Homepage

  • Governo japonês continua a garantir realização de Tóquio'2020, apesar do crescimento da pandemia
    18 janeiro 2021
    arrow
    arrow
  • Apesar da confiança, já houve um membro do Governo a confidenciar que tudo pode acontecer quanto ao futuro do evento a celebrar em 2021.
  • O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, garantiu esta segunda-feira que o Japão continua comprometido em realizar os Jogos Olímpicos de Tóquio'2020 no próximo verão, apesar do número crescente de pessoas infectadas com o novo coronavírus no mundo.

    "Vamos preparar os Jogos, como prova de que a humanidade ultrapassou o novo coronavírus", disse Suga, num discurso de abertura de uma sessão parlamentar.

    A mensagem, de resto, tem sido a que o governo japonês repete quando questionado sobre o tema, mesmo face a uma terceira vaga da pandemia de Covid-19 que o país asiático, bem como outros territórios mundiais, enfrenta atualmente.

    Segundo o governante, serão adotadas "todas as medidas possíveis" para prevenir o contágio para que se brinde "à esperança e à coragem em todo o mundo" ao celebrar a competição, que deveria ter acontecido no verão passado.

    O Comité Organizador disse hoje à agência noticiosa France-Presse que o número de atletas nas cerimónias de abertura e encerramento devem ser reduzidos e, segundo o jornal japonês 'Yomiuri Shimbun', o Comité Olímpico Internacional (COI) espera que o número não supere os seis mil atletas, bem abaixo dos 11 mil previstos para o evento.

    A redução dever-se-á, nomeadamente, às restrições ao número de dias que os atletas poderão passar na Aldeia Olímpica, que passará a ter em permanência apenas atletas que vão competir num prazo máximo de cinco dias, saindo, o mais tardar, dois dias depois de competirem.

    Apesar das dúvidas em torno da realização do evento, o porta-voz do Governo, Katsunobu Kato, reforçou ontem que os preparativos continuam, embora a opinião pública japonesa seja favorável a novo adiamento ou ao cancelamento, segundo sondagens recentes.

    Na última semana, o ministro com a pasta da reforma administrativa e regulatória, Taro Kono, disse que o futuro dos Jogos podia seguir "em qualquer direção", tornando-se no primeiro membro do executivo de Suga, que chegou ao cargo em setembro de 2020, a colocar a realização em dúvida.

    Já o antigo vice-presidente do COI, Kevan Gosper, sugeriu que a Organização das Nações Unidas (ONU) fosse consultada sobre a realização, ou cancelamento, do evento, numa entrevista à cadeia televisiva ABC.

    Recorde-se que os Jogos Olímpicos de Tóquio'2020 vão ser celebrados entre os dias 23 de julho e 8 de agosto, evento no qual o surf irá fazer a sua estreia no programa olímpico.

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Surf
  • Jogos Olímpicos
  • Jogos Olímpicos de Tóquio
  • Tóquio'2020
  • Japão
  • Evento
  • Praia
  • Mar
  • Competição
  • COI
  • Comité Olímpico Internacional
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
março 04
Criados dispositivos que geram energia elétrica a partir das ondas
março 04
Previsão de chuva deixa 6 distritos sob aviso amarelo
março 03
Chuva regressa esta quinta-feira: 3 distritos sob aviso amarelo
março 04
Wave by Wave de Zé Ferreira em organização mundial de Surf Terapia
março 04
FPS e AESDP pedem regresso à atividade do ensino do surfing
março 04
Surfista em dificuldades auxiliada no Guincho
março 04
Forte sismo sentido na Nova Zelândia: aviso de tsunami já foi levantado