Homepage

  • Portugal ascende oito lugares no Índice de Desempenho das Alterações Climáticas
    09 dezembro 2020
    arrow
    arrow
  • Portugal foi o terceiro país que mais posições subiu.
  • Publicado anualmente desde 2005, foi divulgado no início desta semana o Índice de Desempenho das Alterações Climáticas 2021.

    Trata-se de uma análise comparada da protecção do clima em 57 países (mais a União Europeia), que representam 90% das emissões globais de gases com efeito de estufa.

    O documento é da responsabilidade de duas organizações internacionais, Germanwatch e NewClimate Institute, sendo publicado em cooperação com a Rede Internacional de Ação Climática.

    No ranking apresentado, Portugal subiu oito lugares em relação a 2018, sendo o terceiro país com maior subida em políticas climáticas, sendo apenas superado pela Suécia e a Nova Zelândia.

    Na lista deste ano, que não reflecte dados de 2020 nem as consequências da pandemia de Covid-19, as duas organizações notam que nenhum dos países está num caminho compatível com os objectivos do Acordo de Paris, o acordo sobre o clima assinado por praticamente todos os países do mundo em dezembro de 2015.

    No entanto, salientam que as emissões de gases com efeito de estufa estão a diminuir em mais de metade dos países analisados. A União Europeia recebe uma classificação “alta” para a protecção climática, e dentro desta há sete países que também se destacam pela positiva, um deles Portugal, com outros cinco na categoria “muito baixa”, entre os quais a Hungria, a Polónia e a República Checa. Pelo segundo ano consecutivo, os Estados Unidos da América ficam no fim da lista dos países, atrás da Arábia Saudita.

    A lista, que deixa vazios os três primeiros lugares por nenhum país ser merecedor do pódio no que diz respeito à proteção do clima, é liderada pela Suécia, seguida pelo Reino Unido e pela Dinamarca, o bloco União Europeia passou de 22º lugar no ano passado para 16º este ano, e Portugal está no 17º lugar, que é de facto o 14º por não serem atribuídos os três primeiros lugares.

    Há dois anos, Portugal ocupou a mesma posição, mas no ano passado tinha subido, em parte pela seca, produção de electricidade em centrais térmicas e incêndios.

    Na análise à classificação portuguesa, a associação ambientalista ZERO, que faz parte da Rede Internacional de Ação Climática, salienta a subida expressiva de Portugal, mas avisa que as emissões per capita de gases com efeito de estufa “ainda estão a aumentar”, não havendo em contrapartida um grande aumento no uso de energias renováveis.

    No documento das organizações internacionais destaca-se também como positivo em Portugal as medidas fiscais verdes nas áreas das energias renováveis e transportes, políticas de eficiência energética no sector da indústria e a nova legislação no sector das florestas.

    Portugal é destacado também pela positiva quanto às relações internacionais, pelo compromisso em ser neutro em emissões de gases com efeito de estufa em 2050.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Portugal
  • Índice de Desempenho das Alterações Climáticas
  • Natureza
  • Meio Ambiente
  • Sustentabilidade
  • Alterações climáticas
  • Aquecimento global
  • Emissões
  • Emissões poluentes
  • Efeito de estufa
  • Associação Sistema Terrestre Sustentável - Zero
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 28
Kelly Slater salvou estrela de cinema em torneio de golfe
setembro 27
David Raimundo e a aventura de Vasco em Huntington Beach: 'Queríamos mais'
setembro 27
Praia da Aguçadoura coroou os campeões nacionais de bodyboard esperanças competição de 2021
setembro 27
10 anos depois, o Circuito Nacional de Bodyboard está a caminho dos Açores
setembro 27
Ericeira WSR+10 promove curso sobre surfing e sustentabilidade
setembro 24
Nunca houve tantas mulheres no circuito nacional como em 2021!
setembro 24
Frontón vai coroar o novo campeão do mundo júnior de bodyboard