Homepage

  • Peter Mel: “No dia seguinte àquela onda fiquei um pouco deprimido”
    15 janeiro 2021
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Quem também ficou emocionado pelo feito foi o filho John.
  • Foi notícia em praticamente todo o Mundo e muitos foram o que viram aquele vídeo de um tubo surreal, enorme, com um homem a sair lá de dentro, entre o bafo, em pose calma e triunfante. O tubo de Peter Mel em Mavericks já é considerado como o melhor de sempre na arena californiana ou até apelidado de a onda da década.

    A verdade é que, não há que enganar, aquela foi, muito provavelmente, a onda da vida de Peter Mel, um experiente surfista que aos 51 anos ainda continua a dropar com coragem na mítica arena de ondas grandes de Santa Cruz, onde se fez big rider desde sempre. Mel falou, agora, sobre aquela onda surreal surfada há precisamente uma semana e abordou o vazio que sentiu depois da glória, referindo mesmo que no dia seguinte sentiu necessidade de se desligar do Mundo.

    “No dia seguinte estava um pouco deprimido”, começou por revelou Peter Mel aos media locais, antes de mais uma sessão. “Foi uma espécie de… ‘E agora, o que fazer?’”, explicou Mel, que acabou por recuperar rapidamente, uma vez que no domingo entrou novo swell gigante em Mavericks, estando novamente na água com o seu filho John.

    Ainda assim, o comentador da WSL garante que a sensação de surfar aquela onda foi boa. “Entrei por trás da secção. Muitas pessoas imaginam isso, mas essa é a parte mais difícil de fazer. É preciso coragem para fazê-lo. É muito bom quanto continuas a apanhar as ondas da tua vida aos 51 anos”, atirou.

    Quem também ficou emocionado pelo feito foi o filho John, que tem estado em ação nos últimos swells em Mavericks, com a ajuda do pai, a quem chama de “rei”. “Foi muito emocional. Foi surreal vê-lo a fazer aquilo. Depois de ele sair daquele tubo as condições mudaram um pouco e durante quase uma hora não vieram mais ondas. Demorei um pouco a realizar o que tinha acontecido ali”, sublinhou John Mel.

    Apesar de todo o hype em volta daquele tubo especial, John, de 21 anos, diz que no domingo a sessão teve ondas ainda maiores. “O domingo foi um dos melhores dias de sempre em Mavericks. Vi a onda partir de onde nunca tinha visto. Estou a perder a conta aos meus dias. É como se tivesse ganho 10 anos de experiência apenas num ano. Todos os dias têm sido um pouco diferentes”, referiu o jovem surfista sobre o agitado início de 2021, onde não têm faltado ondas em Mavericks.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Peter Mel
  • mavericks
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
maio 19
Vamos todos ajudar o Zion Brocchi!
maio 19
Anémonas verdes têm vindo a dar à costa na Praia de Carcavelos
maio 19
Fim de semana chega com temperaturas de 38ºC e o regresso das poeiras do Norte de África
maio 19
Descobertas duas espécies de golfinhos com 20 milhões de anos na Suíça
maio 19
Bloco rochoso na Praia das Avencas vai ser demolido
maio 19
Títulos do Circuito Regional de Surf do Centro decidem-se em Santa Cruz
maio 19
Viana do Castelo recebeu parceiros de projeto inovador sobre o ensino de surf adaptado