Homepage

  • Presidente da FEPONS pede melhores condições económicas e sociais para os nadadores-salvadores
    08 junho 2021
    arrow
    arrow
  • Entre as propostas da FEPONS estão a isenção de IRS, IVA, de taxas moderadoras ou de propina e um regime especial de contratação.
  • O presidente da Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores (FEPONS), Alexandre Tadeia, reiterou esta quarta-feira, dia 8 de junho, a necessidade de implementação de incentivos fiscais e sociais a nadadores-salvadores.

    Numa altura em que a época balnear arrancou apenas em algumas zonas do país, Alexandre Tadeia disse à agência noticiosa Lusa que melhores condições económicas e sociais seriam um incentivo para os mais de cinco mil formados que existem, sendo que na maioria estes são universitários.

    O presidente da FEPONS lembrou que a época balnear só abre oficialmente no próximo sábado [apesar de em algumas regiões do país já ter arrancado] e que esta é a "fase de captação" e, portanto, é ainda uma incógnita se vai haver ou não falta de nadadores-salvadores nas praias.

    "Estamos naquela fase em que a maioria da praias e piscinas ainda não iniciou a época balnear, ainda estamos naquela parte de captação dos nadadores-salvadores em grande parte do país. Esta fase é sempre uma incógnita porque (...) muitos dos nadadores-salvadores são estudantes aniversários e nós nunca sabemos quantos estão disponíveis para trabalhar", contou.

    No entanto, Alexandre Tadeia sublinha que o número de formados é suficiente. "Formados temos em quantidade suficiente, mas a questão é saber, dos que são formados, quais estão disponíveis para trabalhar. Temos mais de cinco mil formados com curso válido em Portugal, segundo dados do Instituto de Socorro a Náufragos e Autoridade Marítima Nacional. São suficientes para as necessidades se todos estivessem disponíveis", disse.

    Por isso, a FEPONS defende desde há alguns anos a implementação de incentivos fiscais e sociais, para assim estarem mais disponíveis. "Senão todos os anos vamos ter este dilema. Ninguém sabe se vamos ter nadadores-salvadores suficientes. Neste momento o que temos é a certeza de que temos uma época balnear à porta, temos pessoas suficientes, mas não sabemos quantos estão disponíveis e querem trabalhar", salientou.

    Entre as propostas da FEPONS estão a isenção de IRS, IVA, de taxas moderadoras ou de propina e um regime especial de contratação. "Está a fazer falta um regime de incentivos tal como, por exemplo, os bombeiros voluntários que prestam serviço na época de incêndios e que têm legislados um conjunto de apoios sociais e fiscais. Seria interessante que os nadadores tivessem", disse.

    No entanto, Alexandre Tadeia salientou que, neste momento, "de uma forma superficial, a lei tem empurrado e determinado que são as autarquias em todo o país responsáveis pela assistência a banhistas" e isso dará alguma estabilidade ao sistema.

    "As autarquias têm outro poder económico para dar melhores condições quer materiais, quer laborais e financeiras aos nadadores-salvadores. Por aí, achamos que a passagem pela autarquia será bastante positiva", disse.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • FEPONS
  • Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores
  • Portugal
  • Vigilância
  • Praias Vigiadas
  • Nadadores-salvadores
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
novembro 26
Já há nova data para a etapa inaugural do circuito Billabong Ericeira 2021 para as categorias Open, Masters e Feminino
novembro 26
Ítalo quer competir até aos 38 anos: 'Vou durar bastante tempo'
novembro 26
Último fim de semana de novembro vai ter um pouco de tudo: frio, sol, nuvens, vento e aguaceiros
novembro 25
Desde o início do século XX que o Oceano Ártico está a aquecer
novembro 25
Adiada etapa inaugural do circuito Billabong Ericeira 2021 para as categorias Open, Masters e Feminino
novembro 24
O Maracaña do Surf voltou a rugir! Houve festival em Saquarema
novembro 24
Avenida Marginal vai ter túnel junto à Praia de Santo Amaro de Oeiras