Homepage

  • Yolanda Hopkins: “A Teresa ajudou-me primeiro e depois retribuí-lhe o favor”
    09 junho 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Yolanda Hopkins desvalorizou a retirada de competição de algumas das surfistas do World Tour.
  • A comitiva portuguesa aterrou esta terça-feira à noite no Aeroporto de Lisboa, com Teresa Bonvalot e Yolanda Hopkins em grande destaque. Isto porque as duas surfistas portuguesas foram as responsáveis por Portugal ter conseguido mais duas vagas para Tóquio, juntando-se ambas a Frederico Morais na equipa que vai lutar por medalhas na estreia olímpica do Surf. E Yolanda admitiu que parte do segredo esteve na estratégia coletiva desenvolvida a partir de certo momento no Mundial ISA de El Salvador.

    À medida que o evento foi avançando, Yolanda e Teresa foram superando todas as rondas do quadro principal, até que ficaram juntas no mesmo heat. Isto quando precisavam ambas de passar apenas mais uma fase para carimbar o bilhete para o Japão. E foi isso mesmo que fizeram. O mesmo aconteceu na final do quadro principal, com as duas surfistas lusas a repetirem o feito e a conseguirem avançar juntas para a final das medalhas, onde Yolanda Hopkins acabou com a de prata e Teresa Bonvalot com a de bronze, num resultado histórico para o surf nacional.

    “Essa estratégia coletiva aconteceu nos dois heats antes da final. A Teresa ajudou-me primeiro porque eu estava numa situação difícil, durante as meias-finais do quadro principal. Na bateria seguinte foi a minha vez de retribuir o favor e ajudar a Teresa, de modo a conseguirmos chegar as duas à final”, admitiu a surfista algarvia, depois de ser recebida em festa no Aeroporto da capital portuguesa.

    Depois do sucesso em El Salvador, Yolanda já perspetiva a presença em Tóquio, quando estamos a menos de dois meses do começo dos Jogos Olímpicos. “Ficar em segundo lugar e qualificar-me para os Jogos Olímpicos de Tóquio'2020 foi absolutamente incrível. Agora, a pressão de Portugal está um bocadinho em cima dos nossos ombros. A Teresa, o Frederico e eu vamos dar o nosso melhor e tentar representar o nosso país da melhor maneira. O Mundo já sabe que Portugal tem bom surf e vamos aos Jogos com tudo. Não tenho dúvidas que vamos mostrar um surf forte e meter o nosso país bem lá em cima”, vincou.

    Por fim, Yolanda Hopkins desvalorizou a retirada de competição de algumas das surfistas do World Tour, que já tinham carimbado a presença em Tóquio e que, aparentemente, deixaram a competição em protesto com a falta de segurança devido aos vários casos positivos de Covid-19 entre staff e atletas.

    “Não estivemos muito focadas nisso porque fomos para El Salvador com o intuito de bater todas as surfistas, fosse quem fosse. Infelizmente, as surfistas de topo do WWT não continuaram em prova, mas vamos ter a oportunidade de competir contra essas atletas nos Jogos Olímpicos”, rematou a campeã nacional de 2019 e nova vice-campeã mundial feminina da ISA.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Tóquio'2020
  • Yolanda Hopkins
  • ISA World Surfing Games
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
agosto 12
Vasco Ribeiro anuncia pausa na carreira
agosto 12
Banhos voltam a ser autorizados na Praia da Batata em Lagos
agosto 10
Buondi anuncia os vencedores das 7 cadeiras anfíbias Turtle
agosto 10
Dois animais marinhos devolvidos ao habitat natural ao largo de Aveiro
agosto 10
Água da Praia de Vila Praia de Âncora está imprópria para banhos
agosto 11
Estão proibidos os banhos na Praia da Batata em Lagos
agosto 11
Inscrições abertas para as últimas turmas do ano do curso de Treinadores de Surfing Grau I da ASI Portugal