Homepage

  • Amuro Tsuzuki, um nome destinado a fazer historia pelo Japão
    28 julho 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA/Watermarkmedia
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Desde Jogos Olímpicos ao WWT, passando pelo título mundial Júnior da WSL, a surfista japonesa tem vindo a dar que falar.
  • É um nome que vai passando mais ou menos despercebido no seio do surf de competição feminino, bem talvez agora ganhe maior notoriedade com a medalha olímpica conquistada, mas a verdade é que Amuro Tsuzuki tem vindo paulatinamente a construir uma história muito bonita e que está a colocar o Japão no mapa do surf feminino, quebrando sucessivas barreiras. 

    Na estreia olímpica do surf, nos Jogos de Tóquio'2020, Amuro teve um desempenho de letras maiúsculas. Terminou o evento num formidável terceiro lugar, pelo que integra o restritíssimo lote das primeiras surfistas medalhadas da história.

    Batendo as tops mundiais Tatiana Weston-Webb, Sall Fitzgibbons e Caroline Marks teve um contributo precioso para que o seu querido e amado Japão fechasse a prova de Tsurigasaki Beach como o país com mais medalhas ao pescoço.

    Aliás, vendo bem as coisas, Amuro Tsuzuki até foi a primeira surfista da história a quem foi atribuída uma medalha olímpica, pois de forma óbvia e natural o heat que definiu o bronze realizou-se primeiro que a grande final.

    O capítulo olímpico foi mais uma página gloriosa de uma carreira muito interessante que esta jovem surfista de 20 anos tem vindo a construir. Já neste ano de 2021, Tsuzuki estreou-se na elite do surf mundial feminino, o prestigiado Women's World Tour (WWT). Na segunda etapa da longuíssima perna australiana, em Narrabeen, Amuro tomou o lugar da lesionada Lakey Paterson. E voltou a fazer história. 

    Tornou-se na primeira surfista japonesa a competir no WWT desde 1996. Estávamos ainda no século passado. Sem dúvida, um marco. Em Narrabeen, ultrapassou uma ronda, caindo nos oitavos-de-final diante da prodigiosa Caroline Marks, precisamente a rival a quem roubou a medalha de bronze nas Olimpíadas. Ai, as voltas que a vida dá.

    Consumada a estreia em Narrabeen, seguiu-se a incursão pela emblemática onda de Margaret River, latitude onde a surfista asiática voltou a encontrar-se com a história. No seeding round, venceu o heat e tornou-se na primeira surfista do país do sol nascente em mais de duas décadas a conquistar uma bateria na divisão máxima do surf mundial feminino. É obra!

    História, história e mais história. Para trás, ainda no mundo antes da chegada da pandemia, Amuro Tsuzuki havia conquistado em 2019 o título mundial Júnior da World Surf League (WSL). Uma façanha inédita. Tratou-se do primeiro título mundial do surf nipónico debaixo da tutela da WSL.

    Outra curiosidade em torna desta surfista é o facto de em 2019 ter sido a primeira atleta do circuito mundial de qualificação (WQS) a classificar-se fora da zona de acesso ao WWT. Situação que em 2020 iria possibilitar competir a tempo inteiro no Mundial ocupando a vaga deixada pela lendária Carissa Moore, que iria tomar um ano sabático. No entanto, chegou a pandemia e a temporada foi cancelada. Desta forma, caiu por terra esta oportunidade.

    Porém com Amuro Tsuzuki a manter este embalo e qualidade de surf, pode não tardar muito até que esta simpática japonesa atinga a full-time o WWT. Aguardemos pelos próximos episódios...

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf
  • Competição
  • Amuro Tsuzuki
  • Japão
  • Jogos Olímpicos
  • Jogos Olímpicos de Tóquio
  • Tóquio'2020
  • WSL
  • World Surf League
  • WWT
  • Women's World Tour
  • Fotografia
    ISA/Watermarkmedia
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
agosto 10
Banhos desaconselhados em cinco praias de Matosinhos
agosto 10
Dois animais marinhos devolvidos ao habitat natural ao largo de Aveiro
agosto 10
Buondi anuncia os vencedores das 7 cadeiras anfíbias Turtle
agosto 09
De quase eliminada de primeira à glória, assim foi a história de Carolina Santos na Costa Nova
agosto 09
Avistada caravela-portuguesa na Praia das Maçãs
agosto 09
Tartaruga presa em arte de pesca foi resgatada na foz do Mondego
agosto 09
Fajã da Areia acolheu o arranque do Circuito Regional de Bodyboard Open da Madeira 2022