Homepage

  • Kauli Vaast, o miúdo do 20 perfeito que promete revolucionar o surf francês
    13 outubro 2020
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    wsl
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Em 2019 viveu um ano positivo, que ficou marcado pela estreia no WCT.
  • Nascido e criado nos poderosos reef breaks taitianos, foi recentemente que Kauli Vaast passou a representar a bandeira francesa, em virtude da transformação olímpica que chegou ao surf. Dessa forma, a França garantiu um futuro risonho no surf mundial, como o jovem goofy tem comprovado por onde tem passado. O último dos sítios foi em Espinho, onde fez história ao fazer um score de 20 pontos, mas também ao sair do nosso país com o segundo título europeu júnior da WSL consecutivo e o terceiro da carreira.

    “Estou muito feliz com este título, pois este é o meu último ano como júnior. Na final tive três adversários de peso, mas felizmente consegui descontrair e apanhar duas ondas boas, que me deram a vitória. Este foi um campeonato perfeito, com ondas ótimas do princípio ao fim. Melhor era difícil! Na bateria em que fiz os 20 pontos tive muita sorte e consegui mostrar o melhor que sei fazer... este é um evento que ficará para sempre na minha memória”, garantiu Vaast, após o triunfo em Espinho.

    Foi há cinco anos que Vaast surgiu em eventos da WSL, num Pro Júnior no Taiti. No ano seguinte, em 2016, com apenas 14 anos, estreou-se na Europa, precisamente em Espinho, onde foi 13.º. Mas foi no ano seguinte que o jovem taitiano explodiu tendo vencido de forma surpreende o seu primeiro título europeu júnior, com apenas 15 anos. Depois de um ano menos conseguido em 2018, no ano passado Vaast voltou a dominar o circuito, vencendo inclusivamente a etapa da Caparica. Em 2020, completou o tri, num ano em que apenas houve um evento a decidir o campeão, devido à pandemia da Covid-19.

    Pelo meio já dá cartas no WQS, onde se estreou em 2018 e logo com um 5.º posto em Papara, no Taiti. Vaast só não corre o circuito de qualificação de uma forma mais efetiva, porque tenciona acabar primeiro os estudos no Taiti para em 2021 apostar a sério na qualificação mundial. Não nos admiramos que demore pouco tempo a consegui-lo, uma vez que apresenta um surf incrivelmente maduro e explosivo aos 18 anos.

    Em 2019 viveu um ano positivo, que ficou marcado pela estreia no WCT. Depois de ter sido vice-campeão em Papara e de colecionar mais um Pro Júnior, Vaast recebeu um wildcard para enfrentar a elite mundial na etapa francesa. E a estreia correu de feição, chegando ao 9.º lugar. Depois de superar a primeira fase num heat com Italo Ferreira, o jovem taitiano surpreendeu Kolohe Andino na 3.ª ronda e só foi travado por Jeremy Flores, que viria a vencer a prova, nos oitavos-de-final.

    Depois de uma bela apresentação entre a elite mundial, Kauli Vaast trouxe esse momento para 2020, onde começou a temporada em boa forma. Fez um 2.º lugar no Sunset Open, no Havai, e ainda conseguiu um 9.º posto no QS5000 de Newcastle, antes de a pandemia ter obrigado a interromper a temporada. Vaast encontrava-se, então, no 40.º posto do ranking e é daí que vai partir em 2021. Um ano em que promete dar muito nas vistas, como já fez na prova das Countdown Series em França, onde aproveitou o convite para chegar aos quartos-de-final, sendo apenas travado pelo campeão mundial e vencedor dessa prova, Italo Ferreira. O futuro do surf francês já tem um nome. Diz-se: Kauli Vaast!

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Kauli Vaast
  • Espinho
  • WSL
  • wqs
  • França
  • Taiti
  • Pro Junior Europeu
  • Fotografia
    wsl
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
outubro 15
Nasceu a Matosinhos Surf School Cup: a nova competição para as escolas de surf do concelho
outubro 15
Faleceu Tom Morey, o Pai do Bodyboard
outubro 15
Recolhidos 10 kg de lixo marinho na Praia do Samouco (Galeria Fotos)
outubro 15
Reserva Mundial de Surf da Ericeira comemorou 10º aniversário
outubro 15
'EDP Surf for Tomorrow' - A viagem às Maldivas
outubro 15
Nuno Vitorino recebe prémio do Comité Paralímpico de Portugal
outubro 15
Fim de semana chega com tempo mais cinzento e regresso da chuva nas regiões Norte e Centro