Homepage

  • Praias do Norte, Centro e Alentejo já conhecem a sua lotação máxima
    09 junho 2020
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • No agregado das três regiões foi definida a lotação de 202 praias.
  • À semelhança do que já havia sucedido com as praias do Algarve e da região Tejo e Oeste também as praias costeiras e de transição das regiões Norte, Centro e Alentejo já conhecem a sua capacidade máxima de lotação para a época balnear de 2020, que decorrerá no contexto da pandemia de Covid-19.

    Dados que foram hoje divulgados pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), pois o próximo dia 13 de junho marca o arranque da época balnear em algumas praias destas regiões.

    Na região Norte, a Praia da Aguda, no concelho de Vila Nova de Gaia, é aquela que apresenta uma maior capacidade potencial de ocupação. Pode receber até 5700 banhistas. No total, nesta região, foi definida a lotação para 120 praias (95 grandes + 25 pequenas).

    Já na região Centro, a APA divulgou a capacidade potencial de ocupação de 46 praias (41 pequenas + 5 grandes). A Praia da Barra, no concelho de Ílhavo, está no topo, pois pode acolher até 11800 banhistas. No sentido inverso temos a Praia do Areinho, concelho de Murtosa, com um limite máximo de apenas 330 utentes.

    Por último, o Alentejo tem apenas definida a lotação para 36 praias (27 grandes + 9 pequenas), sendo que neste lote constam as praias dos concelhos de Sesimbra e Setúbal.

    Os areais mais pequenos são Almograve Sul e Alteirinhos que podem levar até 100 banhistas. No topo da lista, pontifica a Praia de Tróia (Mar) ao apresentar uma capacidade potencial de ocupação de 3500 banhistas.

    Importa referir que entre os critérios utilizados para determinar a capacidade das praias a APA analisou a área de areal utilizável, as condições morfológicas e oceanográficas das praias ou o cálculo da utilização de uma área de 8,5 m2 por pessoa, considerando o distanciamento físico necessário por razões sanitárias.

    No comunicado apresentado, a APA sublinha que os limites de lotação definidos são um "importante auxiliar para a gestão e utilização segura das praias, pois é a partir destes valores que pode ser dada informação - ao cidadão e às autoridades - de modo a direcionar os devidos comportamentos". 

    A Agência Portuguesa do Ambiente explicou ainda que as listagens apresentadas "podem ser enriquecidas com a opinião de todos", podendo ser os contributos enviados através do seguinte endereço: rp@apambiente.pt.

    O limite máximo para enviar estes mesmos contributos é o dia 11 de junho.

    Para além da definição da lotação máxima de cada praia, recorde-se que devido à atual situação pandémica existirão determinadas regras a cumprir no acesso, utilização e ocupação dos areais. Uma legislação que entrou em vigor no passado dia 26 de maio.

    Listagem de lotação das praias: 

    https://bit.ly/praiasnorte

    https://bit.ly/praiascentro

    https://bit.ly/praiasalentejo

     

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia
  • Mar
  • Portugal
  • APA
  • Agência Portuguesa do Ambiente
  • Verão
  • Época Balnear
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
setembro 28
Kikas: “Felizmente, em Portugal as previsões do mar não são descuradas”  
setembro 28
Italo tem “boas memórias” de Ribeira, mas preferia competir em Supertubos
setembro 28
Nova chamada para terça-feira no MEO Portugal Cup of Surfing
setembro 11
Gabriela Dinis: Um percurso em ascensão, mas sem esquecer a escola (Entrevista)
setembro 28
MEO Portugal Cup of Surfing junta o surf e a sustentabilidade
setembro 25
Projeto 'The Unwanted Shapes' vai estar presente no MEO Portugal Cup of Surfing
setembro 24
Projeto de salvamento aquático da AESDP e ISN a caminho de Sagres
pub