Homepage

  • Vai haver um circuito mundial de surf online e Portugal tem uma etapa
    04 setembro 2020
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • O calendário até já começou, com o primeiro dos 11 eventos regionais a ter sido disputado no México.
  • Com a pandemia da Covid-19 a cancelar praticamente toda a temporada de 2020 e enquanto o surf mundial não regressa à ação, várias foram as ideias que foram surgindo para contornar o problema e uma delas acabou por resultar na criação do primeiro campeonato do Mundo de surf online.

    Este evento irá contar com onze etapas espalhadas pelo globo e Portugal terá uma das paragens, que acontecerá em janeiro. As participações serão feitas através de vídeos de ondas surfadas nos últimos 365 dias, que serão conferidas por juízes peritos e também pontuadas pelos fãs na internet.

    Em março de 2021, numa altura em que é suposto o circuito mundial de ser já ter recomeçado, será disputada uma etapa final para decidir o primeiro campeão mundial de surf online. Tudo isto saiu da cabeça de Gary Linden, veterano big rider e mentor igualmente do extinto Big Wave World Tour.

    Os 11 eventos regionais terão as datas definidas no calendário, com a duração de duas semanas. Nesse período os participantes deverão enviar suas performances em vídeo captadas obrigatoriamente no seu país de origem, que está a sediar a etapa.

    O calendário até já começou, com o primeiro dos 11 eventos regionais a ter sido disputado no México, onde o triunfo sorriu ao local de Puerto Escondido Jafet Ramos. A África do Sul também já coroou Dale Staples e Sophie Bell como campeões, enquanto o evento do Chile está perto do final. Em Setembro as qualificações seguem para o Japão.

    Portugal, juntamente com a China, vai ser palco de uma das etapas em Janeiro. Antes disso, será a vez do Brasil e Austrália em Outubro e do Peru em Dezembro. Estados Unidos e Havai recebem as provas finais em fevereiro. Depois, os campeões de cada paragem irão enfrentar-se num evento final ainda sem data marcada.

    “É algo nunca antes visto! Atletas de diversas partes do globo a competirem em diferentes ondas dentro de suas regiões. Será um circuito que promoverá e revelará surfistas talentosos e as suas respetivas praias, através das plataformas tecnológicas. É uma verdadeira revolução no meio competitivo”, explicou Linden.

    As inscrições para cada etapa terão um valor abaixo dos 50 euros, mas o prémio final por etapa poderá ascender aos 3 mil euros, além de estar em jogo o primeiro título mundial de surf online. Será que a moda vai pegar? A ação pode ser acompanhada em surfwebseries.com.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Tags
  • Gary Linden
  • Circuito Mundial de Surf Online
  • Covid-19
  • Portugal
  • México
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 17
Formação 'Surf & Rescue' a caminho da Figueira da Foz
setembro 17
Voluntários vão limpar a Praia do Cabedelo este sábado
setembro 17
Pure Piraña, a hard seltzer que refresca o verão
setembro 16
Bom Petisco Peniche Pro arranca com nota 10 e festa de tubos
setembro 17
Bom Petisco Peniche Pro: Dia dedicado ao surf feminino em Supertubos
setembro 17
Baía do Funchal acolhe terceira etapa do Circuito Regional da Madeira de SUP Race 2021
setembro 16
Esta sexta-feira começa o 1º Save The Waves Film Fest Azores Tour