Homepage

  • Yolanda Hopkins: “Se alguém me apoiar a sério, não vou desiludir”
    29 julho 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    FPS
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Surfista algarvia vai começar a preparar já os Jogos de Paris'2024!
  • Yolanda Hopkins já está de regresso a Portugal depois da incrível aventura olímpica que a levou a um 5.º posto final em Tóquio’2020, na estreia do surf no maior evento desportivo do Mundo. E à chegada ao Aeroporto de Lisboa mostrou-se feliz por tudo o que alcançou em terras nipónicas. Embora esteja já focada no próximo ciclo olímpico.

    “Foi uma experiência incrível e muito divertida. Tive ali tão perto de uma medalha, que foi um bocadinho frustrante. Agora, só quero preparar-me para os Jogos Olímpicos de Paris'2024”, confessou a surfista algarvia aos microfones dos meio de comunicação ali presentes. “Os Jogos Olímpicos são algo completamente diferente em relação aos outros campeonatos. Falei com o Owen Wright (ndr: medalhado de bronze masculino), que já venceu etapas do CT, e contou-me que enquanto surfista profissional nunca tinha sentido nada assim na sua vida. Acho que o surf evoluiu ao entrar nos Jogos Olímpicos”, apontou.

    Mais tarde, questionada pelo Beachcam, Yolanda falou de um dos temas que sempre acompanhou o crescimento da sua carreira, a falta de apoios, prometendo continuar a superar barreiras no surf nacional e mundial.

    Beachcam - Concluíste a tua estreia nos Jogos Olímpicos com um quinto lugar e garantiste um histórico diploma olímpico. Achas que este resultado irá ajudar-te a obter os apoios que sempre procuraste? 

    Yolanda Hopkins - Acho que sim. Tem sido um bocadinho difícil para mim, mas consegui ter o apoio de muitas pessoas. Acho que o passo que dei nas Olimpíadas, o facto de ter conseguido o diploma olímpico, mostra às pessoas/empresas que tenho potencial. Não estou aqui para brincar, quero fazer carreira no surf. Por isso, trabalho no duro e sou muito dedicada a esta modalidade. Se alguém me apoiar a sério, não vou desiludir. 

    B - Com o início da Challenger Series aí à porta, sentes que este resultado poderá ser muito importante para a obtenção de um wildcard?

    YH - São duas coisas que não estão diretamente ligadas, mas claro que este desempenho em Tóquio'2020 vai ficar bem no meu currículo. Acho que vai melhorar as minhas possibilidades quanto às hipóteses de obter um wildcard. 

    B - Sendo a próxima prova olímpica de surf em Teahupoo e gostando tu de tubos e mar grande, acreditas que é o palco ideal para melhorar este quinto lugar? 

    YH - Quase todos sabem que não sou pessoa de virar costas a condições de mar pesadas. Gosto muito de tubos e já a partir de amanhã vou começar a preparar-me para Paris'2024. Acho que Teahupoo é uma onda que encaixa bem no meu perfil de surfista.

    B - Nunca estiveste no Taiti. Gostavas de viajar até esta latitude para ganhares experiência naquela onda? 

    YH - Obviamente. Antes das Olimpíadas, seria perfeito um estágio com a Seleção Nacional em Teahupoo.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Yolanda Hopkins
  • Tóquio'2020
  • Jogos Olímpicos
  • Fotografia
    FPS
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
maio 23
Ação de limpeza recolhe mais de 330 quilos de lixo na Praia da Vieira
maio 23
Santa Cruz Kids 2022 fechou o Circuito Regional de Surf do Centro
maio 23
Circuito Nacional de SUP Race 2022 a caminho de Peniche
maio 23
Teresa Padrela segue para a ronda 3 em Antofagasta
maio 20
3ª edição do projeto 'Surf & Rescue' começou com visita inédita a Sesimbra
maio 20
Começa em junho o 2º curso de Nadador-Salvador Profissional para estudantes do concelho de Faro
maio 20
Nuvem de poeira com 'valores muito altos' na atmosfera atinge a Península Ibérica no fim de semana