Homepage

  • 93% do mar europeu está a sofrer com a atividade humana
    09 dezembro 2020
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Quanto mais perto da costa, mais estes impactos se sentem, indica o relatório apresentado.
  • A Agência Europeia do Ambiente alertou hoje que 93% do mar europeu está a ser afetado pela atividade humana, nomeadamente através da poluição, perda de habitats e degradação dos ecossistemas.

    Por isso, a Europa vai falhar a meta que tinha definido para este ano para as suas águas marinhas em relação a contaminantes, eutrofização (excesso de algas e perda de oxigénio para a fauna), espécies invasoras, pesca comercial e lixo marinho.

    Num relatório divulgado esta quarta-feira, a agência aponta que os efeitos mais intensos se fazem sentir nas zonas costeiras do Mar do Norte, no Báltico, no Adriático e no Mediterrâneo ocidental.

    A agência nota que o crescimento da economia marinha europeia está a fazer aumentar a competição por espaço e recursos e defende que a atividade humana nos oceanos e em terra não pode continuar a destruir os ecossistemas marinhos.

    Entre os problemas identificados estão a extração de recursos vivos, poluição das águas com nutrientes, produtos químicos, ruído e lixo subaquático, perturbações dos leitos marinhos, introdução de espécies estranhas, aquecimento, acidificação e perda de oxigénio da água, que têm efeitos combinados.

    Quanto mais perto da costa, mais estes impactos se sentem, destaca a agência, o que se justifica pelas atividades em terra.

    Os peixes e mamíferos marinhos são quem mais sofre com estes impactos, que se manifestam quer em águas profundas quer nas superficiais.

    Mesmo as espécies cujo habitat é mais longe da costa sofrem com os impactos nas águas menos profundas: as tartarugas marinhas têm que vir a terra pôr os ovos, as baleias alimentam as crias junto à costa e as aves marinhas usam as falésias e as zonas húmidas costeiras para nidificar.

    Entre as soluções já disponíveis para enfrentar estes problemas estão medidas de proteção como encerramentos temporários de determinadas áreas ou designação de áreas de exclusão que não podem ser exploradas.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Europa
  • Mar
  • Oceano
  • Sustentabilidade
  • Natureza
  • Meio Ambiente
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
abril 09
Liga MEO Surf: 5 curiosidades sobre Ribeira d’Ilhas   
abril 09
Vasco Ribeiro e Carina Duarte destacam-se no dia inaugural em Ribeira d'Ilhas
abril 10
Liga MEO Surf: Definidos os finalistas do Allianz Ericeira Pro
abril 11
Liga MEO Surf: Afonso Antunes e Carolina Mendes repetem vitória na Ericeira
abril 09
Academy of Surfing Instructors Portugal promove curso de Treinadores de Surfing Grau 1
abril 09
BV2 e Volume II, os mais recentes modelos em Twin Tech EPS da Chilli Surfboards
abril 09
FPS vai realizar formação de Resgate e Sobrevivência com Moto de Água