Homepage

  • Costarriquenho Carlos Muñoz é o substituto de Kikas em Tóquio’2020
    24 julho 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Muñoz pediu ajuda para conseguir fintar toda a logística…
  • O costarriquenho Carlos Muñoz foi o surfista escolhido pela ISA para substituir Frederico Morais na estreia olímpica do surf, em Tóquio’2020. Contudo, ainda não é certo que Muñoz chegue a tempo para a competição, depois de ter conseguido embarcar no limite. Isto com a direção de prova a já ter dado o call que confirma o início da prova olímpica de surf para este sábado, às 23 horas em Portugal Continental.

    Com o italiano Angelo Bonamelli a ser o suplente europeu correspondente ao Mundial ISA de 2019, onde Kikas garantiu a vaga, seria de esperar que fosse este a substituir o português. Não sabemos se por impossibilidade de Bonamelli, que vive precisamente na Costa Rica, ou se por opção da própria ISA, o convite acabou por chegar a Carlos Muñoz.

    Só que toda esta situação apanhou o talentoso surfista costarriquenho de surpresa, quando se encontrava a surfar na região de Limón. Muñoz iniciou uma viagem relâmpago até ao aeroporto, para tentar uma missão quase impossível, de apanhar o primeiro voo deste sábado rumo a Tóquio.

    O tempo não era o único inimigo de Carlitos, uma vez que durante a viagem lançou um apelo nas redes sociais, pedindo ajuda para alguém encontrar um local onde pudesse fazer um teste PCR cujo resultado fosse dado em duas horas. Caso contrário, sem o resultado negativo desse teste, não poderia voar…

    Além disso, ainda teve de contar com a ajuda dos bombeiros, para ser resgatado de uma zona que estava a ser atingida por inundações, devido ao mau tempo que por lá se faz sentir. Um dia de loucos, que acabou por terminar com Carlos Muñoz dentro do avião, agradecendo já nas redes sociais a todos os que cooperaram pelo caminho.

    Resta saber se chega a tempo da competição, que está prestes a arrancar. Um episódio que faz lembrar a participação do campeão mundial Italo Ferreira nos Mundiais ISA de 2019. O surfista brasileiro chegou atrasado ao Japão, já só entrou na água no decorrer do heat e ainda acabou por vencer o campeonato.

    À parte de toda esta confusão, e um pouco de amadorismo, em relação à substituição de um surfista, hoje será um dia histórico para o surf. A ação arranca com a prova masculina, com as ondas a prometerem melhorar ao longo do dia. Depois dos homens, estreiam-se as mulheres, com as portuguesas Teresa Bonvalot e Carissa Moore a competirem a partir das 2 horas da madrugada.

    A direção de prova reforçou ainda que se as ondas ajudarem, a prova avançará ao final do dia para a ronda 2, onde vão acontecer as primeiras eliminações. Resta salientar que além de garantir a passagem direta para os oitavos-de-final aos dois primeiros de cada heat, a ronda inaugural também vai servir para reformular e definir o seeding para a fase eliminatória.

Tags
  • Carlos Muñoz
  • Tóquio'2020
  • Jogos Olímpicos
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
fevereiro 06
Rio de Janeiro a ferver! 'Cidade maravilhosa' regista sensação térmica recorde de 58ºC
fevereiro 06
Farol do Cabo de São Vicente alvo de profunda restauração
fevereiro 06
Temperatura a descer e a chuva deverá regressar esta semana
fevereiro 06
Sintra Pro no calendário do Mundial de Bodyboard 2023, mas sem elite masculina
fevereiro 06
Gustavo Ribeiro é vice-campeão do mundo de skate
fevereiro 01
Surf nacional lamenta perda de Pedro Lacerda
fevereiro 03
Lucas Fink, de Ipanema para as ondas grandes da Nazaré com a prancha de skimboard: 'Se o teu sonho não te dá medo, não estás a sonhar alto'