Homepage

  • Vagas no Mundial ISA colocam campeã mundial em guerra com Federação
    21 fevereiro 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • No entender de Mulanovich “é injusto” que tenha de passar por esse torneio e que ainda não tenha o seu lugar garantido em El Salvador.
  • Foi uma das histórias mais incríveis da última edição do Mundial ISA, em 2019, no Japão. Com a elite mundial toda em prova e com o Mundo a colocar todas as fichas em nomes como Carissa Moore, Stephanie Gilmore ou Caroline Marks, o triunfo final na prova feminina acabou por pertencer à veterana Sofia Mulanovich.

    Depois de ter feito história na WSL, quando se tornou na primeira surfista sul-americano a sagrar-se campeã mundial, em 2004, Sofia continuou a fazer história para o seu país nas provas da ISA. No Japão chegou mesmo ao terceiro título mundial ISA da carreira, indo contra todas as probabilidades.

    Só que o título mundial não lhe garantiu ainda a vaga para os Jogos Olímpicos, uma vez que o Peru beneficiou da vaga conquistada nos Jogos Pan-Americanos desse mesmo ano, conquistada pela compatriota Daniella Rosas. Além de ainda não ter garantida a vaga olímpica, que só poderá conseguir através do Mundial ISA que se disputará em maio em El Slavador, Mulanovich nem sequer tem garantida a presença nesse mesmo Mundial.

    De acordo com a Federação Peruana de Surf a campeã mundial em título não tem garantida a presença no Mundial ISA, sendo que as vagas serão definidas através de um torneio de qualificação. Dessa forma, a campeã mundial em título terá de entrar nesse mesmo torneio para poder ir a El Salvador defender o título conquistado em 2019.

    Um cenário que deixou a experiente surfistas, de 39 anos, revoltada e em guerra com a Federação peruana. No entender de Mulanovich “é injusto” que tenha de passar por esse torneio e que ainda não tenha o seu lugar garantido em El Salvador. Mesmo que a decisão final da equipa peruana seja da responsabilidade da equipa técnica e não esteja diretamente ligada com quem vencer o torneio.

    “Estou muito desiludida porque não foi fácil alcançar tudo o que alcancei”, começou por dizer Sofia Mulanovich à imprensa peruana. “Penso que essa vaga deveria ser minha por direito e estão a tirar-ma das mãos sem dar qualquer explicação. Ganhei o título mundial com muita garra, entrega e paixão, como sempre faço quando represento o Peru. Só peço que reconheçam o meu título e me deixem lutar pela qualificação para Tóquio. Esta vaga é merecida”, frisou.

    Mulanovich salientou ainda que para chegar ao título mundial teve de enfrentar as melhores do surfista do Mundo e vencê-las, como aconteceu na final em que dividiu o palco com a havaiana Carissa Moore, a atual campeã mundial em título do WCT, e também com as brasileiras Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima, todas elas já com o lugar garantido nos Jogos Olímpicos.

    “Nunca imaginei que de um momento para o outro me pudessem tirar este grande sonho, que tenho desde que soube que o surf ia ser um desporto olímpico. Só peço justiça e que me respeitem. Julgo que mereço isso depois de tudo o que fiz pelo surf e pelo desporto peruano”, terminou “Rainha Sofia”, como é conhecida no seu país.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Sofia Mulanovich
  • Peru
  • Mundial ISA
  • Jogos Olímpicos
  • Fotografia
    ISA
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
julho 06
Carro cai de falésia na Praia da Bafureira
julho 06
Governo garante que não vai faltar água para consumo humano nos próximos dois anos
julho 03
Martim Nunes e Erica Máximo são os novos campeões nacionais Sub-20
julho 05
Projeto TransforMAR vai fazer têxteis e arte com o plástico recolhido nas praias portuguesas
julho 05
'Maré Alta Maré Baixa - Teatro de Sombras', o evento que vai dar um colorido especial à noite da Praia da Areia Branca
julho 05
Circuito de Surf da Ericeira 2022 arranca no fim de semana para os mais novos
julho 05
'É quase anti-desportivo e desrespeitador', assim define Tiago Pires o cut que houve no CT 2022