Homepage

  • Fonte
    Alexandre Melo
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Quem viu o momento em terra diz que o atirado bodyboarder pode ter descido uma montanha de água com 12/13 metros de altura.
  • Dia 12 de março de 2021, mais uma semana caminhava para o fim e o inverno queimava os últimos cartuchos. Na Praia do Norte, na Nazaré, era dia de ondas grandes, o que é sinónimo de ação dentro do agitado mar daquela latitude.

    Pensam muitos que esta é apenas exclusiva ao surf, sendo este o palco de eleição para estabelecer recordes mundiais da maior onda surfada, seja no masculino ou feminino.

    Porém, existem outras disciplinas dos desportos de deslize que, por vezes, também são praticadas nestes dias selvagens na emblemática praia nazarena.

    Este era um desses dias. Dentro de água estavam os big riders, mas também quem se entrega de corpo e alma à prática de bodyboard. Se já consideramos loucos aqueles que descem gigantes montanhas de água em pé numa prancha de surf, então imaginem aqueles que optam por desafiar a força da natureza deitados numa pequena prancha. São muito poucos os que ousam tal atrevimento.

    "É uma adrenalina incrível. É como se estivéssemos numa montanha-russa. Medo? Quando estamos com o sangue nas guelras esse sentimento fica um pouco para trás", conta o protagonista desta história. De seu nome, Pedro Levi Silva.

    Lisboeta a viver em Peniche, tem 26 anos e congelou a sua matrícula na Universidade Nova de Lisboa-NOVA IMS Information Management School. Tudo por causa de um sonho. "Ser recordista mundial do Guinness" da maior onda surfada em bodyboard.

    E foi assim que este bodyboarder, que habitualmente compete no Circuito Nacional, estava no lineup de mais um dia grande na Nazaré. Quem lá estava, em terra, conta que Pedro estava endiabrado. Surfou onda atrás de onda, mas o melhor ficou guardado para o fim.

    Nos momentos finais da sessão de tow-in e antes do regresso ao Porto de Abrigo da Nazaré, Pedro Levi surfou uma onda gigante na remada e de prancha standard de bodyboard. Mas não foi uma onda qualquer, foi a "onda da minha vida", garante. E tudo surgiu por um mero acaso.

    "O Nic von Rupp estava a rebocar-me e colocou-me numa onda que não consegui surfar. Resultado, veio aquela onda maior e o Nic veio dar-me o sled para eu agarrar e ir embora. Só que em vez de agarrar o sled, comecei a remar para o lado contrário do sled em direção à onda. Acabei por surfar a onda na remada. Não sei o que me passou pela cabeça, mas se não tivesse tido aquele instinto este momento incrível nunca teria acontecido", explica o destemido bodyboarder em conversa com o MEO Beachcam.

    Se Pedro entrou em delírio com a descida vertiginosa que havia protagonizado, ainda que não tenha completo a onda na sua totalidade, em terra todos ficaram boquiabertos com aquilo que tinham acabado de testemunhar.

    Quem viu afirma que Pedro Levi Silva desceu uma massa de água a rondar os 12/13 metros de altura. Por isso, há já quem fale na maior onda surfada na Nazaré em bodyboard. 

    É o caso de Cláudio Matias, local da Nazaré e que a partir das falésias da Praia do Norte filmou este momento. "Desde tenra idade que vejo esta onda. São muito poucos aqueles que já surfaram aquela onda em bodyboard, mas não com o mar tão grande como neste dia. Lembro-me do Mike Stewart, do Porkito e do André Santos", começa por nos explicar Cláudio, que produz filmagens para a Above Creators.

    Quanto ao que viu com os seus próprios olhos, no passado dia 12 de março, é contundente: "Foi dos momentos mais emocionantes que vi em termos de bodyboard na Praia do Norte. Na remada, do que já vi esta foi sem dúvida a maior onda surfada na Nazaré. Foi um 'cacete' gigante e que começou a ser surfado no bico da onda. O Pedro nesse dia estava completamente "doido". No espaço de meia hora, surfou quatro ou cinco ondas. Todas elas grandes", diz Cláudio com natural entusiasmo.

    Agora, resta esperar para saber se estamos na presença de um recorde. O que já ninguém tira é as emoções fortes vividas naqueles segundos intermináveis, onde mais uma vez o ser humano e a natureza estiveram em perfeita sintonia.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, pode usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf! 

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Pedro Levi
  • Pedro Levi Silva
  • nazaré
  • Remada
  • Canhão da Nazaré
  • praia do norte
  • Portugal
  • Inverno
  • bodyboard
  • Fonte
    Alexandre Melo
similar News
similar
setembro 27
David Raimundo e a aventura de Vasco em Huntington Beach: 'Queríamos mais'
setembro 27
Praia da Aguçadoura coroou os campeões nacionais de bodyboard esperanças competição de 2021
setembro 27
10 anos depois, o Circuito Nacional de Bodyboard está a caminho dos Açores
setembro 27
Ericeira WSR+10 promove curso sobre surfing e sustentabilidade
setembro 24
Nunca houve tantas mulheres no circuito nacional como em 2021!
setembro 24
Frontón vai coroar o novo campeão do mundo júnior de bodyboard
setembro 24
O Desporto e a Atividade Física foram a debate em nova Digital Talk do Ericeira WSR+10