Homepage

  • Tomás Lacerda e Verónica Silva sagram-se campeões nacionais de SUP Sprint
    06 outubro 2020
    arrow
    arrow
  • A SUP Douro Race ficou ainda marcada pela realização da Descida das Seis Pontes.
  • No último fim de semana de setembro, Tomás Lacerda e Verónica Silva estiveram em destaque ao vencerem o Campeonato Nacional de SUP Race Técnico masculino e feminino, respetivamente. No caso de Tomás, este ainda juntou o título nacional de SUP Wave na sua passagem pela Porto & Matosinhos Wave Series de 2020.

    Agora, na segunda edição do SUP Douro Race, que decorreu no passado sábado, os jovens madeirenses Verónica Silva e Tomás Lacerda voltaram a estar em evidência, pois sagraram-se campeões nacionais de SUP Sprint, naquele que foi o único evento desta variante do stand up paddle a realizar-se em 2020.

    Com um prize-money de 500 euros, a disputa pelos títulos nacionais decorreu com boas condições na Douro Marina, localizada em Gaia.

    Para além do título absoluto, Verónica Silva ainda reconquistou o título nacional feminino Sub-18, numa disputa acirrada com uma das grandes revelações da prova, Mia Silva, que deu luta à campeã nacional em ambas as categorias.

    Mia Silva foi assim vice-campeã nacional feminina Sub-18 e Open feminina, mas conquistou mesmo o título em feminino Sub-15, deixando o segundo lugar para Matilde Pontes. Mariana Ferreira, que foi terceira classificada nesta categoria, acabou por conquistar o título feminino Sub-12, deixando Margarida Faria no segundo posto e Francisca Costa no terceiro. 

    “Foi um fim de semana em cheio,” confessou Verónica Silva. “Consegui revalidar os títulos nacionais e fiquei muito feliz por ter tido luta, sobretudo por parte da Mia Silva, que me surpreendeu bastante. Esta prova é exemplar e gostava muito de agradecer à organização e aos patrocinadores, por a tornarem possível,” concluiu a jovem atleta madeirense.

    Nas categorias masculinas, Tomás Areias foi o vencedor em Sub-12, deixando o segundo lugar para Gonçalo Silva, o terceiro lugar para Aron Ramos e o quarto para Diogo Barbosa.

    Em Sub-15, Tiago Castro e Sérgio Areias discutirem o título entre si de forma renhida, com vantagem para Tiago. Na terceira posição ficou o conterrâneo Guilherme Faria e o quarto posto ficou com o madeirense Tiago Jardim.

    Na categoria Open masculino, Tomás Lacerda, que em 2019 tinha sido campeão nacional Sub-18 e terceiro na categoria Open, mostrou muito ritmo e uma enorme motivação, para bater Rui Ramos na disputa pelo título deste ano. O jovem madeirense deixou Ramos em segundo. Renato Queirós foi um terceiro classificado muito perto do seu colega e treinador, enquanto Tiago Campos ficou com o quarto lugar.

    “Mais um fim de semana em que correu tudo bem,” afirmou o novo campeão nacional Open. “Treino todos os dias para tentar ser cada vez melhor e este título é a confirmação de que estou no caminho certo. Gostava um dia de representar Portugal nos Jogos Olímpicos, assim o stand up paddle um dia passe a ser incluído! Por isso estou muito satisfeito e gostava de apelar a outras entidades responsáveis, de forma a porem os olhos na SUP Douro Race, que é um grande exemplo de como fazer eventos bem feitos. Obrigado e até para o ano,” concluiu Lacerda.

    O programa da SUP Douro Race foi ainda composto, na parte da tarde, pela Descida das Seis Pontes. Prova de maratona, com cerca de 6 quilómetros, ao longo das seis pontes que ligam Gaia e Porto, que teve a sua partida no Praia do Areinho e chegada na Douro Marina. Esta prova contou com as mesmas categorias do Nacional de SUP Sprint, teve um prize-money de 500 euros e foi aberta a todos os que nela quisessem participar.

    Assim, o húngaro Bruno Hasulyo, residente em Gaia e campeão mundial de longa distância em 2017, brindou a SUP Douro Race de 2020 com a sua presença e a ele coube a vitória, confirmando o seu favoritismo. Bruno concluiu o percurso em 38 minutos e 41 segundos.

    “Foi uma prova muito agradável, numa zona do Douro onde treino habitualmente, num cenário espectacular, que é património mundial da UNESCO. As condições estavam ótimas e, aliás, é exatamente por isso que escolhi Gaia para viver e treinar: pelas condições de excelência para a prática da minha modalidade que o rio Douro tem. Gostava muito de ver aqui uma prova do Mundial, como chegou a estar agendada", afirmou o jovem húngaro.

    Na segunda posição, disputadíssima mais uma vez entre Rui Ramos e Renato Queirós, o professor levou novamente a melhor sobre o aluno, com Rui Ramos a assegurar o segundo lugar.

    “Já sabia que podia ser assim, pois eu e o Renato treinamos diariamente,” confirmou Rui Ramos. “Foi uma prova incrível, onde nunca perdi de vista o Bruno Hasulyo, que é um campeão mundial, conseguindo por vezes andar até na esteira dele. O final com o Renato também foi muito bom", concluiu.

    Em quarto lugar, mas vencedor em Sub-18, chegou Tomás Lacerda, que mais uma vez venceu a sua categoria, com a sua conterrânea Verónica Silva a vencer igualmente a categoria feminina, enquanto o surpreendente Guilherme Faria cantou vitória em Sub-15.

    “Não podíamos estar mais contentes com a conclusão da SUP Douro Race 2020,” afirmaram Gonçalo Pina e Pedro Ferreira, da organização.

    “Uma prova que esteve confirmada como etapa do Mundial, mas que, devido à pandemia, acabou por ter de ser reduzida e que esteve mesmo em risco de não se realizar. Graças aos apoios das câmaras municipais de Gaia e do Porto, bem como do Turismo do Porto e Norte, acabámos por realizá-la e foi novamente espectacular. Mostrámos que de facto esta prova tem um potencial gigante de promoção da região, até porque não polui, não causa ruído e mostra o Douro de um ponto de vista singular. O objectivo para 2021 mantém-se: organizar uma etapa do Mundial, a partir de Gondomar e a terminar na Douro Marina, num evento como Portugal nunca viu. Assim a pandemia e os apoios o permitam,” concluíram os responsáveis.

     

     

     

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • SUP Douro Race
  • Portugal
  • Porto
  • Câmara Municipal do Porto
  • sup
  • stand up paddle
  • tomás lacerda
  • Verónica Silva
  • Competição
  • Evento
  • Rio Douro
  • douro
  • FPS
  • Federação Portuguesa de Surf
  • Câmara Municipal de Gaia
  • Douro Marina
  • Gaia
  • Fotografia
    Tó Mané
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
novembro 30
Cientistas querem estudar profundezas dos oceanos durante uma década
novembro 30
Vai nascer em Espanha a maior praia artificial da Europa
novembro 30
Portugal é o país da União Europeia mais perto de atingir as metas climáticas para 2030
novembro 30
Windsurf: Oficializado o recorde mundial do Guinness da maior onda surfada por uma mulher
novembro 30
Cabo Verde bate recorde de ninhos de tartarugas registados num ano
novembro 30
Luz verde ao processo de 6 jovens portugueses contra 33 países por causa das alterações climáticas
novembro 27
Cordão dunar entre as praias de Quiaios e Murtinheira vai ser reforçado
pub