Homepage

  • Portugal ascende oito lugares no Índice de Desempenho das Alterações Climáticas
    09 dezembro 2020
    arrow
    arrow
  • Portugal foi o terceiro país que mais posições subiu.
  • Publicado anualmente desde 2005, foi divulgado no início desta semana o Índice de Desempenho das Alterações Climáticas 2021.

    Trata-se de uma análise comparada da protecção do clima em 57 países (mais a União Europeia), que representam 90% das emissões globais de gases com efeito de estufa.

    O documento é da responsabilidade de duas organizações internacionais, Germanwatch e NewClimate Institute, sendo publicado em cooperação com a Rede Internacional de Ação Climática.

    No ranking apresentado, Portugal subiu oito lugares em relação a 2018, sendo o terceiro país com maior subida em políticas climáticas, sendo apenas superado pela Suécia e a Nova Zelândia.

    Na lista deste ano, que não reflecte dados de 2020 nem as consequências da pandemia de Covid-19, as duas organizações notam que nenhum dos países está num caminho compatível com os objectivos do Acordo de Paris, o acordo sobre o clima assinado por praticamente todos os países do mundo em dezembro de 2015.

    No entanto, salientam que as emissões de gases com efeito de estufa estão a diminuir em mais de metade dos países analisados. A União Europeia recebe uma classificação “alta” para a protecção climática, e dentro desta há sete países que também se destacam pela positiva, um deles Portugal, com outros cinco na categoria “muito baixa”, entre os quais a Hungria, a Polónia e a República Checa. Pelo segundo ano consecutivo, os Estados Unidos da América ficam no fim da lista dos países, atrás da Arábia Saudita.

    A lista, que deixa vazios os três primeiros lugares por nenhum país ser merecedor do pódio no que diz respeito à proteção do clima, é liderada pela Suécia, seguida pelo Reino Unido e pela Dinamarca, o bloco União Europeia passou de 22º lugar no ano passado para 16º este ano, e Portugal está no 17º lugar, que é de facto o 14º por não serem atribuídos os três primeiros lugares.

    Há dois anos, Portugal ocupou a mesma posição, mas no ano passado tinha subido, em parte pela seca, produção de electricidade em centrais térmicas e incêndios.

    Na análise à classificação portuguesa, a associação ambientalista ZERO, que faz parte da Rede Internacional de Ação Climática, salienta a subida expressiva de Portugal, mas avisa que as emissões per capita de gases com efeito de estufa “ainda estão a aumentar”, não havendo em contrapartida um grande aumento no uso de energias renováveis.

    No documento das organizações internacionais destaca-se também como positivo em Portugal as medidas fiscais verdes nas áreas das energias renováveis e transportes, políticas de eficiência energética no sector da indústria e a nova legislação no sector das florestas.

    Portugal é destacado também pela positiva quanto às relações internacionais, pelo compromisso em ser neutro em emissões de gases com efeito de estufa em 2050.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Portugal
  • Índice de Desempenho das Alterações Climáticas
  • Natureza
  • Meio Ambiente
  • Sustentabilidade
  • Alterações climáticas
  • Aquecimento global
  • Emissões
  • Emissões poluentes
  • Efeito de estufa
  • Associação Sistema Terrestre Sustentável - Zero
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 24
Teresa Bonvalot fora do Mundial ISA por lesão
setembro 24
David Raimundo: 'Portugal tem feito uma prova brilhante a todos os níveis'
setembro 24
João Aranha e a 'meta que está próxima' no Mundial ISA 2022
setembro 22
ISA anuncia datas do Mundial de 2023 em El Salvador
setembro 23
Portugal sofre três baixas mas continua na luta pelo pódio
setembro 23
Trio português garante passagem ao dia final do Mundial ISA
setembro 23
Surf de Norte a Sul do país na Semana Europeia do Desporto