Homepage

  • Onda de lesões faz com que Estados Unidos vão ao Mundial ISA com juniores
    26 maio 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    wsl
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Do lado feminino, Carissa Moore e Caroline Marks marcam presença em El Salvador, mas também há uma júnior em jogo.
  • Os Estados Unidos apresentam-se, neste momento, como uma das maiores dúvidas em termos olímpicos. Com todos os surfistas masculinos á qualificados lesionados, e até o primeiro suplente, é praticamente uma incógnita quem irá competir em Tóquio com a bandeira dos States. O Mundial ISA poderia desfazer algumas dúvidas, mas perante esta onda de lesões, o selecionador norte-americano decidiu convocar apenas juniores para compor a equipa masculina.

    Com Kolohe lesionado desde o início da época e com John John a ter sofrido uma lesão num joelho já na Austrália, aumentam as possibilidades de Kelly Slater ir aos Jogos, mesmo tendo em conta que o 11 vezes campeã mundial falhou a perna australiana alegadamente devido a lesão, que não será tão grave como a dos compatriotas.

    Com tanta indisponibilidade, ainda sobravam várias opções válidas dentro do WCT para compor uma equipa para lutar pelas medalhas em El Salvador. Surfistas como Griffin Colapinto, Conner Coffin e Seth Moniz poderiam ser chamados, mas não foi isso que aconteceu. Algo que também indica que já não haverá dúvidas que pelo menos dois dos três lesionados têm condições de recuperar até Tóquio. Caso contrário as alternativas teriam de ir a este mundial.

    Assim, uma das nações mais fortes do Mundo vai lutar pelas medalhas em El Salvador com uma equipa masculina constituída por Taj Lindbald, de 18 anos, Dimitri Poulos, também de 18 anos, e ainda Ryan Huckabee, de 17 anos. Os dois primeiros vindos da Califórnia e o terceiro da Florida e com uns invulgares 1,93 metros de altura.

    Do lado feminino não se passa o mesmo, uma vez que a campeã mundial Carissa Moore e Caroline Marks estão aptas. Ambas estão qualificadas para Tóquio e marcam presença neste Mundial de El Salvador. No entanto, a terceira vaga também pertence a uma surfista júnior. Apesar de ter várias opções entre a elite mundial, como Courtney Conlogue ou Sage Erickson, Brett Simpson optou por dar experiência à californiana Alyssa Spencer, de 18 anos.

    Veremos até pode ir esta jovem equipa em termos coletivos e mesmo individuais, sendo certo que a dúvida em relação aos representantes norte-americanos em Tóquio vai manter-se por mais umas semanas. Isto numa altura em que surgem especulações sobre a possibilidade de John John ter mesmo contraído uma rutura de ligamentos, o que aumentaria em muito o tempo de recuperação.

    Entre todas as dúvidas, o que parece para já lógico é que Kolohe Andino vai recuperar a tempo de estar em Tóquio, numa altura em que faltam cerca de dois meses para a estreia olímpica do surf, estando Slater dependente da evolução da situação de Florence. Esperemos pelas cenas dos próximos episódios…

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Esrados Unidos
  • El Salvador
  • Mundial ISA
  • Jogos Olímpicos
  • Fotografia
    wsl
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
agosto 10
Água da Praia de Vila Praia de Âncora está imprópria para banhos
agosto 10
Banhos desaconselhados em cinco praias de Matosinhos
agosto 10
Dois animais marinhos devolvidos ao habitat natural ao largo de Aveiro
agosto 10
Buondi anuncia os vencedores das 7 cadeiras anfíbias Turtle
agosto 09
De quase eliminada de primeira à glória, assim foi a história de Carolina Santos na Costa Nova
agosto 09
Avistada caravela-portuguesa na Praia das Maçãs
agosto 09
Tartaruga presa em arte de pesca foi resgatada na foz do Mondego