Homepage

  • Derrame de petróleo provoca desastre ambiental na ilha Maurícia
    10 agosto 2020
    arrow
    arrow
  • Imagens de satélite mostram uma mancha escura a espalhar-se nas paradisíacas águas turquesas da conhecida ilha.
  • É na ilha Maurícia, que tem localização em pleno Oceano Índico, que se vive por estes dias uma autêntica catástrofe ambiental.

    Isto porque, segundo as autoridades locais, estima-se que já tenha escapado para o mar quase uma tonelada de petróleo da carga de um navio japonês encalhado.

    A embarcação, que transportava quase 4000 toneladas de gasóleo e petróleo, encalhou depois de bater num recife de coral no passado dia 25 de julho no sudeste da ilha Maurícia, a maior da República da Maurícia. 

    Esta é uma situação que já obrigou o primeiro-ministro, Pravind Jugnauth, a declarar o estado de emergência ao mesmo tempo que apelou à ajuda internacional.

    O responsável político afirmou que o derrame "representa um perigo" para o país de 1,3 milhões de pessoas. País esse que depende fortemente do turismo, pelo que tem sido fortemente prejudicado pelas restrições de viagens causadas pela pandemia de Covid-19.

    Imagens de satélite mostram uma mancha escura a alastrar-se na água turquesa perto de zonas húmidas classificadas de "muito sensíveis" do ponto de vista ambiental.

    Defensores da vida selvagem e voluntários transportaram, entretanto, dezenas de tartarugas bebé e plantas raras de uma ilha perto do derrame para a ilha Maurícia.

    "Isto já não é uma ameaça para o nosso ambiente, é um desastre ecológico completo que afetou uma das partes mais importantes da ilha Maurícia, a Lagoa de Mahebourg", disse Sunil Dowarkasing, um consultor ambiental e antigo membro do parlamento.

    A lagoa é uma área protegida, criada há vários anos para preservar uma zona da ilha Maurícia. "Os recifes de coral tinham começado a regenerar-se e a lagoa estava a recuperar os seus jardins de coral", disse Dowarkasing. "Agora tudo isto pode ser novamente morto pelo derrame de petróleo", acrescentou.

    "Estamos a trabalhar a todo o vapor. É um grande desafio, porque o petróleo não está apenas a flutuar na lagoa, está já a espalhar-se para a margem", disse Dowarkasing, adiantando que os ventos constantes e as ondas espalharam o combustível pelo lado oriental da ilha. "Nunca vimos nada assim no país, acrescentou.

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

     

Tags
  • Mundo
  • Ilhas Maurícias
  • Desastre ambiental
  • Derrame
  • Petróleo
  • Natureza
  • Ecossistema
  • Mar
  • Meio Ambiente
  • Oceano Indíco
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
setembro 26
Foi 'muito criticado', mas Guilherme Fonseca reivindicou-se em Huntington Beach: 'Fui acreditando cada vez mais'
setembro 26
O Mundial ISA de Yolanda Hopkins: 'Acho que tive uma boa performance'
setembro 26
João Aranha: 'O quarto lugar no Mundial ISA 2022 soube-nos a pouco'
setembro 26
Circuito de Bodyboard 2022 - Restaurante O Sacas encerrou na Praia de Odeceixe
setembro 26
Quase 600 mergulhadores juntaram-se em Sesimbra e bateram recorde mundial do Guinness
setembro 26
Nova geração deu espetáculo na 2ª etapa do ASCC Super Groms 2022
setembro 26
Finalíssima do Nacional de Surf Esperanças Sub-12 2022 realiza-se no Norte