Homepage

  • Surf celebrou 4º aniversário da inclusão nos Jogos Olímpicos
    04 agosto 2020
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    ISA/Sean Evans
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A batalha durou décadas, mas a verdade é que o surf conseguiu o seu lugar no maior evento desportivo do mundo.
  • Dia 3 de agosto de 2016, uma data que será eternamente um marco na história do surf, enquanto desporto global.

    Isto porque foi na 129ª reunião do Comité Olímpico Internacional (COI), realizada na cidade brasileira do Rio de Janeiro, que decorreu a votação que permitiu o acesso do surf ao maior evento desportivo do mundo: os Jogos Olímpicos. 

    Com a votação a favor para a inclusão nos Jogos Olímpicos de Tóquio'2020, este foi o epílogo de uma luta que foi iniciada há mais de 100 anos. Estávamos nos tempos do havaiano Duke Kahanamoku, pioneiro do surf e também campeão olímpico de natação.

    De então para cá muitas batalhas foram perdidas e certamente que poucos já acreditavam na inclusão do surf no programa olímpico.

    É verdade que demorou, mas após muitos esforços desenvolvidos acabou por chegar a hora do surf garantir o seu lugar nos Jogos. E não fez por menos, pois para além da histórica estreia em Tóquio também teremos atletas a surfar nos Jogos Olímpicos de Paris'2024

    Se a pandemia do novo coronavírus não tivesse paralisado o mundo e consequentemente adiado os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 para 2021, na hora em que estas linhas são escritas já conheceríamos os primeiros medalhados olímpicos da história da modalidade.

    Para já quem esperou tanto, mais um ano pode parecer pouco. Porém, o responsável máximo da International Surfing Association, Fernando Aguerre, não esconde a ansiedade que reina para "mostrar ao mundo o valor, juventude e estilo de vida que o surf trará a Tóquio'2020".

    Estreia à qual Portugal, país muito ligado à modalidade, não irá faltar, pois já garantiu, pelo menos, uma vaga entre os 20 homens e 20 mulheres que vão entrar dentro do mar da Tsurigasaki Beach para lutar por medalhas. Um lote restrito no qual, salvo alguma alteração, não irá estar o melhor surfista de todos os tempos: Kelly Slater.

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia
  • Mar
  • Competiçao
  • Surf
  • International Surfing Association
  • Japão
  • Tóquio
  • Tóquio'2020
  • Jogos Olímpicos de Tóquio
  • ISA
  • Fotografia
    ISA/Sean Evans
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
novembro 30
Cientistas querem estudar profundezas dos oceanos durante uma década
novembro 30
Vai nascer em Espanha a maior praia artificial da Europa
novembro 30
Portugal é o país da União Europeia mais perto de atingir as metas climáticas para 2030
novembro 30
Windsurf: Oficializado o recorde mundial do Guinness da maior onda surfada por uma mulher
novembro 30
Cabo Verde bate recorde de ninhos de tartarugas registados num ano
novembro 30
Luz verde ao processo de 6 jovens portugueses contra 33 países por causa das alterações climáticas
novembro 27
Cordão dunar entre as praias de Quiaios e Murtinheira vai ser reforçado
pub