Homepage

  • Histórico Michael Tomson perde batalha contra o cancro
    09 outubro 2020
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Nasceu em Durban, na África do Sul, em 1954, e foi por lá que cresceu a surfar com o primo Shaun.
  • Tinha 66 anos e um longo legado enquanto um dos maiores nomes da indústria do surf. Michael Tomson, primeiro do lendário Shaun Tomson, foi também ele competidor do circuito mundial, mas foi como fundador e impulsionador da Gotcha que mais se destacou no final do século passado.

    Tomson perdeu uma longa batalha contra um cancro na garganta, que acabou por lhe roubar a vida. Para trás deixa a fama de uma das maiores rock stars do surf mundial, com várias conexões a um estilo de vida surf, sexo e drogas, e de um dos mais geniais e genuínos estrategas de marketing e design que surgiram na indústria do surf.

    Nasceu em Durban, na África do Sul, em 1954, e foi por lá que cresceu a surfar com o primo Shaun, que mais tarde se viria a tornar campeão mundial e um dos maiores nomes do surf da época. Michael também competiu, chegando a ser número 5 mundial em 1976. Mas foi na indústria que se fez grande, graças à criação da icónica marca Gotcha, com o amigo Joel Cooper.

    Os dois amigos lançaram a Gotcha em 1978. Começaram praticamente numa garagem, em Laguna, na Califórnia, e levaram a marca do zero até aos 120 milhões de dólares em somente 7 anos. Tomson tomava conta do design e do marketing de uma marca que viria a dominar o mercado nos idos anos 80 e 90, e que entretanto se extinguiu.

    João Valente, antigo diretor da SURFPortugal e um dos maiores pensadores do surf em Portugal, recordou esta verdadeira lenda da indústria do surf num post publicado nas redes sociais, que ajuda a explicar a magnitude da influência de Michael Tomson na indústria do surf.

    “Estávamos no apogeu da Gotcha que dominava os anos 90, com o seu logo do homem-peixe e o mais extravagante, criativo e subversivo marketing do meio. (…) Na altura em que o surf se tornava uma cultura global, a Gotcha simbolizava, como nenhuma outra marca, a resistência à pasteurização e estupidificação deste estilo de vida para consumo das massas. “If you don’t surf, don’t start”, ameaçavam os seus anúncios nas revistas. (…) O responsável por isso tudo, e muito mais, era Michael Tomson, o primo mal comportado do grande Shaun, uma fusão entre o glamour de Mick Jagger e a decadência de Keith Richards, com o charme e a fleuma de um Bowie em estado de graça. Um personagem maior que a vida, como se costuma dizer, para mais com o aval de ter sido um integrante mais discreto da inigualável geração que deitou as portas do surf abaixo. (…) Foi um dos que melhor compreendeu como vender o surf sem vender a sua alma.”, assinalou João Valente.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Tags
  • Michael Tomson
  • Indústria do Surf
  • Goctha
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
novembro 25
Steph, Parko e outros tops avançam com primeiro resort de surf australiano
novembro 25
Praia de Albarquel conquista prémio 'Praia + Acessível 2020'
novembro 24
Irmã de Medina arrasa concorrência pelo Brasil
novembro 25
Zmar promove campanha Black Friday
novembro 25
Mais 82 autos levantados por campismo e autocaravanismo ilegais em Vila do Bispo
novembro 25
The Base Surf Store celebra Black Friday com campanha especial
novembro 25
Odeceixe Surf School anuncia aulas aos fins de semana para crianças
pub