Homepage

  • Vagas no Mundial ISA colocam campeã mundial em guerra com Federação
    21 fevereiro 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • No entender de Mulanovich “é injusto” que tenha de passar por esse torneio e que ainda não tenha o seu lugar garantido em El Salvador.
  • Foi uma das histórias mais incríveis da última edição do Mundial ISA, em 2019, no Japão. Com a elite mundial toda em prova e com o Mundo a colocar todas as fichas em nomes como Carissa Moore, Stephanie Gilmore ou Caroline Marks, o triunfo final na prova feminina acabou por pertencer à veterana Sofia Mulanovich.

    Depois de ter feito história na WSL, quando se tornou na primeira surfista sul-americano a sagrar-se campeã mundial, em 2004, Sofia continuou a fazer história para o seu país nas provas da ISA. No Japão chegou mesmo ao terceiro título mundial ISA da carreira, indo contra todas as probabilidades.

    Só que o título mundial não lhe garantiu ainda a vaga para os Jogos Olímpicos, uma vez que o Peru beneficiou da vaga conquistada nos Jogos Pan-Americanos desse mesmo ano, conquistada pela compatriota Daniella Rosas. Além de ainda não ter garantida a vaga olímpica, que só poderá conseguir através do Mundial ISA que se disputará em maio em El Slavador, Mulanovich nem sequer tem garantida a presença nesse mesmo Mundial.

    De acordo com a Federação Peruana de Surf a campeã mundial em título não tem garantida a presença no Mundial ISA, sendo que as vagas serão definidas através de um torneio de qualificação. Dessa forma, a campeã mundial em título terá de entrar nesse mesmo torneio para poder ir a El Salvador defender o título conquistado em 2019.

    Um cenário que deixou a experiente surfistas, de 39 anos, revoltada e em guerra com a Federação peruana. No entender de Mulanovich “é injusto” que tenha de passar por esse torneio e que ainda não tenha o seu lugar garantido em El Salvador. Mesmo que a decisão final da equipa peruana seja da responsabilidade da equipa técnica e não esteja diretamente ligada com quem vencer o torneio.

    “Estou muito desiludida porque não foi fácil alcançar tudo o que alcancei”, começou por dizer Sofia Mulanovich à imprensa peruana. “Penso que essa vaga deveria ser minha por direito e estão a tirar-ma das mãos sem dar qualquer explicação. Ganhei o título mundial com muita garra, entrega e paixão, como sempre faço quando represento o Peru. Só peço que reconheçam o meu título e me deixem lutar pela qualificação para Tóquio. Esta vaga é merecida”, frisou.

    Mulanovich salientou ainda que para chegar ao título mundial teve de enfrentar as melhores do surfista do Mundo e vencê-las, como aconteceu na final em que dividiu o palco com a havaiana Carissa Moore, a atual campeã mundial em título do WCT, e também com as brasileiras Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima, todas elas já com o lugar garantido nos Jogos Olímpicos.

    “Nunca imaginei que de um momento para o outro me pudessem tirar este grande sonho, que tenho desde que soube que o surf ia ser um desporto olímpico. Só peço justiça e que me respeitem. Julgo que mereço isso depois de tudo o que fiz pelo surf e pelo desporto peruano”, terminou “Rainha Sofia”, como é conhecida no seu país.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Sofia Mulanovich
  • Peru
  • Mundial ISA
  • Jogos Olímpicos
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 18
Kika e Afonso vencem em Supertubos de qualidade!
setembro 17
Está ON o dia final do Bom Petisco Peniche Pro!
setembro 17
Formação 'Surf & Rescue' a caminho da Figueira da Foz
setembro 17
Voluntários vão limpar a Praia do Cabedelo este sábado
setembro 17
Pure Piraña, a hard seltzer que refresca o verão
setembro 16
Bom Petisco Peniche Pro arranca com nota 10 e festa de tubos
setembro 17
Bom Petisco Peniche Pro: Dia dedicado ao surf feminino em Supertubos