Homepage

  • Yolanda Hopkins com vitória categórica frente a Stephanie Gilmore
    02 junho 2021
    arrow
    arrow
  • Portugal tem metade da equipa já nas repescagens, mas segue com boas perspetivas.
  • Portugal viveu um dia 3 agridoce no Mundial ISA que se disputa em El Salvador, mas, ainda assim, com um registo bem positivo e que continua a deixar excelentes perspetivas, tanto em relação a mais vagas olímpicas, como a uma classificação coletiva perto das medalhas. Num dia em que mais dois surfistas caíram para a repescagem, outros compensaram com algumas das melhores performances da jornada, numa altura em que Portugal tem já três surfistas lançados no quadro principal.

    É do lado feminino que a Seleção Nacional mais deu nas vistas, com Teresa Bonvalot a começar o dia com mais uma qualificação, desta vez algo sofrida. A competir no heat 2, Teresa viu a vitória sorrir à norte-americana Alyssa Spencer, conseguindo fazer 2.º lugar mesmo tendo surfado apenas uma onda de 5,67 pontos. Um score que chegou para superar a australiana e top mundial Sally Fitzgibbons, que também só apanhou uma onda, pontuada com 4,4. No último posto ficou a mexicana Asaya Brusa, que acompanhou a atual número 2 mundial para a repescagem.

    O melhor ainda estava para vir, pois no heat 7 Yolanda Hopkins decidiu abrir o livro e proporcionar uma das melhores performances do dia. Com 15,77 pontos a surfista algarvia não só venceu a bateria, como relegou para a segunda posição a sete vezes campeã mundial Stephanie Gilmore. Muito por culpa de uma incrível onda, onde Yolanda aplicou dois ataques power a secções muito pesadas. No final foi premiadas com 9,60 pontos num máximo de 10, naquela que é a melhor onda do campeonato até ao momento. Yolanda e Steph seguiram em frente e atiraram para a repescagem a italiana Claire Bevolacqua e a uruguaia Marcela Machado.

    Com as condições do mar a mudarem muito rapidamente, Carolina Mendes entrou no heat seguinte e já não teve as mesmas oportunidades da compatriota, acabando por ser relegada para a repescagem. Num heat vencido pela peruana Melanie Giunta e com a indonésia Taina Izquierdo a também seguir em frente, Carol ficou-se apenas pelos 2,93 pontos, deixando ainda a porto-riquenha Faviola Alcalá no quarto e último posto.

    Tal como Caroline Mendes, na prova masculina Portugal também viu outro surfista cair na repescagem, neste caso Frederico Morais. Foi logo no primeiro heat do dia que Kikas cedeu num heat muito equilibrado, onde somou 8,40 pontos, ficando no 4.º e último posto. O norte-americano Ryan Huckabee e o francês Jeremy Flores, surfistas que não contam para a luta pelas vagas olímpicas, seguiram em frente, enquanto Joshua Burke, de Barbados, acompanhou Frederico para a repescagem.

    O percalço de Kikas foi compensado momentos mais tarde por mais um triunfo sólido de Vasco Ribeiro, que passou a ser assim o único português ainda no quadro principal da prova masculina, estando já na ronda 4. Vasco somou 12 pontos e venceu uma bateria em que o indonésio Rio Waida foi segundo classificado, com o israelita Yoni Klein e o venezuelano Francisco Bellerin foram relegados para a repescagem.

    Desta forma Vasco Ribeiro vai ser um dos 18 surfistas ainda em prova na ronda 4, estando inserido no heat 3. O surfista do Estoril terá pela frente o basco e ex-top mundial Aritz Aranburu e o indonésio Ketut Agus Putra. Um heat de três surfistas em que os dois primeiros seguem para a ronda 5, a antepenúltima do quadro principal, e onde apenas um vai para a repescagem.

    Do lado feminino, Portugal consegue colocar duas surfistas entre as 16 que chegam à ronda 4, que serve de quartos-de-final do quadro principal. Quando regressar à água, o que não vai acontecer esta quarta-feira, Teresa Bonvalot vai medir forças com a costarriquenha Leilani McGonagle, a alemã Noah Klapp e a nicaraguense Candelaria Resano no heat 1. Já Yolanda Hopkins vai estar no heat 3, onde tem a concorrência da neozelandesa e ex-top mundial Paige Hareb, a canadiana Bethany Zelasko e a indonésia Taina Izquierdo. Ambas as surfistas lusas têm boas perspetivas de passar à fase seguinte.

    Esta quarta-feira a ação regressa à água ao início da tarde em Portugal, num dia dedicado apenas ao desenrolar da fase de repescagens. Miguel Blanco regressa, assim, assim à ação, estando inserido na ronda 2 masculina. Com o objetivo de cumprir a ronda 2 e ronda 3, Blanco terá de superar dois heats de forma a juntar-se a Frederico Morais na ronda 4 de repescagem. Para já, no primeiro desafio que terá pela frente o surfista do Estoril vai ter pela frente o suíço Michael Zaugg, o panamiano Jean Carlos Gonzalez e o dinamarquês Oliver Hartkopp.

    Após mais esta jornada, tanto Kikas como Carol irão ficar a conhecer os adversários que terão pela frente na ronda 4 de repescagem, que já não será disputada hoje. Frederico sabe apenas que fica no heat 2 com o canadiano Cody Young e mais dois surfistas vindos da ronda 3, enquanto Carolina Mendes está no último heat da ronda com a uruguaia Marcela Machado e à espera de mais duas surfistas vindas da ronda prévia.

    A título de curiosidade, para chegarem à final das medalhas, Kikas terá de ultrapassar nove heats, enquanto Carol terá de superar sete rondas. Já Miguel Blanco está neste momento a 11 baterias de poder chegar ao heat onde todos sonham estar. As aspirações nacionais centram-se por hoje na prestação de Miguel Blanco, de forma a tentar manter a equipa intacta.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • ISA World Surfing Games
  • Stephanie Gilmore
  • Portugal
  • Yolanda Hopkins
  • Vasco Ribeiro
  • Teresa Bonlavot
  • frederico morais
  • Carolina Mendes
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 20
Sete raias mantidas em cativeiro foram devolvidas ao mar das Berlengas
outubro 18
Praia da Arriba coroou os campeões nacionais de skimboard de 2021
outubro 20
Joel Rodrigues apurado diretamente para a ronda 3 do Frontón King no Open
outubro 19
Joel Rodrigues, o bodyboarder português que enfrenta o Frontón em busca do título mundial júnior
outubro 20
Tomás Lacerda é o primeiro campeão nacional de SUP Downwind
outubro 19
A Vaga Gigante está de regresso e o período de espera já começou!
outubro 18
Bodyboarders profissionais homenagearam o malogrado Tom Morey