Homepage

  • Numa década quase duplicou o número de 'zonas mortas' nos oceanos
    22 abril 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Esta é uma conclusão da Avaliação Oceânica Mundial.
  • O número de "zonas mortas" nos oceanos quase duplicou numa década, demonstrando o "fracasso generalizado" de proteção dos mares e a necessidade de novas metas globais "ambiciosas", afirmou ontem António Guterres, secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

    O aumento das zonas oceânicas sem vida animal ou vegetal, para 700 em 2019 face a 400 em 2008, é uma das conclusões da segunda Avaliação Oceânica Mundial, realizada por centenas de cientistas de todo o mundo.

    “Os especialistas atribuem (o aumento de “zonas mortas” nos mares) ao nosso fracasso generalizado em conseguir uma gestão sustentável integrada das costas e dos oceanos”, disse Guterres.

    “Apelo a todas as partes interessadas para prestarem atenção a este e outros avisos. Uma melhor compreensão do oceano é essencial”, adiantou.

    A agência norte-americana para os oceanos (NOS) define “zonas mortas” marítimas como zonas sem oxigénio necessário à maior parte da vida marinha, que ou morre ou as abandona, criando “desertos biológicos” no mar.

    O relatório indica ainda que cerca de 90 por cento de espécies de mangais e outros ecossistemas costeiros e marinhos, bem como mais de 30 por cento das espécies de aves marinhas, também enfrentam ameaça de extinção.

    Na sequência de um relatório inicial publicado em 2015, a Avaliação Oceânica Mundial aponta para uma degradação contínua de espaços costeiros e marítimos devido à ação humana.

    “As pressões de muitas atividades humanas continuam a degradar os oceanos e a destruir habitats essenciais – como mangais e recifes de coral – dificultando a sua capacidade de ajudar a lidar com os impactos das mudanças climáticas”, afirmou Guterres.

     

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • praia
  • mar
  • Oceano
  • Natureza
  • Meio Ambiente
  • Ecossistema
  • ONU
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
maio 14
Fim de semana: Temperaturas vão subir e no Algarve até vão ultrapassar os 30ºC
maio 14
The Miso, o novo modelo da Rusty Surfboards já chegou a Portugal
maio 14
Concessionários pedem mais ações de sensibilização sobre as regras das praias
maio 14
Câmara de Cascais começa época balnear este sábado
maio 14
ISA confirma realização do Mundial de El Salvador
maio 13
Ondas internas solitárias do mar têm mais impacto nos 'carneirinhos' do que o vento
maio 13
Governo confirma multas para quem violar regras das praias