Homepage

  • Recolha de lixo regressou às praias de Santa Cruz
    18 maio 2020
    arrow
    arrow
  • O lixo continuou a acumular-se nos areais durante a quarentena, ainda que em menor quantidades do que é habitual.
  • Um grupo de 10 pessoas juntou-se ontem, dia 17 de maio, numa praia de Torres Vedras para recolher lixo e conviver, naquela que foi a primeira ação da associação Oceanos Sem Plásticos desde o início da pandemia de Covid-19.

    "Não tenho prancha para ir para o mar e esta é uma forma de mexer o corpo, estar entre amigos no areal e contribuir para o planeta", diz Cláudio Carvalho, um dos participantes.

    Pelo areal da praia, o grupo dividiu-se aos pares, mantendo as distâncias mínimas adequadas e seguindo cada um de máscara no rosto, para ir convivendo sem facilitar nas regras de proteção individual, apesar de se encontrar ao ar livre.

    Participante regular das ações de recolha de lixo no areal das praias de Santa Cruz, no distrito de Lisboa, Cláudio Carvalho defende que, estando o país em "estado de desconfinamento", agora é preciso regressar às "vidas diárias", adotando novos procedimentos de proteção individual e de distanciamento social por força do novo coronavírus.

    "Sou de Santa Cruz, estou habituada a vir à praia sem qualquer tipo de restrições e agora é estranho que só possamos vir para surfar ou para apanhar lixo, que já era antes um motivo, mas agora ainda mais", diz Sara Santos.

    Esta participante assídua nas ações de limpeza do areal durante todo o ano sublinha que não é causa do confinamento "que o lixo não deixa de aparecer e continua a ir para o mar".

    Ainda assim, nota que o areal "está com menos lixo do que o habitual". "Como as pessoas estão em casa, não mandam lixo para o chão e os barcos andam menos no mar", justifica.

    "Nesta altura, é um três em um. É fazermos algum desporto, convivermos uns com os outros dentro das regras e fazer alguma coisa pelo planeta, que bem precisa", reitera Tiago Duarte, presidente da associação Oceanos Sem Plásticos.

    "Já fizemos ações com 70 e 80 pessoas, mas pareceu-nos nesta altura mais sensato fazermos uma ação com um grupo mais restrito", explica.

    Segundo Tiago Duarte, "na quarentena, acumulou-se muito lixo nas praias e a associação quis dar o exemplo retomando a limpeza de praia", numa altura em que começam a aparecer nos areais máscaras, os novos resíduos em resultado das medidas adotadas por causa do novo coronavírus.

    "Agora que a pandemia está a ficar menos ativa, temos de vir para as praias e sensibilizar as pessoas para que não deixem máscaras nas praias e nas ruas e deitem-nas no lixo", afirma.

    A associação quis dar o exemplo de como desconfinar em segurança e lançou o mesmo apelo a mais de meia centena de associações e movimentos ambientais do país para organizarem ações de limpeza nas praias nas suas regiões.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia
  • Mar
  • Portugal
  • Lixo
  • Recolha de Lixo
  • Torres Vedras
  • Santa Cruz
  • Primavera
  • Oceanos sem Plástico
  • Associação
  • Fonte
    Redação
pub
similar News
similar
outubro 22
Manuel Gameiro, do Ribatejo para o topo do surf nacional
outubro 21
Salvamentos aumentaram nas praias portuguesas na época balnear de 2020
outubro 22
Cerca de 1 milhão de toneladas de equipamentos de pesca chega aos oceanos anualmente
outubro 22
BV2, o novo modelo da Chilli Surfboards já está disponível em Portugal
outubro 22
Surfista preso em zona de falésia é resgatado em Aljezur
outubro 22
Bernardo Jerónimo avança mais uma ronda no Frontón King 2020
outubro 22
Bom Petisco Cascais Pro alimentado a 60% com energia solar
pub