Homepage

  • Japão foi o país mais medalhado na prova olímpica de surf
    28 julho 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O país do sol nascente foi o único a colecionar mais do que uma medalha.
  • Pela primeira vez na história, o surf integrou o programa do maior evento desportivo do mundo, os Jogos Olímpicos. Em Tóquio'2020, seis surfistas (3 homens + 3 mulheres) ficaram na história por terem sido os primeiros medalhados olímpicos da modalidade.

    Dentro deste restrito lote, houve um país que se destacou, apesar de não ter conseguido alcançar o metal mais precioso. Falamos precisamente de quem jogou em casa. O Japão. Recompensa para este país asiático que tanto tem vindo a apostar neste desporto de ondas. E os resultados vão falando por si, quer a nível individual e coletivo. Por exemplo, nos últimos três mundiais ISA a Seleção Nacional do Japão fez o pleno em termos de coleção de medalhas. Ouro em 2018, prata em 2021 e bronze em 2019.

    Em Tsurigasaki Beach, a formação nipónica foi a jogo com Kanoa Igarashi e Hiroto Ohhara no masculino mais Amuro Tsuzuki e Mahina Maeda no feminino.

    Conjunto que arrecadou duas medalhas. Uma entre os homens e outra entre as mulheres. O top mundial Kanoa foi medalhado de prata nos homens, sendo apenas superado por Ítalo Ferreira. Isto depois de já ter sido vice-campeão no último Mundial ISA, disputado este ano em El Salvador.

    Já Amuro Tsuzuki foi medalhada de bronze na competição destinada às senhoras. Este é um resultado que não deixa de ser surpreendente, pois a jovem atleta atualmente não está a tempo inteiro entre a elite do surf mundial. Participou nas últimas quatro etapas do Women's World Tour (WWT), mas em substituição da lesionada Lakey Peterson.

    Nesta sua caminhada olímpica, a campeã mundial Júnior da World Surf League em 2019 fez um percurso espetacular, que até meteu uma ida à incómoda ronda de repescagens. Para a história fica o facto de ter deixado para trás nada mais, nada menos do que três tops mundiais.

    Completamente conectada com o mar de Tsurigasaki Beach, a surfista de 20 anos eliminou a top mundial Tatiana Weston-Webb na terceira ronda, a atual campeã mundial da ISA Sally Fitzgibbons nos quartos-de-final e Caroline Marks na bateria da medalha de bronze. Só a campeã olímpica Carissa Moore travou esta marcha nas meias-finais.

    Importa ainda referir que para além do Japão, houve mais quatro países que finalizaram a prova olímpica de surf com medalhas ao pescoço. São eles o Brasil (Ítalo Ferreira) Estados Unidos da América (Carissa Moore), África do Sul (Bianca Buitendag) e a Austrália (Owen Wright). Presentes estiveram 18 nações, entre as quais Portugal.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Competição
  • Amuro Tsuzuki
  • Japão
  • Jogos Olímpicos de Tóquio
  • Jogos Olímpicos
  • Tóquio'2020
  • Surf
  • Medalha
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 19
Nacional de Bodyboard: Pierre-Louis Costes e Filipa Broeiro triunfam no Cabedelo
setembro 19
Pierre-Louis Costes e Joana Schenker em evidência no arranque no Cabedelo
setembro 18
Kika e Afonso vencem em Supertubos de qualidade!
setembro 17
Está ON o dia final do Bom Petisco Peniche Pro!
setembro 17
Formação 'Surf & Rescue' a caminho da Figueira da Foz
setembro 17
Voluntários vão limpar a Praia do Cabedelo este sábado
setembro 17
Pure Piraña, a hard seltzer que refresca o verão