por produções que resumam de forma exímia um dos dias mais históricos na infame bancada taitiana.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Teahupoo
  • Taiti
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 15
Nasceu a Matosinhos Surf School Cup: a nova competição para as escolas de surf do concelho
outubro 15
Faleceu Tom Morey, o Pai do Bodyboard
outubro 15
Recolhidos 10 kg de lixo marinho na Praia do Samouco (Galeria Fotos)
outubro 15
Reserva Mundial de Surf da Ericeira comemorou 10º aniversário
outubro 15
'EDP Surf for Tomorrow' - A viagem às Maldivas
outubro 15
Nuno Vitorino recebe prémio do Comité Paralímpico de Portugal
outubro 15
Fim de semana chega com tempo mais cinzento e regresso da chuva nas regiões Norte e Centro