Homepage

  • Luta pelos títulos nacionais de surf aquece na Praia Grande
    23 julho 2020
    arrow
    arrow
  • Fotografia
    Jorge Matreno/ANSurfistas
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Além de chegarem a Sintra na frente da disputa pelos cada vez mais cobiçados títulos nacionais, Afonso, Carolina e Frederico também são os surfistas melhor posicionados para vencerem a Allianz Triple Crown.
  • A Praia Grande, palco primordial de treinos do surf do verão português, vai voltar a receber os melhores surfistas nacionais após 2 anos de interregno, designadamente de 31 de Julho a 2 de Agosto. O Allianz Sintra Pro, a terceira de cinco etapas da Liga MEO Surf 2020, principal competição de surf nacional e aquela que define os títulos de campeões nacionais de Surf, vai igualmente definir os campeões da 6.ª edição do subtroféu Allianz Triple Crown - surfistas mais pontuados das 3 provas com Naming sponsor Allianz - sendo este ranking atualmente liderado por Afonso Antunes e Frederico Morais (empatados no 1.º lugar) e Carolina Mendes.  

    A Liga MEO Surf regressa, assim, a um dos palcos mais icónicos do surf nacional, embrião de grandes surfistas e uma das praias que mais ondulações e surfistas recebe durante o verão, dando seguimento a esta que foi a primeira competição de Surf no mundo a ser retomada no passado mês de Junho durante a Covid-19.

    Basílio Horta, presidente da Câmara Municipal de Sintra
    “É com entusiasmo que voltamos a receber a competição da Liga MEO Surf nas ondas da Praia Grande. Uma competição que coloca Sintra em destaque no mundo do surf e que traz novas dinâmicas ao nosso território. Sintra dá as boas-vindas aos amantes do surf e deseja a todos os atletas uma boa prova, em segurança.”

    Depois do triunfo de Frederico Morais na Figueira da Foz e da estreia a vencer do jovem Afonso Antunes na Ericeira com apenas 16 anos, ambos chegam a Sintra na liderança dividida do ranking masculino, o que faz prever um grande embate de gerações pela licra amarela, que identifica o líder do ranking nacional e, consequentemente, da luta pelo título nacional. É este também um dos desígnios da Liga MEO Surf, onde os mais experientes do presente (neste caso, Frederico Morais) são chamados a puxar pelos mais novos e futuro do Surf Português (aqui representados por Afonso Antunes).

    Afonso Antunes, líder ex-áqueo do ranking masculino
    “Estar a disputar a liderança do ranking com um dos melhores surfistas do Mundo não é uma coisa que acontece todos os dias. Ser campeão nacional, com um nível atual que há na Liga MEO Surf, seria algo muito especial. Depois do triunfo na Ericeira sinto-me mais confiante, tenho continuado a trabalhar e a tentar preparar-me ao máximo para Sintra. Gostava de solidificar os bons resultados, não para provar que o triunfo na Ericeira não aconteceu por acaso, porque sinto que não tenho nada a provar, mas pelo facto de continuar a alcançar os meus objetivos.”

    Já na prova feminina as atenções estão centradas em Carolina Mendes, que saltou para a liderança do ranking após o triunfo conseguido na Ericeira. Teresa Bonvalot e a campeã nacional Yolanda Hopkins estão na perseguição e prometem dar muita luta na Praia Grande para recuperar terreno perdido, mas Carolina tem a seu favor o facto de ser a campeã em título desta etapa – além da vitória em 2018, também já tinha vencido em 2017 e 2016.

    Carolina Mendes, líder do ranking feminino
    “A Praia Grande é uma onda que gosto imenso. Tenho treinado lá muito, agora durante o verão. Quero poder dar o meu melhor e fazer um bom campeonato. Ser na Praia Grande é uma ótima oportunidade para cimentar a minha posição no ranking. Ainda está tudo no início, mas acredito que tudo pode acontecer. O nível do surf feminino tem subido bastante, o que é ótimo. Penso que há várias surfistas que podem surpreender. Vou tentar focar-me nas coisas que consigo controlar e aproveitar da melhor forma os campeonatos que este ano só existem em Portugal.”

    Além de chegarem a Sintra na frente da disputa pelos cada vez mais cobiçados títulos nacionais, Afonso, Carolina e Frederico também são os surfistas melhor posicionados para vencerem a Allianz Triple Crown.

    Allianz Triple Crown – Quadro de Vencedores
    2015: Tiago Pires e Teresa Bonvalot
    2016: Vasco Ribeiro e Carolina Mendes
    2017: Vasco Ribeiro e Carolina Mendes
    2018: Gony Zubizarreta e Camila Kemp
    2019. Miguel Blanco e Teresa Bonvalot

    É já na Praia Grande que vão ser conhecidos os vencedores da sexta edição deste sub-troféu que é composto por três etapas (Figueira da Foz, Ericeira e Sintra). Tal como em 2019, o valor do prémio monetário do vencedor masculino é igual ao prémio da vencedora feminina, mas, desta vez, com 8 mil euros totais em jogo.

    José Francisco Neves, Membro do Comité de Direção e Diretor de Market Management da Allianz Portugal
    “Com o Allianz Sintra Pro fechamos um ciclo de três provas de Surf que marcaram o regresso desta modalidade aos circuitos de competição a nível mundial, após a paragem imposta pela pandemia. Tem sido notável o entusiasmo vivido no Allianz Figueira Pro e no Allianz Ericeira Pro, ambos com uma extraordinária repercussão nos meios de comunicação nacionais e internacionais. Afirmamos com uma enorme satisfação, que tal como em tudo o que fazemos, também voltamos ao Surf juntos. Na Praia Grande vai decorrer a etapa que encerra o Allianz Triple Crown. Lá estaremos em apoio incondicional ao Surf nacional e para premiar os vencedores desta edição.”

    Allianz Sintra Pro 2018 em números:
    – Campeões da Etapa: Vasco Ribeiro e Carolina Mendes;
    – 1219 ondas surfadas por 84 surfistas inscritos;
    – Melhor onda (máximo 10 pontos): 9,10 de Vasco Ribeiro (3.ª ronda);
    – Melhor pontuação (máximo 20 pontos): 15,85 de Pedro Henrique (3.ª ronda)

    Em termos de troféus laterais, acrescem a luta pela melhor manobra na Renault Expression Session e pela Somersby Onda do Outro mundo (ambos com 2.500€ anuais), a disputa do Santander Award, a definir no final do ano com ponderação entre a performance desportiva e aproveitamento escolar, e ainda a designação dos melhores surfistas locais (masculino e feminino) com uma premiação de 1.500€ por via da Câmara Municipal de Sintra. Destaque ainda para o Bom Petisco Girls Score, o primeiro prémio exclusivamente dedicado às senhoras, com 2.500€ anuais para a melhor pontuação combinada no quadro de competição feminino.

    Rip Curl Fantasy
    Prémio vencedor etapa: Relógio Rip Curl Search GPS
    Prazo de constituição das equipas: hora do Call do primeiro dia de prova
    Mais informações em fantasy.ansurfistas.com

    O Allianz Sintra Pro poderá ser acompanhado a partir de casa com transmissão integral em direto na Sport TV, assim como nos restantes meios oficiais: facebook do MEO, na posição 810 da grelha de canais MEO, em ligameosurf.pt e redes sociais em @ansurfistas.

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • allianz sintra pro
  • allianz triple crown
  • Liga MEO Surf 2020
  • praia grande
  • frederico morais
  • Afonso Antunes
  • Carolina Mendes
  • Fotografia
    Jorge Matreno/ANSurfistas
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
outubro 23
A hora vai mudar: relógios atrasam 60 minutos na madrugada de domingo
outubro 25
Rodrigo Carrajola e Jaime Bonito renovam os títulos nacionais de bodysurf
outubro 24
Do susto ao título: Joana Schenker é heptacampeã nacional de bodyboard
outubro 21
Costa da Morte, na Galiza, quer ser Reserva Mundial de Surf
outubro 24
Guincho recebe etapa única do Nacional de Bodysurf
outubro 23
Fim de semana chega com sábado soalheiro e chuva no domingo
outubro 23
Três surfistas resgatados na Praia da Barra
pub