Homepage

  • Proibição de ajuntamentos superiores a 10 pessoas é possibilidade para a época balnear
    06 maio 2020
    arrow
    arrow
  • Fonte
    Redação
powered by
  • Meo
  • Mercedes
  • Buondi
Segue-nos nas redes
  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • A imposição de um limite de quatro a seis pessoas por chapéu-de-sol também poderá vir a ser uma realidade.
  • Em tempo de pandemia de Covid-19, continua a indefinição sobre aquilo que será a época balnear de 2020, que o Governo pretende arrancar no próximo dia 1 de junho. Um início que estará sempre dependente da evolução do quadro epidemiológico.

    Isto numa fase em que foi adiada a reunião da Comissão Técnica de Acompanhamento relativa à gestão das águas balneares, que é liderada pela Agência Portuguesa do Ambiente. O encontro deveria ter tido lugar hoje, dia 6 de maio, mas foi adiado, ainda que sem confirmação oficial, para a próxima quarta-feira, dia 13 de maio.

    Data em que se espera que fique finalizada a elaboração do manual de procedimentos sobre o acesso às praias na época balnear, que será depois aplicado por autarquias, concessionários de praia e banhistas. 

    Enquanto não chegam as certezas, especula-se sobre aquilo que poderá ser a época balnear. Para além de já se saber que os areais deverão ter um limite máximo de lotação, calculado em função da capacidade de carga de cada praia, nesta quarta-feira o 'Correio da Manhã' dá conta de mais planos que podem vir a ser uma realidade.

    Planos esses que podem passar por proibir ajuntamentos que tenham um número superior a 10 pessoas, precisamente a medida que vigora desde que foi declarada a situação de calamidade. Dentro deste contexto, as famílias numerosas poderão ser a única exceção.

    O mesmo órgão de comunicação social diz ainda que está a ser estudada a imposição de um limite de quatro a seis pessoas por chapéu-de-sol, a proibição da prática de desportos coletivos (futebol ou voleibol), estabelecimento de uma distância mínima de dois metros entre as toalhas nas zonas livres e entre três a quatros metros entre chapéus e toldos nas áreas concessionadas.

    Por fim, está em cima da mesa a criação de uma aplicação que informe os banhistas sobre quais as praias cujo a lotação ainda não está completa. Com esta solução, pretende-se evitar que os banhistas façam deslocações desnecessárias até aos destinos.

    Dúvidas para serem esclarecidas, ao que tudo indica, na próxima semana.

     

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia
  • Mar
  • Portugal
  • Época Balnear
  • Verão
  • Agência Portuguesa do Ambiente
  • APA
  • Governo
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
abril 12
Polícia Marítima fiscalizou 7 apoios de praia na Caparica
abril 09
Liga MEO Surf: 5 curiosidades sobre Ribeira d’Ilhas   
abril 09
Vasco Ribeiro e Carina Duarte destacam-se no dia inaugural em Ribeira d'Ilhas
abril 10
Liga MEO Surf: Definidos os finalistas do Allianz Ericeira Pro
abril 11
Liga MEO Surf: Afonso Antunes e Carolina Mendes repetem vitória na Ericeira
abril 09
Academy of Surfing Instructors Portugal promove curso de Treinadores de Surfing Grau 1
abril 09
BV2 e Volume II, os mais recentes modelos em Twin Tech EPS da Chilli Surfboards