Homepage

  • Criados dispositivos que geram energia elétrica a partir das ondas
    04 março 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O objetivo seguinte passa por instalar os novos dispositivos no mar.
  • Investigadores da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) desenvolveram três dispositivos que, a partir do movimento das ondas, conseguem gerar energia elétrica.

    Em comunicado, a FCUP explica que o estudo, publicado na revista 'Nano Energy' e desenvolvido por investigadores do Instituto de Física de Materiais Avançados, Nanotecnologia e Fotónica, tinha como missão “gerar energia a partir do movimento das ondas”. No âmbito deste estudo, os investigadores desenvolveram três nanogeradores que, através do movimento das ondas, conseguem gerar energia elétrica.

    Os nanogeradores usam dois materiais triboelétricos com polaridades diferentes para gerar este tipo de energia. O objetivo agora passa por instalar estes dispositivos em boias oceânicas de modo a “aumentar o tempo de permanência no mar sem intervenção do homem”, assegura a instituição.

    Citado no comunicado, João Ventura, um dos autores do trabalho, explica que os dispositivos “usam uma combinação de efeito triboelétrico, um efeito semelhante aos choques eletrostáticos, e indução eletrostática para gerar energia elétrica a partir do movimento das ondas”.

    Nos testes laboratoriais, os investigadores colocaram os dispositivos dentro de uma boia, simulando condições de ondulação marítima semelhantes às encontradas no oceano. “Para aproveitar o movimento multidirecional das ondas, utilizámos esferas no interior da boia que maximizam o efeito triboelétrico e a geração de energia elétrica para qualquer tipo de movimento”, esclarece o investigador, acrescentando que foram testados e otimizados diferentes modos de como este movimento pode gerar energia elétrica.

    Segundo os investigadores, “não é viável alimentar” as boias oceânicas usando as abordagens convencionais como baterias ou painéis solares, defendendo que é possível usar a energia dos oceanos, uma fonte “limpa e renovável com um enorme potencial de exploração“.

    O estudo demonstrou uma clara dependência da geração de energia destes nanogeradores com os períodos e alturas de ondas, assim como com a resposta hidrodinâmica da boia, tendo em conta os seus movimentos lineares e de rotação”, acrescentam.

    O objetivo da equipa passa agora pela realização de testes no oceano e por avaliar a possibilidade de “escalar a tecnologia para gerar energia suficiente para ser competitiva, utilizando o movimento das ondas, com outras tecnologias de geração de energia”.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • mar
  • praia
  • Portugal
  • Energia
  • Energia elétrica
  • ondas
  • Oceanos
  • Investigadores
  • Estudo
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
maio 24
Seleção Nacional Júnior já está a caminho de El Salvador para disputar o Mundial ISA
maio 24
Sebastian Steudtner bate recorde mundial para a Maior Onda Surfada na Nazaré
maio 23
Está a chegar o Boogie Chicks'22 e com recorde mundial na mira
maio 23
Santa Cruz Kids 2022 fechou o Circuito Regional de Surf do Centro
maio 23
Ação de limpeza recolhe mais de 330 quilos de lixo na Praia da Vieira
maio 23
Cientistas de universidades portuguesas descobrem cinco novas espécies de animais marinhos
maio 23
Estudo diz que os golfinhos esfregam-se nos corais para cuidar da pele