Homepage

  • Orientações da FPV para a prática de kiteboarding/kitesurf em segurança
    14 maio 2020
    arrow
    arrow
  • A Federação Portuguesa de Vela elencou um conjunto de orientações para o período compreendido entre 4 a 17 de maio.
  • Desde o passado dia 4 de maio que foi novamente autorizado o acesso às praias para a prática de atividades no mar, como o surfing ou a vela, no contexto da atual pandemia de Covid-19.

    Em Portugal é a Federação Portuguesa de Vela (FPV), instituição com o estatuto de Utilidade Pública Desportiva, que está legitimada a promover, desenvolver e contribuir para a prática da respetiva modalidade Kiteboarding/Kitesurf.

    Desta forma, tendo por base as medidas adotadas pelo Governo no Plano de Desconfinamento, a FPV apresentou as seguintes orientações para a prática desportiva da Vela, onde está incluído o kiteboarding/kitesurfing, no período de 4 a 17 de maio

    As orientações apresentadas pretendem que o desporto da vela seja retomado em segurança neste contexto de pandemia.

    1 - Praticantes 

    1.1 Deverá ser dada prioridade aos praticantes em regime de alto rendimento, e, aos que não inseridos naquele regime, integrem os trabalhos das seleções nacionais.

    1.2 A prática da Vela deverá ocorrer a nível individual, ou seja, um praticante por embarcação, exceto para os atletas referidos em 1.1, em situação de treino.

    1.3 Para que os meios de segurança e proteção civil possam manter o estado de prontidão para socorrer emergências, a prática da Vela deverá ser efetuada dentro de parâmetros de segurança acrescidos, pelo que, deverá ser limitada a:

    1.3.1 condições de vento de intensidade superior a 20 nós, exceto para os praticantes referidos em 1.1, em situação de treino.

    1.3.2 praticantes com autonomia técnica, ou seja, que não dependem de terceiros para a prática da Vela.

    1.4 Os praticantes de Modelos à Vela deverão respeitar as normas gerais de 2 metros de distanciamento entre si.

    1.5 As atividades de Vela Adaptada deverão manter-se encerradas, exceto para os praticantes em regime de alto rendimento ou com autonomia para entrar e sair da sua embarcação, sem contacto físico com terceiros.

    1.6 Em terra, as embarcações, ao serem aparelhadas, devem distar entre si, no mínimo, 3 metros, e os praticantes, no mínimo, 2 metros, entre si.

    1.7 Não poderá haver partilha de material ou equipamento entre os praticantes durante o treino.

    1.8 Após a prática desportiva, o equipamento/material que fique parqueado/armazenado na
    instalação desportiva, deverá ser desinfetado (p.e.: com água a e sabão ou solução de base
    alcoólica) e caso haja necessidade de partilha de equipamento entre praticantes, tal só poderá ocorrer após a desinfeção do mesmo.

    1.9 Antes, e após a prática, evitar, em absoluto, o convívio.

    1.10 Relativamente às especificidades do Kiteboarding/Kitefurf, Windfurf e do Wingfoil, aplicam-se as orientações acima referidas, quando adequadas, modificadas pelas seguintes:

    1.10.1 Deverá ser respeitado o limite máximo de 4 praticantes por treinador (Kiteboarding/Kitesurf).

    1.10.2 O material só deverá ser levado para o areal para ser montado, o que terá de ser efetuado num espaço de tempo não superior a 15 minutos.

    1.10.3 Após a prática, o material tem de ser desmontado em 15 minutos e retirado do areal.

    1.10.4 As pausas em terra, com o equipamento aparelhado, não poderão ser superiores a 10 minutos.

    1.10.5 Distanciamento entre praticantes não inferior a 15 metros na montagem e preparação (Kiteboarding/Kitesurf).

    1.10.6 Distanciamento entre praticantes não deve ser inferior a 5 metros na montagem e preparação (Windsurf e Wingfoil).

    2 - Treinadores

    2.1 O treinador em barco de apoio a motor, poderá levar consigo, no máximo, 1 acompanhante/ajudante, desde que assegurada uma distância mínima, entre ambos, de 2 metros.

    2.2 Não poderá haver aulas teóricas em espaços fechados. E, em espaços abertos, deverá respeitar-se a distância de 2 metros entre alunos e entre estes e o treinador.

    2.3 Ao dar instrução, o treinador terá de usar máscara protetora.

    2.4 Em caso de necessidade, segurar o praticante, preferencialmente, apenas, na pega do arnês (Kiteboarding/Kitefurf).

    3- Instalações que acolhem os praticantes

    3.1 Estas instalações devem reger-se pelas regras de higiene e funcionamento definidas nos artigos 11o a 14o da RCM no 33-A/2020 de 30 de abril.

    3.2 Os balneários (quando existam) têm de se manter fechados.

    3.3 Após uma sessão de treino/aula, dever-se-á proceder à desinfeção de todas as
    embarcações/pranchas, inclusive a do treinador (p.e.: com água a e sabão ou solução de base alcoólica)

    3.4 Em terra, deverão ser definidos circuitos únicos de circulação, incluindo a entrada e saída do mar.

     

     

    Para acompanhar e confirmar live, os dados sobre o estado do mar, podes usufruir da nossa rede de livecams e reports preparada para essa finalidade.

    Visita a nossa Loja Online, encontras tudo o que precisas para elevar o teu nível de surf!

    Segue o Beachcam.pt no Instagram

Tags
  • Praia
  • Mar
  • Portugal
  • Desconfinamento
  • FPV
  • Federação Portuguesa de Vela
  • Kiteboarding
  • Kitesurf
  • Windsurf
  • Sessão
  • Atividades
  • Fonte
    Redação
similar News
similar
janeiro 25
Fechadas as praias de S. Pedro de Moel
janeiro 25
Terra perdeu 28 triliões de toneladas de gelo nas últimas décadas
janeiro 25
Estrada na Nova Zelândia encerrada temporariamente para proteger leões-marinhos
janeiro 25
Descobertas 4 espécies no mar profundo dos Açores
janeiro 25
Surfista encontrado morto em praia no Porto
janeiro 22
Fim de semana vai ser cinzento e com chuva
janeiro 23
Municípios de Caminha, Gaia, Murtosa e Caldas da Rainha encerram frentes marítimas