Homepage

  • Slater, Fanning e Parko rendem-se ao talento de Medina
    08 janeiro 2021
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    wsl
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • “Quando alguém já está num nível tão elevado numa idade tão nova, tu sabes que há algo especial nele"...
  • Gabriel Medina é um dos maiores nomes do surf mundial da atualidade e será igualmente uma das estrelas presentes na estreia olímpica do surf, em Tóquio, no próximo verão. O surfista brasileiro, que já conta no currículo com dois títulos mundiais, sendo o primeiro brasileiro da história a conseguir esse feito, é naturalmente um dos grandes favoritos à medalha de ouro olímpica, e o Canal Olímpica quis saber mais sobre o segredo do sucesso de Medina.

    Dessa forma, foram à procura da opinião de ex-campeões mundiais e verdadeiras lendas do surf, sobre um talento nato, que não se limita a colecionar vitórias, apresentando-se também como um dos competidores mais ferozes da atualidade. Joel Parkinson, Mick Fanning e o 11 vezes campeão mundial Kelly Slater deram a sua opinião sobre Medina e todos eles elogiaram o talento precoce do surfista brasileiros.

    O Rei frisou o facto de Medina ter começado a dar nas vistas muito cedo na carreira. “Quando alguém já está num nível tão elevado numa idade tão nova, tu sabes que há algo especial nele. Sabes que não foi apenas um dia bom”, atira Slater, que viu o surfista brasileiro ser comparado a ele próprio desde muito cedo, quando Medina ganhava etapas do WQS aos 15 anos ou quando, aos 17 anos, venceu duas das quatro primeiras etapas realizadas como membro efetivo do WCT.

    Já o antigo tricampeão mundial Mick Fanning vai mais longe e garante que o amigo e companheiro de equipa na Rip Curl não demonstra ter pontos fracos. “Medina não tem fraquezas. Quando está focado, ele torna-se assustador”, admitiu o surfista australiano, que chegou a disputar títulos mundiais frente ao jovem brasileiro.

    Por fim, Joel Parkinson, campeão mundial de 2012, destacou outra característica de Gabriel Medina, que define bem os surfistas e desportistas brasileiros no geral: a fé. “Mesmo quando está a perder, ele continua a acreditar que pode ganhar. Isso é algo difícil de se ter”, sublinho o surfista australiano, já retirado do WCT.

    A reportagem do Canal Olímpico vai mesmo às origens do surfista de Maresias, mostrando imagens deste quando era criança. “Sempre fui competitivo, independentemente se estava a competir contra o Kelly Slater ou outro surfista”, afirmou Medina, numa reportagem que pode ser vista aqui.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • gabriel medina
  • Joel Parkinson
  • Mick Fanning
  • Kelly Slater
  • Jogos Olímpicos
  • Fotografia
    wsl
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 27
10 anos depois, o Circuito Nacional de Bodyboard está a caminho dos Açores
setembro 27
Ericeira WSR+10 promove curso sobre surfing e sustentabilidade
setembro 24
Nunca houve tantas mulheres no circuito nacional como em 2021!
setembro 24
Frontón vai coroar o novo campeão do mundo júnior de bodyboard
setembro 24
O Desporto e a Atividade Física foram a debate em nova Digital Talk do Ericeira WSR+10
setembro 23
Guincho consagrou os campeões nacionais de kitesurf 2021 da FPKITE
setembro 23
Gary Hunt e Rhiannan Iffland mais perto de revalidaram os títulos na Red Bull Cliff Diving World Series