Homepage

  • Tiago 'Saca' Pires e José Diogo Areia abordam a dinâmica do mercado das softboards
    08 julho 2021
    arrow
    arrow
  • Os representantes da Mick Fanning Softboards e da Flowt falam sobre o 'PRIO Softboard Heroes'.
  • É já no próximo dia 16 de julho que irá decorrer na Praia de Santa Cruz, o PRIO Softboard Heroes. Trata-se de um novo evento solidário que junta alguns dos melhores surfistas nacionais e outros ilustres conhecidos, com o objetivo de doar 10 mil euros a um conjunto de instituições solidárias, através de uma divertida e informal competição de surf, feita exclusivamente com recurso a softboards.

    O evento realiza-se com a preciosa ajuda de algumas das marcas de softboards que estão presentes no mercado nacional e que irão emprestar as suas pranchas no dia em que os surfistas profissionais dão descanso ao seu quiver habitual.

    Numa fase na qual estamos em plena contagem decrescente para o início do evento, fomos falar com os representantes de duas marcas de softboards que vão estar presentes em Santa Cruz. De um lado o antigo top mundial Tiago 'Saca' Pires como representante da Mick Fanning Softboards e do outro José Diogo Areia em representação da Flowt.

    Conversas que tiveram o intuito de entender melhor o percurso, estratégia e expectativas destas duas marcas em relação a este evento especial.

    Tiago 'Saca' Pires (Mick Fanning Softboards)

    De que forma a entrada de um 'player' como o Mick Fanning, impactou na perceção dos consumidores em relação a este tipo de pranchas?

    Acredito que um player como o Mick Fanning acabou por servir de catalisador a uma tendência que já se começava a fazer sentir. As primeiras marcas a lançarem softboards tinham investido mais na ótica do 'fun' das pranchas e a chegada da Mick Fanning Softboards veio mudar um pouco essa tendência, conferindo às mesmas um cunho de performance assim como na qualidade e rigor de construção.

    Quais as tuas expectativas para esta 1ª edição do 'PRIO Softboard Heroes'?

    Acho que é acima de tudo um evento que traz algo de novo para cima da mesa. Portugal está muito bem servido no que toca ao seu calendário competitivo, mas penso que às vezes é bom ter eventos onde, o foco principal, está na celebração deste maravilhoso estilo de vida. Este evento solidário vem preencher essa lacuna e ainda por mais adicionando uma causa nobre que é a de apoiar monetariamente instituições de solidariedade que agora mais do que nunca, precisam deste nosso apoio.

    José Diogo Areia (Flowt)

    Como tens sentido a maturação/aceitação do mercado em relação ao segmento das softboards de performance?

    A nossa marca começou por se destacar com os modelos Premium para escolas de surf e esse sempre foi o nosso maior foco. No entanto, há seis ou sete anos durante uma viagem vi umas pranchas japonesas com uns shapes estranhos e revestidas por soft. Resolvi perguntar que pranchas eram aquelas e responderam-me que no Japão há praias em que em certas alturas só se pode surfar de softboard e por isso tinham aqueles modelos mais avançados para permitir a quem surfa bem que também se possa divertir.

    De facto, aquelas pranchas davam vontade de experimentar. Foi então que decidimos começar uma gama destas pranchas Soft Performance que chamamos Flowt Marshmallow. Como ainda não havia nenhuma destas marcas de softboard Performance mais conhecidas, o início foi um bocado estranho. As pessoas queriam experimentar, mas ao mesmo tempo também não percebiam bem para que serviam estar pranchas. Hoje em dia é muito mais fácil justificar uma prancha destas no quiver de qualquer surfista, pois temos vários exemplos de grandes surfistas a andar com estas pranchas e a divertirem-se muito.

    Quais os modelos que planeiam ter no 'PRIO Softboard Heroes' para os surfistas testarem e quais as suas principais características?

    Dentro da nossa gama Marshmallow temos três shapes. Para o evento vamos apostar em dois desses shapes: um modelo com um shape mais evolutivo com o nose "cortado", que permite maior volume numa prancha mais pequena e um tail em Squash que torna o surf mais semelhante a uma shortboard normal, e um modelo com Tail em Diamond e canais para dar aquele drive extra em dias pequenos e mais moles. Ambos os modelos permitem colocar quilhas Future em Quad ou Thruster.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf
  • Competição
  • PRIO Softboard Heroes
  • Portugal
  • PRIO
  • Santa Cruz
  • Câmara Municipal de Torres Vedras
  • Mick Fanning Softboards
  • José Diogo Areia
  • Tiago 'Saca' Pires
  • Flowt
  • Fotografia
    White Flag Productions
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 27
David Raimundo e a aventura de Vasco em Huntington Beach: 'Queríamos mais'
setembro 27
Praia da Aguçadoura coroou os campeões nacionais de bodyboard esperanças competição de 2021
setembro 27
10 anos depois, o Circuito Nacional de Bodyboard está a caminho dos Açores
setembro 27
Ericeira WSR+10 promove curso sobre surfing e sustentabilidade
setembro 24
Nunca houve tantas mulheres no circuito nacional como em 2021!
setembro 24
Frontón vai coroar o novo campeão do mundo júnior de bodyboard
setembro 24
O Desporto e a Atividade Física foram a debate em nova Digital Talk do Ericeira WSR+10