Homepage

  • Terá o surf começado na China? Historiador acredita que sim
    04 março 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Zanella defende explica esta teoria no livro por si publicado “Children of the Tide”.
  • O surf é considerada uma atividade ancestral. São muitos os que assumem que foi no Havai que esta prática se iniciou. É o Havai que é apelidado de berço do surf, pois foram de lá que surgiram os primeiros registos de polinésios a deslizarem nas ondas. Contudo, como em tudo na vida, há sempre disputa por estes títulos. No Peru garantem que muito antes disso, já os locais surfavam com as famosas embarcações chamadas de Caballitos de Totora. Agora, há um historiador que acredita que há mais de mil anos havia já surf na China.

    O estudo é da autoria de Nicola Zanella, um famoso jornalista de surf, autor de várias obras e publicações, e que vive atualmente na ilha de Hainan, na China. Por lá se fixou, aprendendo mandarim e sendo até o atual técnico da seleção chinesa de surf. O escritor italiano, defende que existiu cultura de surf na China durante a dinastia Song (960 a 1279).

    Segundo Zanella, o surf não terá começado na costa, mas, sim, na famosa onda de maré, que por vezes quebra no rio Qiantang, em Hangzhou, que atualmente até recebe uma competição. Era aí que o imperador observaria destemidos surfistas a enfrentarem este fenómeno da natureza. E Zanella defende isso mesmo no livro por si publicado “Children of the Tide”.

    O interesse de Zanella por este assunto terá começado em 2006, quando durante uma visita a um templo budista encontrou uma pintura do seculo 19 em que se podia ver retratado um grupo arhats deliciados com os efeitos da água. Um deles deslizava em cima de um peixe, com Zanella a garantir que a posição em que se encontrava é exatamente aquela que se deve ter em cima de uma prancha. Além, da “cara de felicidade” que aparentava ter.

    Zanella pediu mais informações sobre o quadro e disseram-lhe que o mesmo representava um grupo de pessoas naturais de Hangzhou, apelidadas de Children of the Tide. Então, o escritor italiano decidiu mergulhar em 5 mil anos de literatura chinesa para procurar mais informação, tendo encontrado várias passagens e testemunhos de algo que poderia ser a prática de surf, incluindo versos sobre a coragem e a técnicas destes jovens.

    Foram várias as publicações milenares que Zanella encontrou para comprovar a existência de uma cultura de deslizamento nas ondas, baseando assim a sua obra nas evidências ali mostradas. Surf ou não, tudo parece indicar que algo de idêntico atraía milhares de pessoas até à famosa onda de maré.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Nicola Zanella
  • Surf
  • China
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
fevereiro 08
Aviso amarelo de chuva alargado aos distritos de Lisboa e Setúbal
fevereiro 08
Condomínio privado vai nascer bem próximo de Ribeira d'Ilhas para 'atrair entusiastas de surf'
fevereiro 08
Fundo dinamarquês quer investir oito mil milhões de euros em energia eólica ao largo da Figueira da Foz
fevereiro 07
O tempo vai mudar esta quarta-feira: vem aí chuva em especial na região Sul
fevereiro 07
Seleção Nacional de Surf inicia operação Mundial ISA/Eurosurf com estágio em Peniche
fevereiro 07
Caparica recebe em março prova de qualificação para a Liga MEO Surf 2023
fevereiro 07
Cursos de Treinadores de Surfing Grau I/Surf Grau II da ASIP alargados a novos locais e já com inscrições abertas