Homepage

  • A inacreditável montanha-russa de emoções da Costa Rica na prova olímpica de surf
    26 julho 2021
    arrow
    arrow
  • Apesar de tudo, a seleção costarriquenha permanece em prova por força da 'diplomada' Brisa Hennessy.
  • O surf está a viver por estes dias em Tsurigasaki Beach, na província de Chiba, a sua primeira prova olímpica da história, que está inserida no programa dos Jogos da 32ª Olimpíada. 

    Nesta fase, restam 16 surfistas (8 homens + 8 mulheres) num evento que teve à partida 40 atletas, provenientes da Europa, América, Ásia, África e Oceânia. Ao longo destes dois de competição são muitas as histórias em torno destes verdadeiros pioneiros do Movimento Olímpico no que toca ao surf.

    Uma das histórias mais peculiares está relacionada com a Seleção Nacional da Costa Rica. Inicialmente com representação apenas no setor feminino, a cargo de Leilani McGonagle e Brisa Hennessy, a seleção proveniente da América Central recebeu à última hora a inesperada, mas boa notícia da adição de um elemento, Carlos Muñoz. 

    De acordo com as regras em vigor, este foi o escolhido pela Associação Internacional de Surf (ISA) para tomar o lugar do nosso Frederico Morais, que testou positivo ao coronavírus e por isso ficou impossibilitado de viajar até ao Japão.

    Situação que deixava a Costa Rica, curiosamente por troca com Portugal, como o sétimo país com maior representação nesta inédita prova olímpica de surf. Melhor só os seis conjuntos nacionais que garantiram todas as vagas disponíveis (2 homens + 2 mulheres).

    Porém, dado tudo ter sido feito em autêntico contrarrelógio, a verdade que é Carlitos não conseguiu chegar a tempo de competir em Tsurigasaki Beach. Falhou a presença na ronda inaugural durante a manhã do passado domingo, bem como as repescagens durante a tarde. Em poucas horas, a alegria deu lugar à frustração. E como um mal nunca vem só, a seleção costarriquenha viveu mais um momento daqueles.

    Na ronda de repescagens referente ao setor feminino, Leilani McGonagle foi eliminada da competição. Até aqui tudo aparentemente normal, mas a verdade é que a amiga de Teresa Bonvalot foi afastada não pelo facto da sua pontuação combinada ter sido inferior à da rival mais direta. Neste aspeto, na luta pelo tão desejado terceiro lugar, houve empate entre Leilani e a japonesa Mahine Maeda. Ambas terminaram a contenda com 9.63 pts, graças a um último esforço de Mahine já praticamente sobre a buzina e que foi recompensado.

    O desempate foi então feito com a terceira melhor onda surfada por cada atleta durante a bateria. Neste desempate, a balança pendeu para o lado de Maeda (4,60 pts) contra os 4,27 pts da costarriquenha. Uma maneira cruel de fechar esta estreia olímpica e que deixou Leilani McGonagle destroçada. "Este foi um daqueles dias em que o desporto rompe-te o coração. Esta foi uma das experiências mais dolorosas que já vivi. Perder por causa de um empate nos últimos segundos", escreveu Leilani na sua página oficial na rede social Instagram. Outra vez a Seleção Nacional a ficar tocada. 

    No meio de todo esta turbilhão, há no entanto um motivo para sorrir. Está ligado ao desempenho da top mundial Brisa Hennessy. Com um percurso sólido até ao momento, Brisa já atingiu os quartos-de-final. Aí vai defrontar aquela que, para já, tem sido a surfista mais forte em prova, pelo menos no que diz respeito a pontuações entre as senhoras. Tem o melhor score combinado (15,33 pts) e a melhor onda (8,00 pts). Falamos da prodigiosa Caroline Marks. 

    Pelo meio, com a entrada no lote das oito melhores surfistas do evento, Hennessy ofereceu ao surf da Costa Rica o seu primeiro diploma olímpico da história.

    Perante tudo isto a pergunta que é impera: o que mais falta acontecer à Seleção Nacional de Costa Rica? 

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Surf
  • Costa Rica
  • Competição
  • Jogos Olímpicos de Tóquio
  • Tóquio'2020
  • Brisa Hennessy
  • Carlos Muñoz
  • Leilani McGonagle
  • Tsurigasaki Beach
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 19
Nacional de Bodyboard: Pierre-Louis Costes e Filipa Broeiro triunfam no Cabedelo
setembro 19
Pierre-Louis Costes e Joana Schenker em evidência no arranque no Cabedelo
setembro 18
Kika e Afonso vencem em Supertubos de qualidade!
setembro 17
Está ON o dia final do Bom Petisco Peniche Pro!
setembro 17
Formação 'Surf & Rescue' a caminho da Figueira da Foz
setembro 17
Voluntários vão limpar a Praia do Cabedelo este sábado
setembro 17
Pure Piraña, a hard seltzer que refresca o verão